Hospital MaternoInfantil faz campanha Adorno Zero || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, intensificou a campanha Adorno Zero entre os seus colaboradores. A iniciativa orienta os trabalhadores para eliminar o uso de anéis, alianças, brincos, broches, colares, pulseiras e relógios, dentre outros objetos, no ambiente hospitalar.

A campanha atende ao que preconiza a Norma Regulamentadora 32, do Ministério da Saúde, como medida de segurança dos trabalhadores e pacientes. Os adornos apresentam riscos de contaminação, já que possibilitam o acúmulo de agentes biológicos e substâncias químicas que podem ocasionar danos à saúde. São peças que dificultam a higienização adequada e facilitam o acumulo de micro organismos. De acordo com a campanha podem ser usados óculos de grau, sem correntes ou cordões de sustentação.

Blitzen e palestras educativas estão sendo realizadas diariamente pelo hospital, conscientizando os trabalhadores sobre a importância do sucesso da campanha, que é coordenado pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), pelo Serviço Integrado de Atenção à Saúde do Trabalhador (SIAST) e o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP).

ESTRUTURA

O Hospital Materno Infantil Dr. Joaquim Sampaio, construído ano passado pelo Governo do Estado e administrado pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), conta com 105 leitos destinados à obstetrícia, à gestação de alto risco, pediatria clínica, UTI neonatal e centro de parto normal, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências, com funcionamento 24 horas e acesso por demanda espontânea e referenciada de parte significativa da região sul da Bahia.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.