Alcântara revela cronograma das obras do Itabunão || Foto PMI
Tempo de leitura: 2 minutos

O contrato da Prefeitura de Itabuna com a ORDF Construções e Edificações prevê a entrega das obras do Estádio Fernando Gomes, o Itabunão, até setembro deste ano, segundo informação do secretário de Esportes e Lazer de Itabuna, Alcântara Pellegrini, em entrevista ao PIMENTA. “Se tudo ocorrer como pensamos, a entrega do Estádio será feita em 5 ou 7 meses”, declarou.

O prefeito Augusto Castro (PSD) assina a ordem de serviço na tarde desta sexta-feira (23), em cerimônia em andamento no Estádio. As duas primeiras frentes de trabalho são as obras de infraestrutura e do novo gramado, ambas sob a responsabilidade da ORDF Construções.

Dos R$ 8,9 milhões empregados pelo município nessa etapa, R$ 1.075.000 são para o novo gramado, que deverá ficar pronto em quatro meses, informa o secretário. A Prefeitura vai licitar a parte das instalações elétricas e iluminação em março.

Segundo o secretário, a obra é complexa. “O projeto é enorme. É tudo novo, porque lá não tem mais nada, parte elétrica, hidráulica. A gente fala muito em reforma, mas, na verdade, é uma requalificação completa do estádio”.

SOLUÇÃO DURADOURA

Prefeitura buscou solução duradoura para o Estádio, diz secretário

O titular da Secretaria de Esportes garante que, em 2025, Itabuna Esporte Clube e Grapiúna mandarão seus jogos em casa. Segundo Alcântara, a Prefeitura poderia ter feito apenas intervenções emergenciais para que o Itabunão pudesse receber jogos em 2024. Mas, essa não seria uma solução duradoura, como a escolhida pela gestão municipal.

Conforme Alcântara, hoje, na Bahia, apenas os estádios de Salvador (Arena Fonte Nova, Pituaçu e Barradão) passam nas avaliações da Federação Bahiana de Futebol sem ressalvas. O Itabunão será o único do interior do estado a se juntar ao seleto grupo da capital no próximo ano, assegura.

Ele também ressalta que o Itabunão poderá receber jogos de qualquer competição nacional. “Por exemplo, a Federação do Rio de Janeiro quer fazer um jogo entre Flamengo e Bangu pelo Carioca, a gente faz. Se for um jogo da Série A, com até 13 mil pagantes, a gente faz. Vamos estar qualificados para atender a todas as federações”, completa. O estádio só não poderá receber jogos internacionais, como os da Sul-Americana e Libertadores.

ESTRUTURA

O Itabunão terá catracas eletrônicas de acesso e a arquibancada receberá reparos em toda sua estrutura e nova pintura, além de barras de apoio e troca de alambrados danificados.

O estádio ganhará ainda seis novos banheiros, dois deles para pessoas com deficiência. O gramado terá seu sistema de drenagem refeito e a irrigação será automatizada, com a utilização de água de um poço que será construído.

Serão construídas 10 novas cabines modernas para a imprensa. Uma nova Tribuna de Honra acima das cabines, com vista central do campo para receber autoridades.

A área dos jogadores contará com todos os compartimentos determinados pela Confederação Brasileira (CBF) e pela Federação Bahiana de Futebol (FBF), como vestiários. Esses espaços serão amplos com área de massagem, armários, banheiros, chuveiros, sala de doping, enfermaria, vestiário dos árbitros e dos técnicos. Veja mais informações sobre o projeto aqui.

3 respostas

  1. Acho que as cidades do interior com população acima 100 mil habitantes, deveriam reformar ou construi estádio com capacidade entre 15 a 20 mil espectadores. O futebol é o esporte mais importante do país. Investir no futebol e em times da interior, só faz divulgar e aparecer no cenário nascional.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *