Tempo de leitura: < 1 minuto

O radialista Jota Silva foi encontrado morto e com sinais de asfixia em sua residência, no Manuel Leão, em Itabuna, na noite desta terça-feira (5). Momentos antes da morte do líder de audiência na faixa das 9h do rádio grapiúna, ele foi visto com um homem com quem se relacionava, segundo informa o Verdinho Itabuna.

O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu 192) chegou a ser acionado, porém constatou a morte do profissional da comunicação. A morte é investigada pela Polícia Civil.

Um veículo VW Gol estava lotado de pertences do radialista, como quadro, caixa de som, computador e alimentos, o que levanta a suspeita de que o autor do homicídio planejava fugir com os pertences. O corpo foi encontrado num dos quartos do imóvel despido e com marcas de violência. Os objetos da casa estavam revirados, conforme a Polícia Militar.

“FALA CAMPEÃO DE AUDIÊNCIA”

O radialista Jota Silva tinha cerca de 40 anos de profissão. O profissional começou a fazer sucesso ainda na década de 80 com a cobertura de partidas de futebol na mesma Rádio Jornal de Itabuna, onde, há quase duas décadas mantinha o programa Show do Jota Silva. Uma das vinhetas de abertura ou de blocos do programa era famosa (“Fala, campeão de audiência, anunciava a vinheta com voz masculina).

MOÇÃO DE PESAR

Na manhã de hoje (6), o prefeito Augusto Castro (PSD) emitiu nota de pesar pela morte do jornalista. A nota ressalta a crueldade do assassino e destaca a atuação de Jota Silva no radialismo regional. “Dele ficará a eterna saudade por sua amizade, companheirismo e dedicação. Jota Silva soube ajudar as pessoas e defender o que acreditava ser a verdade pelo bem comum, além de ter pontos de vista pelo progresso e desenvolvimento do Sul da Bahia.”

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.