Gestantes e puérperas que tomaram primeira dose da vacina AstraZenca/Oxford podem receber segunda dose da Coronavac ou da Pfizer
Tempo de leitura: < 1 minuto

A intercambialidade de doses de vacinas contra a Covid-19 para gestantes foi aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da Bahia. Com a decisão desta terça-feira (10), as gestantes e puérperas que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz poderão completar a cobertura vacinal com a Pfizer/BioNTech ou a vacina Sinovac/Butantan.

Publicada hoje (11) no Diário Oficial do Estado, a resolução também vale para grávidas sem fatores adicionais de risco.

Às gestantes e puérperas que ainda não receberam a primeira dose de vacina, a orientação é para que tomem os imunizantes que não têm o vetor viral, isto é, a Coronavac ou a Pfizer.

A diretora da vigilância Epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, explica que os municípios já podem seguir a resolução da CIB, respeitando o intervalo previsto entre as doses.

SUSPENSÃO DE CONDICIONANTE PARA ENVIO DE DOSES A MUNÍCPIOS

A CIB também mudou o critério para a distribuição de doses de vacinas aos municípios. “Até então, de acordo com uma resolução da CIB, as vacinas estavam sendo remetidas, exclusivamente, aos municípios que tinham aplicado 85% ou mais das doses anteriores. A partir de agora, todos receberão”, explica Márcia São Pedro.

A mudança poderá ser revisada, caso os municípios não utilizem as vacinas com celeridade. “Essa questão será constantemente reavaliada para que não haja prejuízo no avanço da imunização”, conclui a gestora.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.