Estimativa do valor global do serviço está no termo de referência do processo licitatório; segundo a Codeba, obra vai permitir que porto atraia mais navios turísticos, além de cargueiros maiores
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) anunciou, na última quarta-feira (07), a assinatura do contrato da obra de dragagem de manutenção do Porto de Ilhéus. A empresa DTA Engenharia Portuária e Ambiental Ltda. vai tocar o serviço. Conforme o termo de referência do processo licitatório, documento verificado pelo PIMENTA, o custo global estimado é de R$ 19.371.777,99. No seu anúncio, a Codeba não informou se esse foi, efetivamente, o valor pactuado com a empresa.

Segundo a Companhia, a obra vai recompor a profundidade original do porto, de 10 metros, permitindo a retomada da operação com navios capazes de transportar cargas de até 60 mil toneladas. O serviço também vai facilitar a atração de mais navios turísticos para Ilhéus, informa a Codeba.

“A operação visa a restabelecer a profundidade de projeto do porto. É uma medida de gestão de curto prazo, mas de grande impacto para a economia regional, permitindo ao Porto de Ilhéus exercer plenamente sua capacidade, essencial para a economia e desenvolvimento do Estado da Bahia”, explica o diretor-presidente da Codeba, Carlos Autran Amaral.

A previsão é de que a obra seja concluída ainda neste segundo semestre de 2021.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.