Presidente da ALBA, Adolfo Menezes, e secretária estadual Julieta Palmeira participaram do ato
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado estadual Adolfo Menezes (PSD) abriu hoje (4) o ato comemorativo virtual da Casa pelos 10 anos da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA). A cerimônia teve a participação das deputadas estaduais, lideranças da sociedade civil e dos movimentos feministas e de gênero.

As três mulheres que já dirigiram a pasta, Vera Lúcia Barbosa, deputada estadual Olívia Santa (PCdoB) e a secretária atual, Julieta Palmeira, também marcaram presença.

Com o tema “Uma conquista das mulheres e da sociedade no caminho da igualdade de gênero”, o evento foi promovido pela SPM-BA, bancada feminina e Comissão dos Direitos da Mulher na ALBA.

“Tenho a honra de ser o anfitrião dessa homenagem: não só à SPM-BA, mas ao próprio empoderamento feminino, porque a Secretaria foi justamente criada para a execução de políticas públicas para as mulheres, com ações de prevenção e enfrentamento à violência de gênero. De acordo com dados da ONG AzMina, o feminicídio cresce com a pandemia. Entre os meses de março e dezembro de 2020, mais de 1 mil mulheres foram vítimas de feminicídio no Brasil. Portanto, a Secretaria dirigida por Julieta Palmeira nunca se fez tão necessária”, defende o chefe do Legislativo estadual.

“Agradeço à ALBA, através do presidente Adolfo Menezes e da deputada Olívia Santana, por esta homenagem. A Secretaria da Fazenda tem 500 anos; a das Mulheres, tem 10 anos, mas ela é um marco importante de política pública. Passada uma década, a situação mudou, com a retração, no plano federal, de ações em defesa dos direitos das mulheres, ainda muito mais agravada pela pandemia. Portanto, o papel da SPM, apesar das dificuldades, continua muito atual dez anos depois”, elogiou a secretária Julieta Palmeira.

A SPM-BA e a ALBA assinaram dois termos de cooperação. O primeiro cria o Selo Respeita as Mina, que prevê a publicação de teses, dissertações, monografias, coletâneas de artigos, estudos e outros documentos sobre as mulheres. A primeira publicação será o Protocolo do Feminicídio na Bahia. O segundo termo é com a Fundação Paulo Jackson para a produção de conteúdos com a temática feminina para a TV ALBA.

A cerimônia contou, entre duas centenas de pessoas, com a presença das deputadas federais Alice Portugal (PCdoB) e Lídice da Mata (PSB); das deputadas estaduais Fabíola Mansur (PSB), Fátima Nunes (PT), Neusa Cadore (PT) Maria del Carmen (PT), Jusmari Oliveira (PSD), Mirela Macedo (PSD) e Talita Oliveira (PSL); a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho; e das secretárias de Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro, de Promoção da Igualdade, Fabya Reis, da Cultura, Arani Santana.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.