Tempo de leitura: < 1 minuto

Seis internos do Conjunto Penal de Itabuna apontados como chefes de facções criminosas em Itabuna foram transferidos para o presídio federal de segurança máxima em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. A transferência é resultado da megaoperação Batendo de Frente, comandada pelas polícias Civil e Militar.
De acordo com a polícia, os nomes dos transferidos para Campo Grande são Bartolomeu Mangabeira, o Bartô; Fábio Santos Possidônio, o Binho Possidônio; Erick Rocha, o Erick do Zizo; Jackson Vicente Ferreira, o Jack Bombom; Sidmar Soares dos Santos, o Bolota; e Júnior Biano Gomes.
Os traficantes foram transferidos ainda hoje para Mato Grosso do Sul. Mais de 700 policiais participam da operação, incluindo as polícias rodoviárias Federal e Estadual. O secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, está acompanhando a operação e disse que outros presos poderão ser transferidos.

Uma resposta

  1. Personalidades do crime tem estatus de chefe de estado 700 policiais secretario de segurança transporte aereo vale a pena ser bandido e criminoso no Brasil , também poderá com o montante que gira até senadores fazem as honras pois político brasileiro gosta de dinheiro já que não precisa declarar a origem

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.