Mega-Sena sorteia 75 milhões de reais no sábado
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.385 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa terça-feira (29) no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a estimativa da Caixa, o prêmio acumulado para o próximo sorteio, na quinta-feira (1º), é de R$ 22 milhões. As dezenas sorteadas nesta quinta foram: 12 – 24 – 32 – 37 – 43 – 60.

A quina registrou 32 apostas ganhadoras. Cada uma vai pagar R$ 44.062,03. A quadra teve 2.340 apostas vencedoras. Cada apostador receberá R$ 860,79.

As apostas para o concurso 2.386 podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50. Da Agência Brasil.

Ex-comandante faleceu nesta terça-feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-comandante da guarda civil municipal de Ilhéus, Leonardo Gomes Bandeira, de 52 anos, que desde o início do mês lutava contra o novo coronavírus, faleceu nesta terça-feira (29). Ele estava internado em um leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Costa do Cacau.

O ex-comandante teve o quadro de saúde agravado nos últimos dias e faleceu no início da noite de hoje. O corpo de Leonardo Bandeira será sepultado nesta quarta-feira (30), em Ilhéus. Ele deixa a viúva dona Joilma Cristina Bandeira e os filhos Jirlane Bandeira e Leonardo Bandeira Júnior, além de uma legião de amigos.

NOTA DE PESAR 

O prefeito Mário Alexandre divulgou nota lamentando a morte de Bandeira. “Muito bem quisto junto aos pares e no governo municipal, Bandeira deixa saudades e um legado significativo, tanto como ser humano, quanto quando esteve à frente da GCM durante os últimos 4 anos, servindo com todo empenho em favor da administração municipal e da sociedade”.

Ilhéus e a GCM estão em luto com a passagem deste nobre guerreiro, que lutou bravamente para servir ao próximo e à sociedade, afirmou ainda Mário Alexandre. “Que Deus, na sua infinita misericórdia, o acolha em sua morada de amor e paz eterna”, disse na nota.

Vacinação contra a Aftosa foi prorrogada na Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

Os produtores baianos ganharam um prazo ainda maior para vacinar, contra a febre aftosa, o rebanho de bovinos e bubalinos, de todas as faixas etárias. A Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) informou, nesta terça-feira (29), que a segunda prorrogação ocorreu em função do desabastecimento de vacinas registrado em 14 estados brasileiros, desde a primeira semana de maio, quando foi iniciada a Campanha da I Etapa de Vacinação anual.

A Adab havia enviado ofício ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) solicitando urgência no repasse das doses restantes para imunizar cerca de 11 milhões de animais, após detectar o problema. Em seguida, a agência prorrogou o prazo inicial da campanha em um mês, alterando a data final de 31 de maio para 30 de junho.

Na semana passada, a Bahia recebeu cerca de 1,2 milhão de doses, quantidade suficiente para atender a demanda de animais ainda não vacinados. “O reabastecimento e a ampliação do prazo traz mais tranquilidade para os produtores e também ao sistema veterinário oficial que monitora os índices vacinais para preservar o estado livre da Febre Aftosa, desde 1997”, comemora o diretor de Defesa Sanitária Animal da Adab, Carlos Augusto Spínola.

STATUS DE ESTADO LIVRE

A Bahia segue em curva crescente nos índices de imunização e almeja retirar a obrigatoriedade da vacina em 2023, status que deverá impulsionar o agronegócio.

Até agora são 80% de animais vacinados e já com a declaração atualizada no serviço veterinário da agência. “Isso prova que os produtores são parceiros antenados com a sanidade dos rebanhos, o que facilita o trabalho, melhorando as expectativas em relação aos resultados de cada ação da autarquia para avançarmos em estratégias de vigilância sanitária na Bahia”, ressalta Carlos Spínola.

A campanha prossegue para vacinação até 16 de julho. O cadastro poderá ser entregue até 1º de agosto nos escritórios da Adab, revendas de produtos agropecuários, sindicatos rurais ou por meio do site da Adab.

Matheus comemora aprovação no Curso de Medicina
Tempo de leitura: 2 minutos

O estudante baiano Matheus de Araújo Moreira Silva, de 25 anos, deu um grande passo na vida e começou a transformar o sonho em realidade. O jovem estudou numa situação precária, numa casa sem energia elétrica, emprestada por uma amiga, e foi aprovado no Curso de Medicina da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

Morador de Feira de Santana, no interior da Bahia, o estudante obteve 980 pontos na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Ele ficou oito anos fazendo provas do exame e há quatro anos decidiu que queria entrar para um dos cursos mais procurados por estudantes em todo o país. Desta vez deu certo. A vaga garantida com a nota quase máxima em redação.

VAQUINHA VIRTUAL

Jovem estudou em casa sem energia elétrica

Com o primeiro objetivo atingido, Matheus de Araújo precisa vencer um novo desafio: manter-se no curso, distante de casa, no campus de Santo Antônio de Jesus. Para isso, lançou uma vaquinha virtual tendo como meta arrecadar R$ 30 mil para se manter quando as aulas presenciais foram iniciadas. As aulas remotas na UFRB começaram na segunda-feira (28).

Matheus de Araújo sempre estudou escolas públicas e concluiu o ensino médio em 2013. Dois anos depois, foi aprovado no Curso de Enfermagem na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), mas decidiu trancá-lo depois de cursar quatro semestres. Ele estava decidido que seria o primeiro médico da família e intensificou os estudos.

Filho de pais analfabetos e sem recursos para investir em um cursinho preparatório, o jovem estudava em uma biblioteca pública, que foi fechada ano passado por causa da pandemia do novo coronavírus. Tentou estudar em casa, mas manter a concentração era impossível, pois eram sete pessoas morando no pequeno espaço.

O destino do jovem ganhou um novo capítulo em 2020, quando uma amiga emprestou uma casa para ele estudar. Sobrava vontade, mas as condições eram precárias. O imóvel não tinha energia elétrica nem ventilação adequada. Mas Matheus de Araújo já havia decidido que esses empecilhos não iriam pará-lo. A celebração veio quando o resultado do Enem foi disponibilizado. O desafio agora é torna-se médico. Sucesso, Matheus!

Maconha foi apreendida em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Equipes da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior em Itabuna apreenderam, nesta terça-feira (29),  mais de 86 quilos de drogas e armas. O material foi encontrado enterrado numa área de mata na região do bairro Nova Ferradas, depois que a polícia recebeu informações de que uma carga de drogas estava chegando à cidade.

No local, os policiais civis encontraram 86 quilos de maconha, 43 gramas de cocaína, munições calibre ponto 40, dois carregadores de pistola 380, dois carregadores de pistola .40, um carregador de fuzil, dois rádios comunicadores e uma balança. O material apreendido foi encaminhado para a sede da Coorpin e posteriormente passará por perícia.

“Quando recebemos a informação nos deslocamos para a mata. Depois de incessante busca, encontramos o material enterrado no terreno. Na ação, ninguém foi preso, mas já temos informações que a droga pertence a integrantes de um grupo criminoso que atua na região”, explicou o coordenador da 6ª Coorpin, delegado André Aragão.

Itabuna prorroga toque de recolher
Tempo de leitura: 2 minutos

O município de Itabuna prorrogou, desta terça-feira (29) até as 5h do dia 6 de julho, a restrição de locomoção noturna das pessoas e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, a partir das 23 horas. O Decreto municipal n° 14.495 foi publicado na edição eletrônica de hoje do Diário Oficial.

Com a decisão, os estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo bares, restaurantes e congêneres, deverão encerrar as suas atividades com até 30 minutos de antecedência do horário estipulado para garantir o deslocamento dos funcionários e colaboradores às suas residências.

Cada segmento comercial deverá seguir os horários de funcionamento estabelecidos nas convenções coletivas de trabalho e demais ordenamentos, sendo respeitado o horário estipulado no decreto.

Os serviços de entrega em domicílio (delivery) de alimentação ficam permitidos até meia-noite. Fica proibida a venda de bebida alcoólica em quaisquer estabelecimentos, após as 22h30min, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery).

SOM AO VIVO

A execução de som ao vivo nos bares, restaurantes e similares, com estrutura de som ambiente, fica permitida mantendo o devido distanciamento bem como o cumprimento de todas as medidas de saúde e segurança estabelecidas no protocolo de prevenção.

Os proprietários dos estabelecimentos e os músicos que estiverem se apresentando possuem a responsabilidade de controlar e coibir todo e qualquer ato que venha causar descumprimento do protocolo, especialmente o distanciamento e aglomerações, sendo proibidas quaisquer atividades interativas que gerem contato ou proximidade entre os clientes, a exemplo de dança, entre outras.

Conforme Termo de Compromisso formalizado entre os representantes musicais e dos estabelecimentos de bares, restaurantes e similares, nos casos de descumprimento de quaisquer medidas dos protocolos de saúde e segurança, os infratores estarão sujeitos às penalidades cabíveis, em especial, a aplicação de multas e o fechamento do estabelecimento por tempo determinado, através dos órgãos municipais de fiscalização. Veja em leia mais os detalhes do decreto.

Leia Mais

Variante Delta tem 11 vezes mais chances de causar reinfecção por coronavírus em pessoas infectadas pela variante Gama, que prevalece entre os casos registrado no Brasil
Tempo de leitura: 2 minutos

Uma pesquisa que teve participação de cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sugere que a variante Delta do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem potencial maior de causar reinfecções e novos quadros de Covid-19 em pessoas que se curaram da doença. A variante foi detectada pela primeira vez na Índia, mas já está presente em 85 países.

O trabalho foi publicado na revista científica Cell e detalhes foram divulgados ontem (28) pela Agência Fiocruz de Notícias. As conclusões da pesquisa mostram que pessoas previamente infectadas por outras cepas do novo coronavírus têm um soro com anticorpos menos potentes contra a variante Delta, que é uma das quatro variantes de preocupação já identificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Fiocruz destaca que o aumento do risco é marcante no caso das pessoas que tiveram uma infecção anterior da variante Gama, que foi identificada pela primeira vez em Manaus e se tornou a cepa dominante no Brasil. Nesses casos, a capacidade de os anticorpos neutralizarem a variante Delta é 11 vezes menor. O mesmo ocorre com a variante Beta, que foi descoberta na África do Sul.

A divergência antigênica da variante delta é menor quando comparada à variante Alfa, que foi a primeira de preocupação a entrar no radar da OMS, ao surgir no Reino Unido. De acordo com a Fiocruz, cientistas avaliam que “o achado indica que vacinas baseadas na variante Alfa podem proteger amplamente contra as variantes atuais, o que pode ser uma informação relevante para a formulação de novos imunizantes”.

Apesar de sugerir um escape maior do vírus ao ataque dos anticorpos produzidos em infecções anteriores, a pesquisa revela que as vacinas de RNA mensageiro e vetor viral, como Pfizer e AstraZeneca, continuam eficazes contra a infecção pela cepa Delta. Essa eficácia, porém, é reduzida com a mutação sofrida pelo vírus na proteína S, que forma a estrutura viral usada para iniciar a invasão da célula do hospedeiro.

A pesquisa constatou que a capacidade de neutralizar a variante delta é 2,5 vezes menor no caso da vacina da Pfizer, e 4,3 vezes menor para a AstraZeneca. Segundo o artigo, esses índices são semelhantes aos registrados nas variantes Alfa e Gama. Desse modo, a variante beta continua a ser a única em que há evidência de fuga generalizada da neutralização.

“Parece provável, a partir desses resultados, que as vacinas atuais de RNA e vetor viral fornecerão proteção contra a linhagem B.1.617 [que tem três sublinhagens, incluindo a variante Delta], embora um aumento nas infecções possa ocorrer como resultado da capacidade de neutralização reduzida dos soros”, afirma um trecho do artigo traduzido pela Fiocruz.

O estudo foi liderado pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e envolveu 59 pesquisadores do Reino Unido, da China, do Brasil, dos Estados Unidos, da África do Sul e Tailândia. No Brasil, participaram o Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), o Laboratório de Ecologia de Doenças Transmissíveis na Amazônia do Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz Amazônia) e a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM).

Nas análises, os pesquisadores investigaram a ação de 113 soros, obtidos a partir de pacientes infectados e imunizados, englobando seis cepas do novo coronavírus: uma linhagem próxima do vírus inicialmente detectado em Wuhan, na China, no começo da pandemia; as variantes de preocupação Alfa, Beta, Gama e Delta; e a variante de interesse Kapa, que é a mesma da linhagem variante Delta. Agência Brasil.

O presidente Jimi Hendrex e a primeira-tesoureira Rosane Santiago foram afastados da gestão do Coren-BA por suspeita de "rachadinha" ; Holmes Filho assumiu presidência do órgão nesta segunda-feira (28)
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA) passou ao comando do presidente interino da entidade, Holmes Filho, nesta segunda-feira (28), após o afastamento do titular do cargo, Jimi Hendrex Medeiros de Souza, e da primeira-tesoureira Rosane Santiago Alves da Silva, suspeitos de montar esquema de “rachadinha” para desviar recursos do órgão.

Na última quinta-feira (24), o Conselho Federal de Enfermagem aprovou a abertura de processo administrativo disciplinar contra os dois gestores. A investigação também vai apurar se eles usaram dinheiro do Coren-BA, de forma indevida, para quitar débitos contraídos da chapa com a qual venceram a eleição do conselho, no ano passado.

Vice-presidente do conselho na gestão eleita para o triênio 2021-2023, Holmes Filho vai ocupar o cargo interino por 90 dias, pelo menos, pois esse é o prazo de afastamento de Jimi Hendrex.

Fábio Vilas Boas e Marão em visita à maternidade: prefeito assinou termo de cessão um mês após secretário, o que contraria argumento da Prefeitura para justificar atraso da inauguração do hospital
Tempo de leitura: 2 minutos

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contestou informações do secretário de Saúde do município, Geraldo Magela, sobre o atraso da inauguração do Hospital Materno-infantil de Ilhéus. Procurado nesta segunda-feira (28) pelo PIMENTA, Magela afirmou que a Prefeitura dependia da assinatura do documento de transferência do imóvel para licitar a terceirização da unidade, o que só aconteceu na semana passada –  veja aqui.

No entanto, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas, assinou o aditivo do termo de cessão do imóvel no dia 21 de maio de 2021, conforme atesta o histórico do procedimento no Sistema Eletrônico de Informações (SEI) da Secretaria de Administração do Estado. O mesmo sistema informa que o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), endossou o termo no dia 22 de junho.

Portanto, é verdade que o documento só foi assinado na semana passada, mas pelo prefeito, um mês após Vilas Boas. A Sesab informa que fez cobranças sucessivas e reiteradas à Prefeitura para que o termo fosse assinado antes.

Registro das assinaturas de Vilas Boas e Marão no Sistema Eletrônico de Informações do estado

Na nota enviada hoje (29) ao PIMENTA, a assessoria de comunicação da Sesab enfatiza que, desde dezembro de 2019, a Prefeitura estava ciente de que assumiria a gestão do novo hospital. Naquele mês, o estado iniciou a obra de reforma e ampliação da unidade.

OXIGÊNIO

O secretário de Saúde de Ilhéus disse ao site que a Sesau corre para comprar o oxigênio que será usado na unidade, pois o insumo não foi fornecido pela Sesab. A Secretaria de Saúde do Estado, por sua vez, esclareceu que a contratação do fornecimento desse insumo deverá ser feita pela organização social que assumir a gestão da unidade, o que já havia sido informado ao município pelo estado.

Na tarde desta terça-feira (28), Magela reafirmou ao PIMENTA que não poderia licitar a terceirização da maternidade antes do dia 22, data da assinatura do prefeito. Também informou que faltam detalhes para a abertura da unidade. “Não houve culpa do estado”, acrescentou. Atualizado às 17h29min. para acréscimo de informações.

Agência reguladora anunciou reajuste nesta terça-feira (29)
Tempo de leitura: < 1 minuto

A tarifa da bandeira vermelha nível 2 subirá de R$ 6,24 para R$ 9,49 por kWh (quilowatt-hora) de julho a dezembro deste ano, conforme decisão anunciada nesta terça-feira (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Apesar do aumento de 52%, o reajuste não agradou a equipe técnica da agência, que defendia taxa extra maior, de R$ 11,50 por kWh.

CORES E PREÇOS 

O sistema de bandeiras serve de parâmetro para a definição das tarifas de energia conforme as variações do custo de produção. Sob a cor verde, o sistema não acrescenta taxa extra à tarifa normal. Já a bandeira amarela eleva a tarifa em R$ 1,34 por quilowatt-hora, enquanto a vermelha tem os níveis 1 e 2, com acréscimo de R$ 4,16 e R$ 9,49, respectivamente.

Inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio de formulário digital
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), por meio do Comitê de Promoção de Cultura de Paz e da Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos (CDRH), vai oferecer aula gratuita de meditação para iniciantes, nesta terça-feira (29), às 17 horas, por meio da plataforma online Google Meet. Sob a coordenação da professora Milene Peixoto Ávila, a atividade será seguida por um bate-papo.

De acordo com os organizadores, a meditação proporciona muitos benefícios à saúde, a exemplo da redução do estresse e da ansiedade, além de propiciar autoconhecimento. Inscreva-se aqui.

Secretário afirma que município só recebeu na semana passada documento necessário para iniciar processo licitatório de terceirização da unidade
Tempo de leitura: 2 minutos

Parte considerável da população de Ilhéus esperava que o Hospital Materno-infantil fosse inaugurado nesta segunda-feira (28), quando o município comemorou os 487 anos da fundação da antiga Vila de São Jorge. Um outdoor sobre a obra, instalado perto do Viaduto Catalão, reforçou a expectativa frustrada por novo adiamento.

No dia 12 de janeiro de 2021, o governo estadual informou que o equipamento seria inaugurado em abril deste ano. Ajustes da previsão adiaram o prazo para maio e, finalmente, até este mês de junho, o que levou muitas pessoas a acreditar que a entrega seria um presente de aniversário do estado para o município.

A nova maternidade de Ilhéus ocupa o terreno do antigo Hospital Regional Luiz Viana Filho, no Alto da Conquista. Apesar de ter sido construída pelo estado – informação omitida no outdoor da Prefeitura, a unidade funcionará sob gestão municipal.

A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau), por sua vez, vai terceirizar a administração da maternidade para uma organização social, que será selecionada por meio de processo licitatório.

Procurado pelo PIMENTA, o secretário de Saúde Geraldo Magela contestou a tese segundo a qual a maternidade não foi inaugurada ontem por demora da Prefeitura para licitar a terceirização. “Somente na semana passada foi assinado o documento de transferência do hospital do estado para o município. Portanto, o município não poderia licitar nada [antes de receber o documento]”, informou.

O secretário estima que a terceirização será licitada até meados de julho, de modo que a maternidade seja inaugurada ainda no final do próximo mês.

Ele acrescentou que a Sesau corre para comprar o oxigênio que será usado na unidade, pois o insumo não foi fornecido pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

ESTRUTURA

Segundo o Governo da Bahia, a obra custou R$ 24 milhões. O hospital tem 105 leitos, distribuídos entre diferentes especialidades, para o atendimento de gestantes, puérperas, recém-nascidos e crianças, inclusive 10 leitos de UTI neonatal, que serão os primeiros da microrregião de saúde de Ilhéus.

Medida alcança todos os municípios das regiões de saúde com mais de 75% dos leitos de UTI-Covid ocupados
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Governo do Estado publicou hoje (29) decreto que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em toda a Bahia, das 18h desta quinta-feira (1º) até as 5h da próxima segunda-feira (5), exceto nas regiões de saúde que tiveram até 75% de ocupação dos leitos de UTI-Covid durante cinco dias consecutivos.

O decreto também estabelece toque de recolher das 22h às 5h, a partir desta terça-feira (29), com validade até o dia 8 de julho. Os meios de transporte metropolitanos ficarão suspensos no mesmo período. A suspensão também alcançará o transporte via ferry-boat.

A circulação das lanchinhas também será suspensa das 22h30 às 5h desta terça-feira (29) até o dia 8 de julho, podendo funcionar no final de semana (dias 3 e 4 de julho) com limitação de ocupação ao máximo de 50% da capacidade da embarcação.

ENSINO

As unidades de ensino públicas e particulares podem manter as atividades de forma semipresencial. Para que isso ocorra, é necessário que a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 esteja abaixo de 75%, por cinco dias consecutivos, nas suas regiões de saúde

EVENTOS E SHOWS

Os eventos e atividades que envolvam aglomeração de pessoas continuam proibidos, em todo o território da Bahia, independentemente do número de participantes, ainda que previamente autorizados.

Seguem suspensos shows, festas, públicas ou privadas, e afins, além de atividades esportivas amadoras em todos os municípios baianos, até 8 de julho.

O decreto mantém a permissão de eventos profissionais e científicos com até 50 pessoas, além de atos religiosos litúrgicos (desde que esses ocorram com 25% da ocupação dos espaços). Academias também podem manter o funcionamento, com até 50% da capacidade de ocupação.

Dinheiro também está disponível para beneficiários do Bolsa Família com número de identificação social (NIS) terminado em 9
Tempo de leitura: < 1 minuto

Trabalhadores informais nascidos em outubro recebem hoje (29) a terceira parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 9 também já podem sacar o benefício.

No último dia 15, a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da terceira parcela. O calendário de depósitos, que começaria no último dia 20 e terminaria em 21 de julho, foi antecipado para o período de 18 a 30 de junho.

Ao todo, 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.