"Bada" não resistiu às complicações da Covid-19 e faleceu na noite desta quinta-feira (10) || Foto José Nazal
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), emitiu nota de pesar pelo falecimento do empresário Aymone Oliveira Badaró. Vítima da Covid-19, “Bada” faleceu na noite desta quinta-feira (10), no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus. Ele era um dos sócios do LavaBeer, lava-jato localizado em frente à Praça do Cacau, no bairro Cidade Nova.

“Empresário do Lava Jato e Restaurante LavaBeer, junto com o sócio Marcelo Barreto, Bada também foi conselheiro do Colo-Colo, membro do tradicional bloco Os Caretas e era especialista em conquistar verdadeiros amigos”, diz trecho da nota divulgada hoje (11) no site da Prefeitura.

O fotógrafo e memorialista José Nazal (REDE), ex-vice-prefeito de Ilhéus, também se manifestou sobre a perda do amigo. “Soube da triste notícia ao amanhecer, tornando meu dia triste e, somente agora, depois que busquei algumas fotos dele, consegui escrever alguma coisa. Bada sempre foi uma pessoa alegre, do bem e de um otimismo que nos animava. As futuras festas de São João (se ainda tivermos como d’antes) não serão mais as mesmas, porque nos últimos anos (muitos anos) passávamos juntos no Rio do Braço”, escreveu.

O corpo de “Bada” será sepultado no Cemitério da Vitória, na tarde desta sexta-feira (11).

O vereador Gurita e o prefeito Mário Alexandre: líder do governo sai em defesa do chefe do Executivo e tenta apaziguar tom crítico adotado por correligionários do PSD
Tempo de leitura: 4 minutos

Em entrevista ao PIMENTA, líder do governo coloca panos quentes sobre ensaio de insurgência de aliados do prefeito Mário Alexandre

O mês de junho começou com “pequena crise” na base do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), na Câmara de Vereadores de Ilhéus. A expressão entre aspas foi usada pelo vereador Paulo Carqueija (PSD), na terça-feira (1º) da semana passada, durante discurso no plenário.

Na ocasião, Carqueija endossou reclamações do presidente da Câmara, Jerbson Moares (PSD), sobre a dificuldade que os vereadores alegam ter para conversar com o prefeito e obter respostas às suas solicitações. Acrescentou que a postura de Jerbson não é isolada, ainda que outros parlamentares guardem as insatisfações para os bastidores. “Aí, senhores, é onde as coisas se proliferam e acontecem”, disse o experiente vereador.

Foi no plenário que Jerbson anunciou, no dia 2 de junho, a devolução de projetos de lei ao Executivo para correções. Segundo parecer da Câmara, o governo cometeu erros que inviabilizaram a tramitação da abertura de créditos especial e suplementar no orçamento deste ano. Apesar da justificativa técnica do presidente, o gesto soou como ruído na sua interlocução com o governo.

Ontem (9), o presidente da Câmara concedeu entrevista ao programa Tropa de Elite, a metralhadora da informação manejada pelos radialistas Robertinho Scarpita e Marinho Santos na Gabriela FM. Jerbson enfatizou que seu problema com o prefeito é de ordem pessoal – relembre aqui.

Nesta quinta-feira (10), em entrevista ao PIMENTA, o vereador Alzimário Belmonte, Professor Gurita (PSD), falou sobre os últimos acontecimentos da política local. Com postura apaziguadora, o líder do governo na Câmara opinou a respeito das manifestações de Jerbson e Carqueija. Também estimou prazo para a sanção da reforma administrativa do município e revelou o que pensa de eventual candidatura da primeira-dama Soane Galvão nas eleições do próximo ano. Leia.

BLOG PIMENTA  – O presidente da Câmara, Jerbson Moraes (PSD), mostrou descontentamento sobre a relação dele com o prefeito. Depois, esclareceu que é uma crise pessoal, não institucional. No entanto, o vereador Paulo Carqueija (PSD) disse que a fala de Jerbson não é isolada. Outros vereadores teriam se manifestado nesse sentido, mas nos bastidores. Para a liderança do governo, o que significam essas manifestações de insatisfação?

Professor Gurita – Na verdade, não há insatisfação. Jerbson é amigo pessoal do prefeito, correligionário de partido, uma pessoa correta. A questão pessoal que ele fala na entrevista dele – eu ainda nem ouvi essa entrevista – deve ser algo muito pontual, que acontece com qualquer relação e depois se organiza e passa, mas não há esse descontentamento. A base do governo está comprometida com a cidade de Ilhéus, com os projetos que sejam importantes para Ilhéus e com o prefeito Mário Alexandre, que vem, inclusive, fazendo um trabalho belíssimo. A gente não pode, em hipótese algum, fragilizar ou se opor a isso.

Vou insistir no tema pois Carqueija e Jerbson disseram que tentam contato com o prefeito há mais de um mês e não obtiveram resposta. Segundo um empresário ligado ao turismo, o prefeito é muito blindado pelo grupo político mais próximo dele. O senhor acha essa avaliação correta?

O prefeito não é blindado em hipótese alguma. Nós, vereadores, já estivemos várias vezes com o prefeito nesse ano. Quando se pede audiência com o prefeito, inclusive através de mim, que sou o líder do governo, eu marco e, imediatamente, o prefeito atende. Essa fala [do empresário] não está em consonância com os acontecimentos. Pode ser que numa situação extraordinária em que o prefeito não pôde atender, a pessoa não gostou, mas não é verdade. Nesta semana já tive reunião com o prefeito e toda a base. Amanhã [sexta-feira, 11] o prefeito vai atender vários vereadores e a rotina dele é essa. É uma rotina natural, de quem atende as pessoas, a não ser quando acontece de estar em Brasília, em Salvador, buscando recursos para Ilhéus, porque, se ele ficar aqui o tempo todo no gabinete atendendo pessoas, ele não vai fazer a gestão. A gestão depende de recursos, sobretudo das emendas parlamentares, de deputado federal, senador. O prefeito vai, junto com o vice-prefeito Bebeto Galvão [PSB], buscar esses recursos para governar Ilhéus. Ilhéus não estaria na boa situação em que está se ele não agisse dessa forma.

Creio que no final da próxima semana a reforma já estará sancionada.

O que falta para a reforma administrativa ser publicada? Já tem uma data?

Só falta a votação, na Câmara de Vereadores, da lei orçamentária que dá sustentação à reforma. Nós deveremos votar essa lei orçamentária na próxima terça-feira [15]. Daí em diante o prefeito vai ver quando vai sancionar. Acredito que não demore muito. Creio que no final da próxima semana a reforma já estará sancionada.

Algumas vozes do Partido dos Trabalhadores, exaltando a figura do governador Rui Costa, dizem que o prefeito não deixou marca própria porque dependeria, na opinião dessas vozes, dos empreendimentos tocados pelo Governo do Estado. Na avaliação do senhor, qual é a marca do governo Marão?

A marca do governo Marão é a marca de um governo que faz grandes parcerias e, dentre essas parcerias, está o governador do estado, Rui Costa. Se o prefeito de Ilhéus não fizesse essas parcerias, com certeza, estaria todo mundo falando que a cidade estaria numa situação ruim porque o prefeito é oposição ao governador. Mas, Mário é uma pessoa sensata da política e tem responsabilidade. Ele buscou o governador e outros apoios para governar Ilhéus e, por isso, Ilhéus está numa situação de desenvolvimento como nenhuma outra cidade da Bahia. Isso é perceptível aos olhos de qualquer um.

O senhor pretende caminhar junto com a primeira-dama numa eventual candidatura dela para a Assembleia Legislativa da Bahia?

A primeira-dama, a senhora Soane Galvão, é um grande quadro para ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia. Eu sendo do PSD, correligionário [do prefeito], não poderia ser diferente do que dar total apoio, até porque Ilhéus e a região precisam fazer seus representantes. Soane é um quadro que honraria muito a região se conseguirmos – ela sendo candidata – colocá-la na Alba.

Como o senhor avalia os primeiros seis meses da volta à Câmara de Vereadores?

Eu volto pela vontade popular, fui votado nas urnas. Isso significa que as pessoas de Ilhéus gostam e confiam no nosso trabalho, porque as pessoas percebem que é um trabalho sério, compromissado, as pautas que eu defendo aqui na cidade são extremamente relevantes para a sociedade, para o povo. E esse comprometimento faz com que as pessoas gerem respeito e credibilidade, por isso estou de volta. Nesses seis meses, eu creio, sem demérito nenhum aos colegas, tenho sido um vereador bem avaliado pela população por todos os encaminhamentos que tenho feito, de projetos de leis, audiências públicas e sessões especiais, defendendo sempre os interesses republicanos, que são os interesses do povo de Ilhéus.

Decreto autoriza Prefeitura de Ilhéus a dispensar licitação em contratos de serviços e compra de bens para enfrentar desastre
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), declarou situação de emergência nos locais afetados pelas fortes chuvas que caíram em Ilhéus nos dias 21 e 22 de abril. Publicado hoje (3) no Diário Oficial do Município, o Decreto 45/2021 autoriza o governo a dispensar licitação nos contratos ligados aos esforços de resposta ao desastre.

O texto informa que os locais atingidos constavam em anexo do decreto, mas o documento com a lista das áreas não foi anexado à publicação no Diário Oficial.

De acordo com o decreto, os danos causados pelas chuvas geraram prejuízos estimados em R$ 6.761.132,12.

DESOCUPAÇÃO E DESAPROPRIAÇÕES

A medida permite que servidores da Defesa Civil entrem em residências para prestar socorro ou,  em casos de risco iminente, “determinar a pronta evacuação” de imóveis.

O Decreto 45/2021 autoriza o início de processos de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades particulares comprovadamente localizadas em áreas de risco
intensificado de desastre. Nestes casos, a determinação dos valores do imóveis vai considerar “a depreciação e a desvalorização que ocorrem em propriedades localizadas em áreas inseguras”.

Ainda conforme o texto normativo, “sempre que possível, essas propriedades serão trocadas por outras situadas em áreas seguras, e o processo de desmontagem e de reconstrução das edificações, em locais seguros, será apoiado pela comunidade”.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus, Rodrigo Cardoso, em imagem extraída de vídeo publicado nas redes sociais
Tempo de leitura: < 1 minuto

A mudança do feriado municipal de São Jorge de sexta-feira (23) para sábado (24), determinada pela Prefeitura, causa prejuízo aos trabalhadores do município, avalia o presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus, Rodrigo Cardoso (PCdoB), que divulgou vídeo sobre a decisão na noite desta segunda-feira (19).

Segundo o líder sindical, o adiamento vai no sentido contrário do caminho escolhido por outras prefeituras, que costumam antecipar feriados para diminuir as oportunidades de transmissão do coronavírus.

Na opinião de Rodrigo, a mudança prejudica especialmente os comerciários, operários da construção civil e servidores públicos. Dirigindo-se aos membros dessas categorias, disparou que o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), “resolveu roubar” o dia de descanso remunerado deles.

MUDANÇA EVITA AGLOMERAÇÕES DE FERIADÃO, ARGUMENTA PREFEITURA

Quando anunciou a alteração excepcional no calendário de feriados do município, em nota publicada na noite de sexta-feira (16), a Prefeitura argumentou que seu “objetivo é evitar o feriado prolongado e as aglomerações, uma vez que no dia 21 de abril, dia de Tiradentes, será feriado nacional”.

Prefeito acompanhou secretário de Saúde do Estado durante visita à unidade em fase final de construção
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), disse que a construção do Hospital Materno-infantil “é mais uma vitória da parceria de credibilidade” entre a Prefeitura de Ilhéus e o Governo da Bahia. Responsável pela obra, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) prevê a conclusão dos trabalhos em maio – veja aqui.

Marão acompanhou o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, em visita ao canteiro de obras, no Alto da Conquista, nesta quarta-feira (14). “É uma alegria muito grande quando a gente vê uma obra tão importante e esperada há anos pela população de Ilhéus e de toda a região sendo finalizada. Com muita luta, com diálogo e entendimento nós vamos entregar um dos maiores equipamentos do estado da Bahia e do Brasil”, disse o mandatário.

Presente na visita, o vice-prefeito Bebeto Galvão (PSB) também destacou o trabalho da Prefeitura em sintonia com a gestão estadual. “Aqui, devotadamente, o prefeito Mário e o governador Rui Costa [PT], com o zelo que tem o nosso secretário de Saúde, pensaram muito bem em transformar esse hospital para salvar vidas de mulheres e crianças”.

O prefeito Mário Alexandre
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), enviou hoje (14) à Câmara de Vereadores de Ilhéus o projeto de lei da reforma administrativa do seu governo.

Marão solicitou que a matéria tramite em regime de urgência. A Câmara, por meio da sua assessoria, informou que vai encaminhar o projeto ainda hoje à Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final e, em seguida, à Comissão de Finanças, Orçamento, Obras e Serviços Públicos, que têm prazo de cinco dias para apresentar parecer.

Governo e Câmara ainda não divulgaram detalhes sobre o conteúdo da proposta.

Vereadores garantem benefício a entidades sem fins lucrativos; advogados refutam justificativa de veto do prefeito
Tempo de leitura: 2 minutos

A Câmara de Vereadores de Ilhéus derrubou, na última terça-feira (6), veto do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), e isentou associações sem fins lucrativos do pagamento de tributo para concessão e renovação de alvará.

Autor do projeto de lei que havia sido vetado, o ex-vereador Makrisi Angeli (PT) explicou ao PIMENTA que as entidades sociais beneficiadas devem ter registro em cartório, seguindo “o princípio da legalidade”.

O benefício não envolve outros tributos, apenas a taxa de alvará. “O que é que acontecia? Na tabela do Código Tributário de Ilhéus, não existe nenhuma especificidade para essa natureza [de pessoa jurídica]. Então, as poucas entidades que gostam ou precisam estar regular [com o fisco] para concorrer a um edital ou qualquer coisa, elas eram enquadradas como atividade comercial na tabela”, informou Makrisi.

Para o ex-vereador, que agradeceu aos vereadores atuais pela decisão, o projeto de lei preenche lacuna da legislação municipal, reconhecendo a importância do associativismo civil e distinguindo-o formalmente das atividades comerciais.

O VETO

Na justificativa do veto, o prefeito Mário Alexandre argumentou que a Câmara não tem competência para propor a isenção. Por isso, o projeto “padece de vício formal de iniciativa por usurpação da competência reservada exclusivamente ao Chefe do Poder Executivo, nos termos do art. 54, IV, da Lei Orgânica do Município, e por simetria, do art. 77 da Constituição Estadual da Bahia – norma de reprodução obrigatória, as quais estabelecem a competência privativa ao Poder Executivo para tratar de auxílios e subvenções”.

SEGUNDO PARECER, CÂMARA TEM COMPETÊNCIA PARA DAR BENEFÍCIO 

A advogada Danielle Cerqueira Balthar, assessora do vereador Vicinius Alcântara (PV), refutou a justificativa do prefeito. Em parecer feito no último dia 29, ela escreveu que a taxa de alvará tem natureza jurídica tributária, enquanto a subvenção é uma categoria do Direito Financeiro.

Também argumentou que a Lei Orgânica do Município de Ilhéus, nos incisos I e II do artigo 32, atribui à Câmara de Vereadores competência para dispor sobre isenção tributária.

Por fim, Danielle citou a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconhece a constitucionalidade da iniciativa parlamentar em matéria tributária, tema da repercussão geral 682, discutida pela corte em 2013. A relatoria coube ao ministro Gilmar Mendes.

“As leis em matéria tributária enquadram-se na regra de iniciativa geral, que autoriza a qualquer parlamentar – deputado federal ou senador – apresentar projeto de lei cujo conteúdo consista em instituir, modificar ou revogar tributo”, escreveu o ministro, que foi acompanhado por ampla maioria entre os colegas.

PARECER ESTÁ CORRETÍSSIMO, AFIRMA ADVOGADO

Ouvido pelo PIMENTA, o advogado Dimitre Carvalho Padilha disse que o parecer favorável ao projeto “está corretíssimo e foi muito bem elaborado”. “Como foi explicado no parecer, o projeto não adentrou no âmbito da lei orçamentária do Direito Financeiro. É a isenção de uma taxa, matéria de tributário, a Câmara não violou competência do Executivo, portanto, diferente do que foi alegado no veto, o processo legislativo não foi maculado por vício formal”, concluiu.

Prefeito Mário Alexandre
Tempo de leitura: 2 minutos

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), afirmou hoje (1º), em entrevista à TV Santa Cruz, que a Prefeitura de Ilhéus vai cassar o alvará de empresas flagradas desrespeitando, de forma reincidente, o decreto estadual que suspendeu atividades não essenciais na maior parte da Bahia, inclusive no território ilheense, até as 5 horas dessa quarta-feira (3).

Marão enfatizou que nenhum governante quer fazer ações tão duras. “Mas, a gente precisa privilegiar o bem maior, que é a vida das pessoas”, explicou.

Na entrevista, a repórter Izabella Freitas informou ao prefeito que não viu número grande de fiscais nas ruas de Ilhéus nesta segunda-feira (1ª), enquanto muitos lojistas desobedeceram o decreto do Governo do Estado. “Existe a possibilidade de aumentar essa fiscalização, aumentar essas equipes? O que acontece quando essas empresas são flagradas desobedecendo esse decreto?”, perguntou a jornalista. O prefeito respondeu assim:

– Eles precisam entender que existe um decreto e esse decreto é justamente para evitar aglomerações em todos os locais, não só lojistas, mas em bares, restaurantes. Nós temos um setor de fiscalização, onde temos acometidos alguns funcionários, também adquiriram Covid. Nós estamos, na medida do possível, junto com a Polícia Militar, combatendo aqueles que estão desobedientes. É claro que a gente vai rever, é multado, se tiver reincidência, pode ser cassado o alvará. Tudo isso é discutido posteriormente com os donos de loja, donos de empreendimentos. Então esse é o nosso objetivo: que eles tenham entendimento, que eles vejam que a gente pode tá como em outros estados, em outros lugares, as pessoas procurando ar nas portas dos hospitais públicos e conveniados e a gente não conseguir atender.

Nesta tarde, o governador Rui Costa (PT) vai se reunir com prefeitos de cidades baianas, inclusive o de Ilhéus, para discutir a situação epidemiológica do estado e a possibilidade de prorrogação das medidas restritivas que visam conter o avanço da pandemia de Covid-19.

Nesta segunda-feira, 68 dos 70 leitos de UTI Covid do SUS em Ilhéus estão ocupados por pacientes em estado grave de saúde.

Prefeito de Ilhéus apresentou projetos à Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), cumpre agenda em Brasília desde o início da semana, como informamos anteriormente. Ontem (25), acompanhado pelo vice-prefeito Bebeto Galvão (PSB), apresentou projetos à Secretaria Especial de Relações Institucionais do Governo Federal, no Palácio do Planalto, sede da Presidência da República.

De acordo com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Ilhéus, o prefeito quer a ajuda do Governo Federal para solucionar problemas históricos da cidade, a exemplo da erosão marinha nos bairros São Miguel e São Domingos e dos deslizamentos de terra que afetam a população dos morros nos períodos de chuva.

“Junto com Bebeto e os secretários, buscamos alternativas para vários problemas da cidade que nos afligem há muitos anos, como o canal do Hernani Sá e o avanço da maré na zona Norte, que está levando à calamidade. Queremos viabilizar recursos para sanar completamente esses problemas, resolvendo também a situação dos altos, em que os moradores sofrem muito nos períodos de chuva”, explicou Marão.

O prefeito Mário Alexandre
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão (PSD), cumpre agenda movimentada em Brasília em busca de recursos para o município.

“Estou mais uma vez buscando as melhorias para nossa querida terra de Ilhéus, no Congresso Nacional, junto aos deputados e senadores, e nos ministérios do governo federal, para que a gente possa trazer as benfeitorias daqueles que foram votados na cidade”, declarou o mandatário em vídeo publicado nas redes sociais.

De acordo com a Secretaria Municipal de Comunicação, além de parlamentares, ministérios e da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), o prefeito visitará a sede do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) na capital do país.

Prefeito visitou o Centro Covid nesse domingo (21)
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibilizou 20 leitos de terapia intensiva no Centro Covid-19, localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus. Agora, a cidade e a região referenciada passaram a contar com 70 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para o tratamento da doença.

O secretário municipal de Saúde, Geraldo Magela, informou hoje (22) ao PIMENTA que os leitos do Centro Covid já receberam pacientes de outras cidades baianas.

Ontem (21), o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), visitou a unidade. Segundo Marão, que é médico, a prioridade é salvar vidas. “A segunda onda [da pandemia] está sendo pior do que a primeira, então a nossa intenção é cuidar das pessoas. Nessa parceria com o governador Rui [Costa] e o secretário Fábio Vilas-Boas vamos dar a melhor assistência possível”, declarou.

Secretariado de Ilhéus discute decreto estadual em reunião realizada a pedido do prefeito
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nota divulgada pela Prefeitura de Ilhéus informa que o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), e os secretários municipais avaliam positivamente as medidas restritivas de circulação anunciadas pelo governador Rui Costa (PT), que decretou toque de recolher, das 22h às 5 horas, em 343 cidades da Bahia, inclusive Ilhéus. O decreto valerá entre sexta (19) e quinta-feira (25).

Nesta quarta-feira (17), a pedido do prefeito, o secretariado se reuniu para discutir as medidas necessárias para conter o avanço da pandemia de Covid-19, que voltou a se expandir de forma veloz desde dezembro de 2020.

Presente na reunião, o secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, alertou sobre o aumento dos casos e a alta taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva. Estendeu a recomendação para outros municípios, pois as vagas mantidas pelo SUS nos hospitais da cidade atendem pacientes de toda a região sul do estado.

De acordo com Magela, a cidade está em pleno pico da segunda onda e é necessário que a população continue seguindo estritamente os protocolos e medidas de segurança sanitária, com uso de máscara de proteção e álcool em gel, além de manter o distanciamento social.

“A gente clama a população para que redobre os cuidados. Não é mais possível ver bares e restaurantes lotados. A determinação do prefeito e do governador é para debelar as aglomerações. Então, essa determinação é em benefício da vida humana, essa é a prioridade. Estamos debatendo quais as melhores formas para implementar as decisões e como vamos adequá-las ao nosso cotidiano. As medidas serão mais duras para controlar o ritmo de contaminação no município”, concluiu o secretário.

Marineide tinha 54 anos e estava internada no Hospital Vida Memorial
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão (PSD), emitiu hoje (13) nota de pesar pelo falecimento da técnica de enfermagem Marineide da Silva Moraes, que era servidora da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Marineide tinha 54 anos e lutava contra a Covid-19. Internada num leito de terapia intensiva do Hospital Vida Memorial, faleceu na noite desta sexta-feira (12).

A técnica de enfermagem trabalhava na Unidade Básica de Saúde Joaquim Sampaio, localizada na Avenida Princesa Isabel, onde desempenhava a função de auxiliar de farmácia. Morava na mesma avenida.

Liderança da Princesa Isabel, o ex-vereador Juarez Barbosa (PSB) também manifestou pesar em publicação numa rede social.

Partido vai compor bloco da minoria na Câmara, afirma presidente do PT de Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O professor Ednei Mendonça, presidente do PT em Ilhéus, disse hoje (30) ao PIMENTA que o partido não vai fazer oposição sistemática ao governo do prefeito Mário Alexandre (PSD). Enfatizou que o PT trabalha pelo município, prova disso é o volume de investimentos do governo Rui Costa na cidade.

Por outro lado, a defesa dos interesses de Ilhéus, explica Mendonça, também não significa alinhamento automático ao governo municipal. Por isso, os dois vereadores da sigla, Carlos Augusto (Augustão) e Enilda Mendonça, vão formar o bloco da minoria com mais um colega, o tupinambá Cláudio Magalhães, do PCdoB. O objetivo inicial do bloco é assumir a presidência de comissões legislativas.

“NÃO NOS REPRESENTA”

Perguntamos se a proximidade do deputado estadual Rosemberg Pinto e do empresário Nilton Cruz, ambos petistas, com o prefeito Mário Alexandre é também sinal de aproximação entre o PT de Ilhéus e o governo. Ednei negou de forma peremptória, argumentando que Rosemberg e Nilton não falam em nome da Executiva local, que mantém, segundo ele, posicionamento coeso.

Para reforçar o argumento, lembrou que a sigla não apoiou Mário Alexandre nas eleições de 2020, quando o ex-presidente estadual da legenda Everaldo Anunciação foi candidato a vice-prefeito na chapa liderada pelo progressista Carlos Machado (Cacá Colchões).

Também em conversa neste sábado com o site, o militante Jerberson Josué, que foi candidato a vereador pelo PT em 2016 e 2020, disse que, nos encontros com Mário, Rosemberg atua como líder do governo Rui Costa, e isso não envolve a representação local nem um posicionamento do partido.