Tempo de leitura: 2 minutos
Ilhéus sofre com forte estiagem no sul da Bahia.
Ilhéus sofre com forte estiagem no sul da Bahia (Foto José Nazal).

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) anunciou, há pouco, racionamento de água em Ilhéus, a partir da próxima segunda (18). O abastecimento será feito em dias alternados.

A medida foi adotada em função da falta de chuvas e queda do nível de vazão nas barragens do Iguape e do Rio de Engenho, mananciais que abastecem o município sul-baiano.

De acordo com o escritório regional da Embasa, a medida preventiva reduz a oferta de água no município em, aproximadamente, 15%.

“Essa foi a solução encontrada para garantir a continuidade do fornecimento de água diante dos efeitos da estiagem prolongada e atípica que acontece na região”, informou a Embasa em nota.

Segundo o gerente da Embasa, Danilo Gomes, 24.100 domicílios serão afetados pela medida. A distribuição de água em Ilhéus é feita por 17 setores de abastecimento.

– Como teremos que captar menos água, para não esgotar a disponibilidade dos mananciais, e distribuir para o mesmo número de residências, é preciso que todos mudem seus hábitos, até que volte a chover, consumindo água de forma racional e mais inteligente para que não venha a faltar – explica Danilo.

ITABUNA

Ilhéus é o segundo maior município sul-baiano. O mais populoso, Itabuna, enfrenta racionamento desde o final de outubro do ano passado. O sistema itabunense é municipalizado. A população tem recebido água com nível de cloreto de sódio mais de 32 acima do permitido pelo Ministério da Saúde. Por isso, orientou a população a não ingerir a água nem usá-la para cozinhar alimentos. Deve-se evitar também dar a água a animais.

Uma resposta

  1. Concordo com o racionamento desde que a embasa tome providência em alguns moradores da rua do Sítio, próximo ao posto carioca na Barra. Que não tem medidor de água e por isso deixa a água derramando o dia inteiro. Aí fica difícil!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.