Feita no Costa do Cacau, captação de órgãos ocorreu no último dia 11
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma das equipes multidisciplinares especializadas do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, fez a primeira captação de múltiplos órgãos de 2022, no último dia 11, teve atuação de um médico cirurgião, instrumentadores cirúrgicos e enfermeiros, com suporte do Centro Cirúrgico da unidade hospitalar.

O enfermeiro Wagner Campos, coordenador da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), descreve como foi a ação. “Tivemos que agir rápido com as captações, porque esses órgãos seriam encaminhados, via aeronave, para estados diferentes, onde beneficiariam pessoas que estavam na fila de espera por transplante há muito tempo”, revelou.

De acordo com o coordenador da CIHDOTT, a família do doador compreendeu a importância do gesto que possibilita salvar outras vidas. “Os familiares colaboraram muito em todo o processo. A gente respeita muito o momento de luto familiar. [Nós] buscamos esclarecer, sensibilizar acerca da doação e sua relevância no transplante de órgãos para outros pacientes”, disse.

SEGURANÇA

O HRCC segue a orientação da Coordenação do Sistema Estadual de Transplantes (COSET) da Bahia, resguardando o nível máximo de segurança no serviço de captação, inclusive com ajustes necessários para o fluxo desse procedimento. É feita a coleta do material biológico do doador, por meio do exame PCR, para detecção da Covid-19. Caso o teste apresente resultado negativo, a doação prossegue. Caso positivo, a captação é suspensa.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.