Geovana foi morta ao ser atingida por bala perdida em guerra do tráfico
Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Ilhéus em Resumo

A escalada de violência na comunidade do Salobrinho, em Ilhéus, voltou a assustar os moradores depois que uma jovem inocente de 19 anos foi assassinada por criminosos que tentam tomar o controle do tráfico de drogas no local. O crime ocorreu na noite de sexta (26) e o corpo da vítima foi sepultado hoje, em Jussari.

Desde o fim do ano passado, quando o traficante Elinaldo Souza dos Santos, de 41 anos, conhecido como “Sebinho”, fugiu do presídio, há investidas do grupo sob sua liderança na tentativa de tomar o Salobrinho. Sebinho cumpria pena por tráfico e uma série assassinatos, num presídio de Salvador.

A disputa pela boca tem gerado mortes, tiroteios e deixado não só a comunidade do Salobrinho acuada, mas também o bairro do Banco da Vitória, onde Sebinho se esconde. O traficante é conhecido por ser frio e sanguinário. Em 2012, assumiu a autoria de uma chacina no Alto do Iraque, em Ilhéus.

Nesse sábado (27), um dia depois da morte da jovem Geovana Santos – ela estava dentro de casa acompanhada da filha de 2 anos, ninguém quis comentar o caso publicamente. Em reservado, moradores do Salobrinho relataram que o clima de terror não é de hoje e cobraram maior presença da polícia e uma ação efetiva para dar tranquilidade a todos.

“Mais uma inocente morreu em meio a uma guerra que não é nossa. Eles [os bandidos] chegam aqui, invadem casas, atiram numa mãe de família e saem com a certeza da impunidade e ameaçando a todos. Precisamos de respostas, de ação por parte das autoridades”, cobrou um morador.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.