Rosemberg: maturidade do parlamento baiano
Tempo de leitura: < 1 minuto

O líder do Governo Rui Costa na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Rosemberg Pinto (PT), defendeu, nesta segunda-feira (15), maior rapidez na tramitação do Projeto de Lei 24.104/21 que autoriza o Governo do Estado a contratar empréstimo de R$ 1,5 bilhão para investimentos em infraestrutura na Bahia.

Rosemberg defendeu que as bancadas de Governo e Oposição na Casa Legislativa devem permanecer unidas, assim como estiveram em decisões importantes tomadas anteriormente pelo Parlamento baiano no combate à pandemia.

– O empréstimo garantirá os investimentos necessários, que serão totalmente paralisados no estado, porque todo os recursos estão sendo redirecionados para salvar vidas, para combater a Covid-19 – explicou o líder governista.

O deputado diz que a maioria das obras privadas no país está paralisada e também na Bahia. “O Estado é capaz de motivar e garantir investimentos para gerar renda a uma população que depende dessas obras”, defendeu Rosemberg durante a sessão virtual.

Segundo ele, esse empréstimo repõe a área de investimentos em diversos setores, como a infraestrutura, com a Ponte Salvador-Itaparica. Os parlamentares voltam a se reunir na próxima quinta-feira (18), às 10h, para apreciar a proposição.

As drogas eram transportadas em duas malas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Rodoviária Federal prendeu, na tarde desta segunda-feira (15), em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, uma mulher com 12,5 Kg de maconha e mais 1 Kg de crack que estavam em malas de viagem. Ela contou que recebeu as drogas em São Paulo (SP) e estava levando para Jequié.

A prisão ocorreu por volta das 16h, durante ações de combate ao crime no Km 830 da BR-116, em Vitória da Conquista. Durante a abordagem, os policiais rodoviários perceberam que uma passageira apresentou nervosismo. Ela foi questionada sobre o motivo da viagem e entrou em contradição.

Os tabletes de maconha e mais um pacote de crack acondicionados estavam em duas malas. A mulher de 25 anos acabou confessando que recebeu as drogas em Indaiatuba (SP) e que foi contratada para fazer o transporte da maconha e do crack até Jequié. Presa em flagrante, ela está na Delegacia da Polícia Civil de Vitoria da Conquista.

Vista aérea de Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia, encerra  nesta terça-feira (16), inscrições para o processo seletivo com oferta de 1.406 vagas para preenchimento imediato e cadastro de reserva. Os salários variam de R$ 1.100 a R$ 10 mil, a depender do cargo.

Em um dos editais, as vagas são para profissionais como Monitor de Trânsito, Arquiteto, Assistente Social, Assistente Administrativo, Calceteiro, Encanador, Engenheiro Civil, Nutricionista, Zootecnista, Pedreiro, Psicólogo, Topógrafo e Técnico em Agrimensura, Técnico em Edificações e Coveiro. Os salários variam de R$ 1.100 a R$ 3.086,32.

No outro edital, as vagas são para Auxiliar de Classe, Interpretes de Libras Escolar/Português, Educação Física, além de professores de disciplinas como Matemática, Língua Portuguesa, História, Geografia, Inglês, Ciências da Educação Básica, Técnico em Informática, Turismólogo e Engenheiros de Alimentos. Os salários variam de R$ 1.333,00 a R$ 1.947,97.

No terceiro edital, na área de saúde, as oportunidades são para Auxiliar de Saúde Bucal, Assistente Social, Bioquímico, Educador Físico, Enfermeiro, Enfermeiro de Urgência e Emergência, Fisioterapeuta, Farmacêutico, Médico (especialista), Médico Psiquiatra, Médico Regulador, Médico de Urgência e Emergência, Médico Veterinário, Médico Esf, Nutricionista, Odontólogo, Técnico de Informática, Odontólogo, dentre outros cargos. Os salários variam de R$ 1.100 a R$ 10 mil. Acesse aqui a página e faça sua inscrição.

Marcelo Queiroga aceita Ministério da Saúde
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Marcelo Queiroga, aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro para ocupar o Ministério da Saúde.  Queiroga vai substituir Eduardo Pazuello, que vinha enfrentando um processo de fritura do governo.

A nomeação de Queiroga será publicada na edição desta terça-feira (16) do Diário Oficial da União. “Foi decidido agora à tarde a indicação do médico, doutor Marcelo Queiroga, para o Ministério da Saúde”, anunciou o presidente a apoiadores no início da noite depois de reunião com o futuro ministro.

Marcelo Queiroga será o quarto ministro da Saúde desde o começo da pandemia de Covid, há pouco mais de um ano. Ele foi convidado depois que a médica Ludhmila Hajjar rejeitou o cargo. Ela se reuniu com o presidente da República ontem e, logo depois, passou a ser atacada por radicais de direita.

“Recebi ataques, ameaças de morte que duraram a noite, tentativas de invasão em hotel que eu estava. Fui agredida, [enviaram] áudio e vídeo falsos com perfis, mas estou firme aqui e vou voltar para São Paulo para continuar minha missão, que é ser médica”, disse Hajjar, em entrevista CNN Brasil.

“Vou continuar atendendo pessoas de esquerda e de direita. Isso, talvez, para algumas pessoas muito radicais – e que estão defendendo o discurso da polarização – é algo que me diminui. Pelo contrário. Se eu fizesse isso, não seria médica, não estaria exercendo a profissão, negaria o juramento que fiz no dia que me formei na Universidade de Brasília”.

Para assistir aulas remotas via internet, mil estudantes vão receber ajuda de custo de R$ 75 por mês, durante cinco meses
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) inicia nesta terça-feira (16) as inscrições para o Auxílio de Inclusão Digital (AID), que vai beneficiar mil estudantes no primeiro trimestre letivo de 2021, sendo 950 dos cursos de graduação e 50 de pós-graduação. O prazo de inscrição seguirá até 16 de abril.

O auxílio é uma das ações voltadas para a Assistência Estudantil da Uesc, em caráter temporário, durante as aulas não presenciais, formato imposto pela pandemia de Covid-19. Com o recurso, o estudante vai poder contratar plano de internet para assistir as aulas. Serão cinco parcelas de R$ 75 cada.

Os estudantes que receberam o auxílio no trimestre passado devem verificar se tiveram o benefício renovado para o atual, que começou nesta segunda-feira (15). Se não foi renovado, podem se inscrever novamente. Veja mais informações no edital.

A Uesc informa que vai disponibilizar o formulário de inscrição no seu site nesta terça (16).

Entrevista pelo PIMENTA, professor da UESC, Lúcio Rezende, explica como o Porto do Malhado agravou a erosão marinha na orla norte e sugere o que pode ser feito para conter avanço do mar || Fotos: Facebook/Reprodução e Ed Ferreira
Tempo de leitura: 6 minutos

O oceanógrafo Lucio Figueiredo de Rezende, nesta entrevista ao PIMENTA, alerta para o risco de o São Miguel, bairro do litoral norte de Ilhéus, sumir do mapa, caso nada seja feito para conter a erosão marinha naquela área.

Professor do Departamento de Ciências Exatas da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Lucio explica como a construção do Porto do Malhado, inaugurado em 1971, interferiu na dinâmica do litoral ilheense, com o acúmulo de areia na Praia da Avenida e os processos erosivos na orla norte. Também sugere o que pode ser feito para impedir que o mar ganhe mais terreno no São Miguel e no bairro vizinho, o São Domingos.

Casas ameaçadas pelo avanço do mar no São Miguel

O docente, que é doutor em Oceanografia Física pela Universidade de Aveiro, de Portugal, defende que a estabilização da linha costeira seja acompanhada pela reurbanização da orla norte.

Os manguezais também podem sofrer com os impactos do avanço da mar na Barra de Taípe e o assoreamento na Baía do Pontal, observa Lucio, chamando a atenção para a importância do mangue como barreira contra a dispersão de poluentes no meio ambiente. Leia.

A Avenida Soares Lopes e sua praia, em fotos de 1957 e 2020 || Acervo de José Nazal

BLOG PIMENTA – Quais foram os principais impactos da construção do Porto do Malhado para as orlas do Centro e da Zona Norte de Ilhéus?

Lucio Figueiredo de Rezende – O impacto mais evidente da construção do Porto do Malhado foi o acúmulo de sedimentos que a gente vê na [Avenida] Soares Lopes. Isso era um processo litorâneo, que levava à distribuição de sedimentos ao longo da orla de Ilhéus. Esse sedimento acabou sendo aprisionado na Soares Lopes. Você vê o engordamento artificial daquela praia da Soares Lopes, que está levando também a um processo de assoreamento da Baía do Pontal, que está bem assoreada. No lado norte, há processos erosivos, principalmente em São Miguel. São Miguel, por suas próprias características, já seria um local erosivo. Entretanto, no passado, nós tínhamos um aporte frequente de sedimentos que equilibrava esses processos erosivos. Agora, depois de anos da construção do porto, você tem o bloqueio da carga sedimentar e processos erosivos intensos em São Miguel.

O espigão do Porto do Malhado, na ponta norte da Praia da Avenida

Esse bloqueio foi feito com o espigão do porto?

É uma consequência da construção do espigão, porque o transporte litorâneo não consegue transpor aquele espigão. Há uma retenção muito grande de carga sedimentar. Tem a ver com a parte de transporte de sedimentos, velocidade de fluxo, etc. Falando de uma maneira simples, é isso: uma incapacidade de transporte. Isso acontece muito. Quando você constrói barreiras no ambiente costeiro, isso gera problemas que vão se manifestar em outras regiões. Se você construir diversos espigões, você vai transferindo esses processos litorâneos para outras regiões. Você tem que tomar cuidado com isso. A zona litorânea é muito sensível, é parte de um sistema dinâmico, cuja resultante pode ser um processo erosivo em outra região.

Os espigões do São Miguel em 2006 || Foto José Nazal

O senhor explicou que os espigões construídos na orla norte poderiam ser um pouco maiores, mas não muito. Por quê?

Você deve agir sempre com parcimônia. Se você colocar espigões muito grandes, embora possa melhorar a deposição local, acaba gerando processos erosivos mais à frente. Por isso é necessário agir com muita parcimônia e responsabilidade no ambiente litorâneo. Eu acho que os espigões, da forma como estão ali, estão bons. Eles seguraram um pouco do transporte sedimentar. O que deveria ter sido feito – e não foi – era uma estabilização da linha de costa. É inconcebível perder ruas inteiras com o avanço do mar. Você estabiliza a linha de costa e dá uma tranquilidade para a população local.

Área estabilizada com pedras na linha costeira do São Miguel, ao lado da Barra de Taípe, perto da Cabana da Sol

A gente viu na Barra de Taípe, perto da Cabana da Sol, uma área bem estabilizada. O ideal seria fazer o mesmo tipo de estabilização, com aquela quantidade de pedras, ao longo da orla de São Domingos e São Miguel?

Sim, e, de preferência, cuidando com humanismo da região, estabilizando e fazendo, por exemplo, uma faixa litorânea, talvez com ciclovias, enfim, um lugar agradável. Assim você resgata a autoestima da comunidade e não perde área para o mar. O mar está avançando sempre. Todo ano ele avança um pouco. Se nada for feito, vai continuar avançando.

Parte da orla destruída pelo mar no São Domingos; erosão alcançou margem do asfalto da BA-001

Existe mesmo a possibilidade de todo o São Miguel desaparecer?

Sim, o São Miguel está cada vez sofrendo mais processos erosivos. Sim, o mar pode romper aquela barra de São Miguel, se você não fizer nada. Existe a solução de curto prazo: estabilizar a linha de costa. Também é preciso olhar para uma solução de longo prazo para minorar o sedimento aprisionado no Porto do Malhado. Se você faz uma solução de curto prazo, estabilizando a linha de costa, isso vai dar tranquilidade à população litorânea. Nesse tempo, você tenta achar soluções junto com o Governo do Estado, o porto, para recompor um pouco do transporte litorâneo. Você não pode recompor totalmente, porque agora há uma outra dinâmica que depende do acúmulo de sedimentos na Soares Lopes. O primeiro passo é estabilizar a linha de costa. É o que deveria ter sido feito muito tempo atrás. Não é nada tão caro assim. Aproveita o verão para fazer as obras, porque, no inverno, os processos erosivos voltarão.

A Codeba anunciou que vai fazer nova dragagem, o que é importante para aumentar a capacidade de atração de navios para o Porto do Malhado. Isso pode agravar a erosão no norte?

Isso é normal. O que pode ser feito é a análise desse material; se ele não estiver contaminado por metais pesados, poderia ser levado para a praia do norte. Só é possível saber se há contaminação com análises laboratorias. A princípio, não há problema em fazer uma dragagem no porto.

Professor explica sazonalidade do processo erosivo na costa litorânea, que se intensifica no inverno

Por que a erosão ocorre de forma sazonal?

A erosão ocorre ali [na orla norte]. No passado, você tinha um transporte sedimentar que equilibrava esse processo. Existe uma sazonalidade porque, no inverno, as ondas são mais energéticas. Você tem frentes frias e ondas de diversos quadrantes chegando. As ondas são formadas em altas latitudes, não são formações locais. Elas trazem energia de tempestades. No inverno, você tem mais tempestades, por isso as ondas são mais energéticas e fazem com que o transporte sedimentar seja em direção à plataforma. No verão e nos outros períodos do ano, as ondas são menos energéticas e as praias são mais gordas. Há um perfil construtivo das praias, um engordamento. Daqui a pouco, nós teremos processos erosivos e vamos ver todo o drama que se repete, todos os anos, naquela zona de Ilhéus. Há um estoque limitado de areia que transita na praia. Quando você não tem barreiras, ela transita livremente. Quando você faz uma barreira litorânea, muda esse fluxo de sedimentos.

O assoreamento na Baía do Pontal também é um impacto do Porto do Malhado ou já é da nova ponte?

A Baía do Pontal é um estuário, que tem a tendência natural de sofrer assoreamento. Nesse caso, também tem uma influência do engordamento da Praia da Avenida. Os sedimentos litorâneos estão entrando na Baía do Pontal. Ali é um reflexo de tudo isso que aconteceu em decorrência do porto e também do assoreamento natural do estuário. Daqui a pouco nós vamos ter que fazer alguma coisa na Baía do Pontal também, uma dragagem, para mantê-la estabilizada. É uma outra dinâmica, que também se conecta com a do litoral, mas é particular, porque ali você tem um estuário.

O senhor demonstrou preocupação com os impactos desse avanço do mar sobre os manguezais. O que está em risco nesse caso?

Os manguezais são barreiras biogeoquímicas. Eles retêm os poluentes. No manguezal, os poluentes estão complexados na estrutura do mangue, não causam problemas para a biota nem para os seres humanos. Quando você perturba o manguezal, pode tirar um pouco dessa estabilidade. Os manguezais são ambientes muito importantes, que devem ser preservados não só como berçários naturais, mas também como barreiras biogeoquímicas, segurando e estabilizando todas as nossas atividades, todos os poluentes que chegam na zona litorânea. Um ambiente sem mangue vai ser um ambiente muito mais contaminado. Atualizado às 13h16.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Augusto cobra agilidade para que hospital esteja pronto até o final do mês || Foto Divulgação

As obras de montagem do Hospital de Campanha para atendimento às vítimas da Covid-19 em Itabuna foram vistoriadas, nesta segunda (15), pelo prefeito Augusto Castro (PSD). A estrutura está sendo erguida em uma área de estacionamento do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem). A previsão inicial era de abertura do hospital no próximo dia 23.

O Hospital de Campanha terá estrutura para até 20 leitos clínicos e outros 20 leitos de Terapia Intensiva, conforme contrato com a empresa responsável pela instalação da estrutura. O prefeito vistoriou a obra acompanhado da secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes, e médicos, além de um diretor administrativo do Hospital de Base, o empresário Ronaldo Abude.

Ludhmila Hajjar, que recusou convite para a Saúde || Foto Sérgio Lima/Poder360
Tempo de leitura: < 1 minuto

“Você não vai fazer lockdown no Nordeste para me foder e eu depois perder a eleição, né?”

Presidente Jair Bolsonaro ao sabatinar a médica Ludhmila Hajjar, então candidata a ministra da Saúde. A cardiologista e intensivista recusou o convite. A frase dita pelo presidente está em reportagem do site Poder360, especializado em bastidores da política em Brasília.

Contrato entre Fundo, Bahia e Consórcio foi celebrado na tarde de hoje || Reprodução Mateus Pereira
Tempo de leitura: < 1 minuto

O contrato de fornecimento de 9,7 milhões de doses da Sputnik Vaccine (Sputnik V) para a Bahia foi assinado na tarde desta segunda-feira (15) entre governo baiano e Fundo Soberano da Federação da Rússia. A celebração do contrato ocorreu por meio de reunião virtual, entre o governador Rui Costa, o CEO do Fundo Soberano Russo, Kirill Allexandrovich Dmitriev, e o presidente do Consórcio Nordeste e governador do Piauí, Wellington Dias.

O primeiro lote com doses do imunizante chegará à Bahia no mês de abril. Inicialmente, foi divulgado que seriam 400 mil doses no próximo mês, mas o governo baiano não informou a quantidade exata a ser fornecida em abril.

Na reunião, o governador Rui Costa agradeceu o apoio para viabilizar a chegada das vacinas de forma célere. “Foram seis meses de muito trabalho e com ação na Suprema Corte brasileira para viabilizar essa compra tão importante da Sputnik V e finalmente tudo deu certo. Estamos passando por uma crise muito profunda do sistema de saúde neste pior momento da pandemia. As vacinas nos ajudarão a passar por este momento tão difícil. O povo baiano e nordestino agradece muito essa ajuda e esperamos que, a partir dessa parceria, possamos concretizar outras parcerias com a Rússia e o laboratório”.

– Esta parceria é muito importante para o nosso país, nesse contexto de acordos para a produção de vacinas contra o coronavírus. Nossa parceria começou no primeiro dia em que assinamos o protocolo de intenções e estamos à disposição executar a aquisição das vacinas da melhor forma possível. Lembramos que a Sputnik V já foi vendida para 51 países”, afirmou Kirill Allexandrovich Dmitriev, CEO do Fundo Soberano Russo.

Contratados vão trabalhar no Hospital Riverside, em Lauro de Freitas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Fundação Fabamed abriu processo seletivo para contratar 211 profissionais de diversas áreas, que vão trabalhar no Hospital Riverside, em Lauro de Freitas. As vagas são para técnico de enfermagem, médico, fisioterapeuta, farmacêutico, engenheiro clínico, maqueiro, motorista, recepcionista e auxiliar administrativo.

O hospital atende pacientes com Covid-19 ou suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Interessados(as) devem enviar currículo para o e-mail da fundação (pessoal@fabamed.org.br). A Fabamed é uma organização social sem fins lucrativos criada em 2001, especializada em gerenciamento de pessoas, serviços, hospitais e demais equipamentos de saúde.

Unidade de Saúde em Cardeal da Silva, que não tem óbitos por covid-19 há 7 meses
Tempo de leitura: < 1 minuto

Cardeal da Silva, na região norte da Bahia, completou ontem (14) sete meses sem registrar óbitos associados ao novo coronavírus. Desde o início da pandemia, o município baiano de 9,3 mil habitantes confirmou dois óbitos causados pela Covid-19, segundo a Secretaria de Saúde local. As duas mortes aconteceram em agosto e em maio, este último foi justamente no período em que houve o primeiro caso na cidade.

A população conta com profissionais da saúde em quatro postos e em uma unidade de pronto atendimento para garantir assistência nesse período de pandemia, nesses locais acontece também a oferta de testes para detecção do vírus mediante solicitação médica. Desde o início da pandemia, Cardeal da Silva registrou 224 casos da doença, segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

“Assumir a responsabilidade de cuidar de gente em meio a uma crise sanitária não é a tarefa mais fácil. No entanto, com a colaboração da população em diálogo com uma gestão que se propõe a adequar as medidas dentro da realidade das pessoas, fica mais fácil. Um governo participativo consegue alcançar a sensibilidade dos cidadãos. Acredito que é o ‘segredo’ do sucesso para manter vidas salvas na cidade”, explicou Branco Sales (PP), chefe do executivo municipal.

Os órgãos vinculados ao trabalho preventivo, como a Vigilância Sanitária, realizam, diariamente, inspeções em estabelecimentos na cidade para assegurar o cumprimento dos protocolos sanitários.

Por causa da pandemia, o município suspendeu a cobrança de IPTU temporariamente, prolongou por 90 dias os alvarás para funcionamento do comércio sem intervenção e ofertou de cesta básica para a população de baixa renda, segundo Branco Sales. O governo ainda disponibilizou mototaxistas para fazer o delivery do comércio local.

Nova ponte é construída em regime de mutirão no Fojo, em Itacaré
Tempo de leitura: 2 minutos

O domingo foi de muito trabalho com um mutirão que uniu representantes da Prefeitura de Itacaré, Câmara de Vereadores e comunidade na nova ponte que liga a comunidade quilombola do Fojo às regiões das Tesouras, Incom e adjacências.

Segundo a assessoria do governo, a nova ponte faz parte do compromisso assumido pelo prefeito Antônio de Anízio de realizar mais um sonho dos moradores e levar muito mais segurança, facilitar o acesso, possibilitar o escoamento da produção e garantir uma melhor qualidade de vida para centenas de pequenos agricultores da região.

A nova ponte está feita com recursos próprios da Prefeitura de Itacaré, com o apoio da comunidade, e tem 12 metros de comprimento e quatro metros de largura, toda no cimento armado, capaz de suportar o trânsito de caminhões pesados. O vereador Biro do Fojo destacou que além de toda a segurança e de melhorar o acesso, a nova ponte vai facilitar o transporte de produtos da agricultura, inclusive o cacau, fonte de renda de muitas famílias. Antônio de Anízio também anunciou que outras pontes serão realizadas em toda a região.

O mutirão contou com a participação os secretários municipais José Augusto Mato Grosso (Transportes), Ricardo Lins (Saúde), Marcos Vinícius (Administração) e Jorge Ávila (Turismo), além dos vereadores Biro do Fojo, que fez a solicitação da nova ponte ao prefeito, e Jionez Leandro e diversas lideranças da comunidade. “Cada um fazendo a sua parte, colocando a mão na massa para que a nova ponte seja concluída o mais breve possível. E a laje da ponte já foi concluída”.

O prefeito Antônio de Anízio assegurou que assim como as comunidades da região do Fojo e Tesouras, outras localidades da zona rural de Itacaré vão sendo beneficiadas com a construção de novas pontes. “Quem mora na zona rural sabe a importância desses serviços, facilitando o acesso, garantindo o escoamento da produção e mais oportunidades de emprego, renda e desenvolvimento. Por isso é que vamos continuar com esse compromisso de cuidar bem da nossa população”, complementou o prefeito.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Itabuna informou, há pouco, que iniciará na próxima quarta (17), a partir das 8h da manhã, a vacinação de idos com 78 e 79 anos de idade. A aplicação da primeira dose será feita exclusivamente nas unidades de saúde até as 15h.

A recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é que as pessoas dessa faixa etária – 78 e 79 anos – compareçam aos postos com a carteira de identidade (RG), Cartão SUS, CPF e comprovante de residência. O idoso, preferencialmente, deverá ir à unidade acompanhado de um familiar ou responsável munido dos documentos citados.

SEGUNDA DOSE

Também na quarta (17) será aplicada a segunda dose do imunizante nos trabalhadores de saúde e idosos com 80 anos ou mais. A aplicação da segunda dose para os trabalhadores e idosos com 80 anos ou mais será feita no Centro de Saúde José Maria de Magalhães Neto (antigo Sesp), das 9h às 14h.

Próxima parcela será credita a partir de 23 de março
Tempo de leitura: < 1 minuto

A partir do dia 23 de março, o Governo do Estado vai creditar mais R$ 44 milhões para o pagamento do auxílio-alimentação estudantil. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa (PT) e pelo secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, durante a aula inaugural da rede estadual de ensino, nesta segunda-feira (15), transmitida pelo canal do Youtube Educação Bahia e pela TV Educa Bahia. O ano letivo 2020/21 iniciou com o ensino 100% remoto.

O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, falou sobre o novo montante destinado ao vale-alimentação estudantil. “Serão destinados mais R$ 44 milhões, que, junto aos recursos já creditados até agora, somam R$ 220 milhões de investimentos com recursos próprios do Estado. Além do vale-alimentação, teremos também investimentos nas bolsas de 100 reais para 52 mil estudantes monitores do Mais Estudo. Serão dois monitores por turma. E tudo isso ressalta os esforços do governador Rui Costa em assistir aos estudantes e às suas famílias, neste momento de pandemia, mesmo com a baixa arrecadação no Estado”, afirmou.

Todos os estudantes regularmente matriculados na rede estadual de ensino têm direito ao vale-alimentação de R$ 55. O recurso, depositado no cartão Alel0, ao qual os estudantes já têm acesso, poderá ser usado em qualquer um dos 18 mil estabelecimentos que aceitem a bandeira Alelo nos 417 municípios, distritos e povoados da Bahia.

O cartão vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Tempo de leitura: 3 minutos

Lula, no imaginário popular, é uma figura muito maior do que o Lula de carne e osso. Lula não é só maior do que o PT, é maior do que ele próprio.

Carlos Pereira Neto Siuffo

1 – O discurso de Lula após as anulações dos processos por Fachin foi um grande acontecimento político.

2- Foi um discurso político com centro correto, priorizou a luta concreta e imediata, não colocou os carros na frente dos bois. Não se poderia ali exigir uma autocrítica dos erros passados (vi artigos cobrando isso).

3- Lula, no imaginário popular, é uma figura muito maior do que o Lula de carne e osso. Lula não é só maior do que o PT, é maior do que ele próprio.

4- Na força e no tamanho de Lula estão as virtudes e defeitos (os perigos). Ele pode ser o grande alinhavador da unidade das forças de esquerda, desde que use o seu tamanho para a construção de um programa mínimo de unidade e promova, junto com o conjunto, um calendário de lutas e de ações concretas para combater a pandemia e o a política neoliberal do desgoverno Bolsonaro. Mas, ele sofre uma grande pressão da direita petista e aí poderá vir a fazer alianças e concessões à direita, que serão mais problemas para as soluções dos infortúnios populares. Também o poder do chamado mercado pressiona para que se mantenha a atual política fiscal. Há também o risco do Lula de carne e osso, com as suas tendências conciliadoras (superadas, espero).

5- A esquerda ao lulismo não poderá ficar refém. Deverá tocar as suas lutas e participar das ações de unidade. A luta hoje é por vacina, auxílio emergencial de R$ 600 e para organizar no dia a dia as massas populares.

6- A força na luta política não se dá pela retórica. Ela é fruto da realidade concreta. Não se é temido pelo grito.

Leia Mais