Comerciantes de Jequié estão entre os que terão acesso crédito com condições especiais || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 3 minutos

O aumento da vazão na Usina da Pedra pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chefs) causou enormes estragos em municípios do sul e sudoeste da Bahia, nas últimas horas. Centenas de famílias tiveram que deixar suas casas às presas no domingo (25) depois que a companhia aumentou a vazão na barragem para 2.400m³/s. Em poucas horas o nível dos rios de Contas e Jequiezinho subiu e água invadiu ruas, praças, residências, estabelecimentos comerciais e fazendas.

Centenas de imóveis em Ipiaú foram alagados || Foto Divulgação

A subida do nível do Rio de Contas causou inundações e prejuízos em municípios como Ipiaú, Aurelino Leal, Ubaitaba, Itacaré, Dário Meira, Jitaúna, Barra do Rocha e Ubatã. O maior estrago foi registrado em Ipiaú, que teve 60% da cidade cobertos pela água, conforme a Assessoria de Comunicação do município. Imagens mostram casas no centro de Ipiaú quase completamente cobertas pela água que chegou ao logo do dia ontem, à noite e nas primeiras horas desta segunda-feira (26). Ainda não é possível calcular o tamanho dos prejuízos.

Moradores de Ipiaú tentam salvar o que pôde

O município levou os desabrigados para escolas e creches, mas não informou quantas famílias estão desalojadas e desabrigadas. Por causa dos riscos, a ponte que liga Ipiaú aos municípios de Itagibá e Dário Meira foi interditada (para passagem de veículos) na manhã desta segunda. Em Dário Meira, o Rio de Contas também deixou parte da cidade debaixo água e dezenas de famílias desabrigadas. Elas foram levadas para escolas.

Água do Rio de Contas invadiu Barra do Rocha || Foto Davi Alvarenga/Ubatã Notícias

Em Jitaúna, pelo menos 100 pessoas estão desabrigadas. Muitas famílias ainda tiveram tempo de salvar parte dos móveis. Outras só conseguiram sair de suas casas com documentos e a roupa do corpo. A enchente atingiu ainda as cidades de Aurelino Leal, Ubatã, distrito de Taboquinhas, em Itacaré; Dário Meira e parte da região central de Ubaitaba.

 

Famílias correm na tentativa de salvar móveis || Foto Divulgação

Centenas de famílias também estão desabrigadas em Jequié, segunda cidade mais populosa do sudoeste da Bahia. Uma parte da cidade ficou coberta pela água do Rio Jequiezinho, causando uma enorme destruição.  Doações podem ser entregues na antiga Biblioteca Central, na Avenida Rio Branco, das 8 às 19h. O município também disponibilizou uma conta no Banco do Brasil para quem quiser doar para ajudar os desabrigados: 𝐀𝐠ê𝐧𝐜𝐢𝐚: 060-4, 𝐂𝐨𝐧𝐭𝐚 𝐂𝐨𝐫𝐫𝐞𝐧𝐭𝐞: 56412-5, 𝐂𝐡𝐚𝐯𝐞 𝐏𝐢𝐱 (𝐂𝐍𝐏𝐉): 18.250.800.0001-26. 

Transbordamento do Rio de Contas causa estragado também em Ubatã|| Foto Divulgação

A expectativa é que o nível dos rios Jequiezinho e de Contas siga baixando. A Chefs informou que reduziu a defluência (vazão da barragem) de 2.400 m³/s para 1.800 m³/s, até uma nova reavaliação. A torcida é para que não volte a chover forte nas cabeceiras desses rios. Atualizado às 6h50 do dia 27 para substituição de foto.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.