Tempo de leitura: 2 minutos
Juazeiro é vice-campeã nacional em geração de empregos (Foto Google).
Juazeiro é vice-campeã nacional em geração de empregos (Foto Google).

Do Uol Economia

Em meio à perda de 573 mil vagas de trabalho no país em 2015, cidades pelo interior do país vão na contramão da crise e registram saldo de vagas com carteira assinada neste ano.

Com base nos dados do Ministério do Trabalho e Emprego, o UOL encontrou as ilhas do emprego no Brasil. Das 30 maiores geradoras, 29 são cidades do interior do país –apenas Goiânia (GO) foge à regra.  Nove estão no Estado de São Paulo.

Juntas, as 30 cidades geraram 63 mil novas vagas e vivem um momento à parte na economia. A atividade que mais se destacou entre esses municípios foi a agropecuária (dominante em 12 cidades). Em seguida, vêm indústria (oito cidades), serviços (cinco), construção civil (quatro) e administração pública (uma cidade).

Foram consideradas apenas as cidades com mais de 30 mil habitantes para fazer esse ranking.

O número de empregos gerados é o saldo, ou seja, o total de contratações menos o de demissões no período. Por exemplo, se em uma cidade foram contratadas 20 mil pessoas, mas outras 15 mil perderam seus empregos, o saldo é de 5.000, que é o número de vagas geradas (20.000 – 15.000 = 5.000).

Veja as dez cidades que mais geraram empregos neste ano (até agosto):

  1. Franca (SP) – 5.026
  2. Juazeiro (BA) – 4.268
  3. Pontal (SP) – 4.211
  4. Bebedouro (SP) – 3.569
  5. Cristalina (GO) – 3.511
  6. Petrolina (PE) – 3.141
  7. Matão (SP) – 2.888
  8. Arapiraca (AL) – 2.829
  9. Goianesia (GO) – 2.312
  10. Nova Serrana (MG) – 2.168

 

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.