Davidson diz que carlismo governou "de costas" para o sul da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

Acompanhando o governador Rui Costa em eventos de inaugurações e lançamento de editais de obras em Camacan, no sul da Bahia, nesta quinta-feira (16), o secretário do Trabalho, Emprego e Renda, Davidson Magalhães, mencionou o legado de 15 ano de gestões do PT na Bahia. Ele ainda fez críticas ao carlismo, hoje personificado em ACM Neto, ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao governo baiano, por, segundo ele, ter virado as costas para o sul da Bahia no período em que comandou o estado.

O secretário disse que as grandes obras de infraestrutura tocadas na região saíram do papel em gestões anteriores ou depois dos governos do grupo de Antônio Carlos Magalhães, avô do ex-deputado e ex-prefeito de Salvador.

– ACM Neto e o carlismo devem muito ao sul da Bahia. Antônio Carlos Magalhaes fez sua base política a partir daqui [da região]. Só que não deu o retorno que o sul da Bahia precisava e merecia. Daqui, levaram voto e governavam de costas para o sul da Bahia – criticou em entrevista ao PIMENTA.

Davidson diz que a realidade da região mudou nos últimos 15 anos, com as gestões de Jaques Wagner e Rui Costa, e enumerou obras tocadas pela dupla petista, a exemplo da nova ponte ligando o centro de Ilhéus à zona sul do município e a barragem de Itapé, que beneficia Itabuna, dentre outras ações. “No período carlista, nós ficamos completamente abandonados, principalmente no período de maior crise do sul da Bahia, o da vassoura-de-bruxa [década de 90]“, disse.

POLÊMICA NA BASE GOVERNISTA EM ITABUNA

O secretário também abordou a polêmica envolvendo o vice-prefeito de Itabuna, Enderson Guinho, que se filiou ao DEM e anunciou apoio a ACM Neto, apesar de o prefeito Augusto Castro (PSD) ser da base aliada do governador Rui Costa. “Aí não é um problema nosso a ser administrado. O vice já era desse outro campo [carlista]. Ele não fez nada mais nada menos do que vestir a camisa dele. Mas o sul da Bahia vai cobrar essa coerência sobre o tanto que o governo Rui Costa tem dado a Itabuna”, disse Davidson.

3 respostas

  1. Muita gente se confunde, O GOVERNADOR NÃO DEU NADA, Davidson, ele fez o que era pra fazer no seu cargo, é OBRIGAÇÃO DELE, não favor. Essa mentalidade política tem que mudar. Os impostos são cobrados até a alma e você acha que está dando alguma coisa? Me poupe.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.