Tempo de leitura: < 1 minuto
Site traz artigos e informações relacionados ao enfrentamento da violência contra a mulher.

Grupo de homens e mulheres de Itabuna promove, no próximo sábado, 24, a segunda edição da Marcha das Vadias no município sul-baiano. O movimento pelos direitos da mulher e contra a violência praticada contra o sexo feminino agora tem site (www.marchadasvadiasitabuna.com).

Artigos e notas e um manifesto explicam o sentido da causa e a polêmica escolha da denominação do movimento (Marcha das Vadias). Há, ainda, um vídeo com chamada para o evento do próximo sábado. Itabuna foi a primeira cidade do interior do Norte e Nordeste brasileiro a se engajar nesta luta e promover a marcha, ano passado (relembre aqui).

Parte do manifesto deste ano explica o porquê do nome: – Nas nossas ações, o nome “vadias” tem sido o principal motivo de estranhamento das pessoas. Cabe lembrar que a Marcha das Vadias originou-se no Canadá, num episódio em que estudantes foram advertidas por um policial de que poderiam ser estupradas no campus da Universidade de Toronto por se vestirem como “vagabundas” (sluts, em inglês).

Confira o site