Supressão de árvores é ilegal, segundo coletivo || Foto Preserva Ilhéus
Tempo de leitura: 2 minutos

O Coletivo Preserva Ilhéus denunciou, em nota pública, a supressão de árvores da Praça Castro Alves (Irene), na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus. A Prefeitura de Ilhéus foi responsável pela derrubada dos dois espécimes, segundo as instituições que assinam o documento (íntegra abaixo do texto).

De acordo com a nota, o ato foi praticado de forma ilegal, pois uma decisão da Justiça proíbe, desde novembro de 2020, a supressão de árvores ao longo da Soares Lopes. A proibição foi determinada após o episódio de julho de 2020, quando maritacas e outros pássaros foram afetados pelo corte de árvores daquela região.

O Preserva Ilhéus também divulgou vídeo que mostra o imenso tronco de uma das árvores derrubadas ainda caído no chão da praça. Na gravação, após um desabafo sobre o novo ataque da motosserra, a autora das imagens questionou as escolhas estéticas e urbanísticas da reforma em andamento no local. “Foi-se um dia uma praça. O desrespeito continua acontecendo”, lamentou. Assista.

O PIMENTA entrou em contato com o secretário de Meio Ambiente de Ilhéus, Diego Messias, neste sábado (12). Segundo o gestor, a autorização da supressão não foi dada pela Sema, mas sim, pela Defesa Civil, que alegou motivo de segurança para justificar o corte das árvores.

Assinam a nota do Coletivo Preserva Ilhéus o Instituto Nossa Ilhéus (INI), Instituto Floresta Viva, Grupo Amigos da Praia (GAP) e Instituto de Estudos Socioambientais do Sul da Bahia (Iesb). Leia a íntegra.

“O Coletivo Preserva Ilhéus através de seus membros, Instituto Nossa Ilhéus – INI, Instituto Floresta Viva, Grupo de Amigos da Praia -GAP, Instituto de Estudos Socioambientais do Sul da Bahia – IESB e particulares, vem a público mais uma vez DENUNCIAR a derrubada ilegal de árvores pela Prefeitura de Ilhéus.

Mesmo com uma decisão da Justiça referente a uma Ação Civil Pública movida contra a administração municipal, em função de cortes de árvores injustificados feitos anteriormente, a atual gestão IGNORA a justiça e o meio ambiente!

Novas árvores foram cortadas na praça Castro Alves, deixando a cidade menos verde, contribuindo com a formação de ilhas de calor e desalojando a avifauna local!

Isso precisa de um BASTA! Preservação e respeito já!”

Atualizado às 12h12min.

3 respostas

  1. Bem não estou aqui pra julgar mas acho que a emprensa tem primeiro verea realidades dos perigos e não fazer média com a população . Pelo que vejo e isso que está acontecendo.

  2. Um absurdo assistirmos ainda essas tomadas de decisões para retirada de árvores na nossa cidade ! Depois de tantos cortes polêmicos eles não param….impressionante a falta de consciência. Estou revoltada.

  3. Quanto mais eu vejo desta gestão mais decepcionada fico. Meu Deus que absurdo! Pelo amor de Deus isso não pode continuar. Lembro que minha filha Ranitla chorava quando tiraram as árvores do local onde ele acabou sendo assassinada.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.