Crachá interativo quebra a "frieza" dos equipamentos de proteção usados pelos profissionais
Tempo de leitura: < 1 minuto

Psicólogos da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna implantaram um projeto para humanizar ainda mais o atendimento nas unidades Covid-19, o Meu Melhor Sorriso. Como estão todos paramentados para evitar o contágio pela covid-19, os profissionais de saúde adotaram um crachá especial que quebra “a frieza” das várias camadas de roupas de proteção e equipamentos de proteção individual.

Para que o paciente saiba por quem está sendo atendido, nomes e fotos serão estampados em um crachá especial dos profissionais. As fotos expressam o meu sorriso de cada um dos profissionais que se empenham em salvar vidas.

A psicóloga da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Manoel Novaes, Talita Miranda, explica como surgiu a ideia do projeto para que o paciente saiba por quem está sendo atendido:

– Quando recebemos nosso primeiro paciente com sintomas de Covid-19, percebemos que tanto ele quanto a sua família ficaram assustados com a nossa vestimenta e pensamos na forma de nos aproximar do paciente – disse a psicóloga.

Naquele momento, os psicólogos lembraram da maneira como os profissionais nos Estados Unidos estão fazendo para estreitar essa relação nas unidades da Covid-19. “Adotamos o modelo à nossa rotina com o intuito de tornar ainda mais humanizada a prestação de nossos serviços nos hospitais da Santa Casa de Itabuna”, disse.’

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.