Campanha de vacinação prossegue até o próximo sábado em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Centro de Controle de Zoonoses de Itabuna (CCZ) divulgou, nesta manhã de terça (29), balanço do Dia D de vacinação antirrábica no município sul-baiano. De acordo com o CCZ, foram imunizados contra a doença 2.525 cães e gatos.

A vacinação ocorreu nas unidades de saúde Roberto Santos, Dilson Cordier, Jacintho Cabral, Nilton RAmos, José Maria de Magalhães, Isolina Guimarães e Aurivaldo Sampaio. A partir desta quarta (30), haverá ponto de vacinação no antigo Sesp até o final da campanha, que, segundo a Secretaria de Saúde de Itabuna, será encerrada no dia 03 de outubro.

Além da unidade do antigo Sesp, a vacinação também ocorre no Centro de Zoonoses, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h30min. O Centro de Controle de Zoonoses está localizado na rua São José, 122, Antique.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Sagui morto nesta sexta-feira, na Vila Zara

A morte de três macacos sagui deixou em alerta moradores da Vila Zara, em Itabuna, nesta semana. As mortes ocorrem desde a segunda-feira (7). O terceiro animal faleceu na tarde de hoje (veja vídeo abaixo).
Os moradores acionaram o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que levou o primeiro sagui morto para exames que possam detectar a causa da morte. O exame será feito no Laboratório Central (Lacen), em Salvador.
O serviço foi novamente acionado nesta sexta, mas um funcionário do CCZ disse que não poderia se deslocar até o bairro para recolher o animal por falta de gasolina.
A tripla morte de macacos no bairro levou temor aos moradores de que a região tenha mosquito da febre amarela. Eles começam a ficar fracos e agonizam até a morte. Vídeos com a situação dos animais foram enviados à Redação do PIMENTA por um morador da Vila Zara. O site não conseguiu contato com o CCZ. A Secretaria de Saúde deverá se pronunciar em breve, conforme a assessoria de comunicação.
Os macacos não transmitem o vírus da febre amarela. Assim como os seres humanos, eles são vítimas da febre amarela. A morte destes animais serve como alerta para a possibilidade de ocorrência do vírus nas proximidades onde são registrados óbitos destes animais. Servem, como apontam autoridades em saúde, como “sentinelas”. Assim, os macacos devem ser preservados.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Porquinho roliço faz a farra na Juracy Magalhães.
Porquinho roliço faz a farra na Juracy Magalhães.

A cena poderia ser considerada surreal, mas em Itabuna tudo é possível. Por volta das 23 horas, em plena avenida Juracy Magalhães, região central da cidade, próximo a um grande supermercado, um suíno degustava o lixo que estava à espera para ser recolhido por uma das equipes  de limpeza pública.
O que chama a atenção no episódio é o fato do porquinho desfrutar do lanche noturno em pleno centro da cidade, porque nos bairros periféricos a cena é comum, sem que o Centro de Controle de Zoonozes tome conhecimento. Depois, o animal será abatido e comercializado em uma das feiras livres que, em Itabuna, tornaram-se sinônimo de falta de higiene.

Tempo de leitura: 2 minutos

Animais na Praça do Trabalho4 foto ZekaQuem passava pelo Pontalzinho, hoje pela manhã, via quatro eficientes equinos fazendo “rebaixamento de grama” e separação de resíduos na Praça do Trabalho. A presença ostensiva dos quadrúpedes chamou a atenção de religiosos que seguiam em procissão pelo bairro itabunense.

Moradores, aliás, lembram que antes era apenas um casal de equinos, que hoje apareceu com dois filhotes. A família cresceu, assim como o “trabalho” nas vias públicas. A tarefa foi encerrada ainda pela manhã, afinal, hoje é domingo… O flagrante é do fotógrafo Zeka.

APÓS O TRABALHO…

Animais na Praça do Trabalho1 foto Zeka
… A FAMÍLIA SEGUIU PARA “CASA”
Animais na Praça do Trabalho3 foto Zeka
MAS NÃO PASSOU DESPERCEBIDA
Animais na Praça do Trabalho2 foto Zeka

Tempo de leitura: < 1 minuto

Porcos fazem a festa em vaso de lixo na rua de acesso à Ponte Nova .
Porcos fazem a festa em vaso de lixo na rua de acesso à Ponte Nova.

Está se tornando cena comum a presença de animais, principalmente porcos, nas ruas entre a Vila Vital Teixeira e o Bairro de Fátima, próximo ao Posto Cachoeira. Ele reviram lixo e, frequentemente, se transformam em risco a quem transita pela área. Acima, um flagra de leitor que passava pelo local por volta das 16h30min. Encontram fartura (de lixo) e campo “ideal” para procriar.
Alô, Zoonoses.