Sinsepi protocola notificação no Gabinete do Prefeito
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Ilhéus (Sinsepi) protocolou notificação de indicativo de greve no Gabinete do Prefeito, nesta terça-feira (22). A categoria reivindica a anexação do estudo de impacto financeiro do Plano de Cargos e Salários ao projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) do município para 2023, conforme noticiado pelo PIMENTA.

No dia 16 de setembro passado, o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), assumiu o compromisso de apresentar a avaliação do impacto orçamentário do plano de carreira. De acordo com o Sinsepi, o estudo ainda não foi apresentado. “O prefeito poderá ser acionado em outras instâncias, caso não cumpra o acordo”, segundo nota divulgada pela assessoria da entidade.

Além do prefeito, o secretário de Gestão e Tecnologia de Ilhéus, Bento Lima, também é destinatário da notificação, que estabelece prazo de 72h para que o Executivo envie à Câmara de Vereadores o projeto de criação do Plano de Cargos e Salários, acompanhado pelo estudo de impacto orçamentário.

“Se não houver resolutividade, faremos uma paralisação de 24h e, persistindo, será deflagrada greve geral por tempo indeterminado”, diz o trecho final da publicação do Sinsepi.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ônibus circularão normalmente em Itabuna nesta sexta || Arquivo

A frota de 92 ônibus do transporte público de Itabuna está circulando nesta sexta-feira (14) de greve geral em todo o País. Os rodoviários decidiram trabalhar normalmente porque estavam em greve há 10 dias e o serviço foi normalizado somente ontem (13) ao meio-dia. Sindicalistas ligados às centrais CUT e CTB se concentram na Praça Adami, região central de Itabuna.

Reflexo da greve geral, as escolas das redes pública municipal e estadual não abrirão nesta sexta. São mais de 30 mil alunos matriculados nas duas redes. Apesar de ter encerrado a greve de mais de dois meses ontem (13), as aulas na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), na Rodovia Ilhéus-Itabuna, só devem ser retomadas na próxima semana.

Tempo de leitura: 2 minutos
Comércio de Itabuna vive impasse entre patrões e empregados (Foto Arquivo).
Comércio de Itabuna vive impasse entre patrões e empregados (Foto Arquivo).

Enquanto patrões, via Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), sustentam que lojas abrirão normalmente amanhã (28), a direção do Sindicato dos Comerciários lembrou que, em assembleia no último dia 13, os trabalhadores decidiram aderir à greve geral. “Diante disso, o Sindicato dos Comerciários vem a público reafirmar que o comércio de Itabuna não funcionará nesta sexta-feira, 28 de abril”, cita, em nota. A greve geral foi convocada para esta sexta (28) em protesto contra as reformas da Previdência e Trabalhista, propostas pelo Governo Temer.

Para a direção da Sindicato dos Comerciários, que representa os empregados, ao insistir em abertura do comércio na próxima sexta, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabuna “comete um ato irresponsável, pois não é da sua competência determinar se os trabalhadores farão greve ou não”.

Ainda em nota oficial, a direção do sindicato dos empregados frisa ser a greve “um direito consagrado na Constituição Federal”. Por fim, a nota aponta para a possibilidade de, ao assumir este posicionamento, tanto a CDL como outras entidades patronais, “acirrar os ânimos e estimular a violência por parte de alguns lojistas”.

BANCÁRIOS E RODOVIÁRIOS ADEREM

Ainda para a direção do Sindicato, não existe clima para o funcionamento do comércio de Itabuna na próxima sexta, por causa da greve geral dos trabalhadores das empresas de ônibus e dos bancários. E, ainda, cita que a própria categoria dos comerciários aprovou participação na greve geral desta sexta. “De forma pacífica, garantiremos o livre exercício ao direito de greve e solicitamos que impere o bom senso e a maturidade entre os lojistas”.

Este site não conseguiu contato com a direção da CDL. Apesar de insistir que não haverá greve, a entidade não emitiu nenhuma nota oficial até o momento. Confira a íntegra da nota do Sindicato dos Comerciários ao clicar no “leia mais”, abaixo.
Leia Mais

Tempo de leitura: < 1 minuto
Manifestação paralisou a Trifil nesta manhã.
Manifestação paralisou a Trifil nesta manhã.

A greve geral em todo o País, nesta quarta (15), afeta o funcionamento da indústria têxtil Lupo/Trifil, em Itabuna. A unidade tem cerca de 2,2 mil trabalhadores. A paralisação ocorreu na troca de turno neste início da manhã. Durou uma hora.

Paralisações ocorrem em vários setores da economia no país. As agências bancárias devem abrir somente a partir do meio-dia. Para esta manhã e à tarde, estão programadas paralisações e manifestações nas ruas de Ilhéus e Itabuna. Atualizado às 8h15min.