Bahia registra mais de 15 mil casos de Covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

Pesquisadores do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Osvaldo Cruz (Icict/Fiocruz) concluíram que o novo coronavírus chegando de forma acelerada aos municípios de menor porte do país.

Apesar de a epidemia ter se propagado inicialmente em grandes metrópoles (fortemente conectadas por linhas aéreas nacionais e internacionais), nas últimas semanas 44% dos municípios médios (20 mil e 50 mil) passaram a contar com casos de Covid-19 e a tendência é o crescimento de ciclos de transmissão em cidades pequenas, localizadas em grande parte no interior do Brasil.

De acordo com a nota técnica mais recente  do Sistema MonitoraCovid-19 – desenvolvido pela equipe de pesquisadores do Icict/Fiocruz – a grande preocupação dessa tendência reside no fato de que metade das regiões para onde a doença se difunde apresenta recursos de saúde abaixo dos parâmetros indicados para situações de normalidade.

“O avanço do Covid-19 em direção às cidades menores revela uma situação preocupante em razão da menor disponibilidade e capacidade de seus serviços de saúde. Isso direciona a busca pelo atendimento médico aos centros urbanos de referência para o tratamento da doença, o que tende a ampliar a pressão sobre os serviços de saúde nas grandes cidades”, observa Diego Xavier, epidemiologista da Fiocruz.

O epidemiologista da Fiocruz acrescenta que esse já é um quadro preocupante em cidades polo, como Manaus, que atende não só aos moradores do município, mas também a pessoas vindas de um conjunto de pequenas cidades e vilas situadas ao longo de rios.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.