Rede de energia elétrica de estação da Emasa é recuperada
Tempo de leitura: < 1 minuto

A rede de energia elétrica da estação de captação de água da Emasa em Rio do Braço, em Ilhéus, foi recuperada nesta tarde de domingo (10), após trabalho intenso de equipe de operários da Gerência Técnica da Empresa Municipal de Águas e Saneamento. O abastecimento de água para cerca de 75% da população será restabelecido gradualmente.

A rede da estação de captação no lugarejo ilheense foi atingida por uma árvore de cerca de 18 metros de altura. A queda da árvore destruiu fiação e três postes, na manhã de ontem, provocando a paralisação do sistema de captação. “Depois de um trabalho intenso e que demandou um esforço muito grande, conseguimos recuperar a rede e restabelecer o fornecimento de energia elétrica para a Estação de Captação de Rio do Braço. Agora, vamos trabalhar para normalizar o quanto antes o abastecimento de água em Itabuna”, disse o gerente técnico da Emasa, João Bitencourt.

Nas duas últimas semanas, a Emasa teve problemas com as redes de energia elétrica nas estações de Castelo Novo e de Rio do Braço, neste final de semana. Ainda segundo Bitencourt, essas paralisações prejudicam todo o sistema de produção de água tratada. “Cada hora sem energia elétrica, demanda 10 horas para chegar a produção ideal e iniciar a distribuição”, explica o gerente técnico.

Acidente na BR-101, no sul da Bahia, na manhã deste domingo (10)
Tempo de leitura: < 1 minuto

A habilidade dos motoristas evitou que ocorresse uma grande tragédia na BR-101, perto de Buerarema, neste domingo (10). Testemunhas relataram ao PIMENTA  que o ônibus seguia de Itabuna para Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia, quando uma carrocinha soltou-se de um veículo de passeio e causou o acidente, que envolveu ainda uma carreta.

De acordo com os relatos,  surpreendido, o motorista do ônibus da linha Itabuna/Porto Seguro não teve como desviar e o veículo foi atingido pela carrocinha.  Em seguida, houve a colisão com a carreta, que capotou, interditando as duas vias da pista por mais de uma hora. Felizmente, não houve feridos com gravidade, nem mortos.

Passageiros contam que não houve uma tragédia porque os motoristas conseguiram evitar uma colisão frontal entre o ônibus e a carreta.  O ônibus foi atingido na lateral, mais para parte traseira. A empresa teria providenciado outro ônibus para que os passageiros seguissem viagem. Equipes do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local para liberar a pista.

Casos de dengue disparam em algumas regiões do Brasil.
Tempo de leitura: 4 minutos

Os casos de dengue no Brasil aumentaram 15,8% em 2023 em relação ao ano passado, conforme dados divulgados na sexta-feira (8) pelo Ministério da Saúde. As ocorrências passaram de 1,3 milhão em 2022 para 1,6 milhão este ano. Já a taxa de letalidade ficou em 0,07% nos dois anos, somando 1.053 mortes confirmadas em 2023 e 999 no ano passado.

Os estados com maior incidência de dengue são Espírito Santo, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Goiás.

Em relação à chikungunya, até dezembro de 2023, foram notificados 145,3 mil casos da doença no país, com taxa de incidência de 71,6 casos por 100 mil habitantes. Em comparação com o mesmo período de 2022, quando foram notificados 264,3 mil casos (123,9 casos por 100 mil habitantes), a redução foi de 45%. Este ano, foram confirmados ainda 100 óbitos provocados pela doença. As maiores incidências estão em Minas Gerais, no Tocantins e Espírito Santo.

ZIKA

Já os dados de zika foram coletados pela pasta até o fim de abril de 2023. Ao todo, foram notificados 7.275 mil casos da doença, com taxa de incidência de 3,6 casos por 100 mil habitantes. Houve aumento de 1% em relação ao mesmo período de 2022, quando 7.218 mil ocorrências da doença foram notificadas. Até o momento, não há registro de óbitos por zika.

O Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) e o Levantamento de Índice Amostral (LIA) indicam que, em 2023, 74,8% dos criadouros do mosquito da dengue estão nos domicílios, como em vasos e pratos de plantas, garrafas retornáveis, pingadeiras, recipientes de degelo em geladeiras, bebedouros em geral, pequenas fontes ornamentais e materiais em depósitos de construção (sanitários estocados, canos).

Os números mostram ainda que depósitos de armazenamento de água elevados (caixas d’água, tambores, depósitos de alvenaria) e no nível do solo (tonel, tambor, barril, cisternas, poço, cacimba, cisterna) aparecem como segundo maior foco de procriação dos mosquitos, com 22%, enquanto depósitos de pneus e lixo têm 3,2%.

A pesquisa é realizada pela amostragem de imóveis e criadouros com água positivos para larvas de Aedes aegypti no âmbito municipal. Os estados consolidam os dados dos municípios e encaminham ao ministério.

Leia Mais

Morador de Itabuna fatura prêmio na Mega-Sena
Tempo de leitura: < 1 minuto

Apenas uma dezena separou dois moradores de Ilhéus do prêmio milionário da Mega-Sena sorteado, na noite de sábado (9), no Espaço de Loterias Caixa, em São Paulo. Eles acertaram cinco dos seis números e, cada um receberá R$ 43.157,02. As apostas simples, com seis dezenas, foram feitas no Trevo da Sorte e Ilhéus Lotérico.

Além de Ilhéus, na Bahia, moradores de Nova Viçosa, Juazeiro, Paulo Afonso, Salvador e Teixeira de Freitas acertaram cinco das seis dezenas sorteadas. Todos fizeram jogos simples, com seis dezenas. Em todo o país, houve 70 acertadores na quina. As dezenas sorteadas no sábado foram: 05, 25, 29, 30, 43 e 47. Um morador de Mariana (MG) cravou as seis dezenas e faturou R$ 30.781.665,32.

Na quadra, houve 4.455 ganhadores no país. Entre os acertadores do sul da Bahia estão moradores de Canavieiras, Iguaí, Ipiaú e Itabuna. Cada um receberá R$ 968,73. O próximo sorteio da Mega-Sena será na terça-feira (12), com prêmio previsto de R$ 3 milhões. O jogo com seis dezenas custa R$ 5,00.