Aposta de Minas Gerais leva quase R$ 40 milhões
Tempo de leitura: < 1 minuto

Sem nenhum acertador das seis dezenas, o concurso 2.422 da Mega-Sena realizado no sábado (23), no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo, acumulou em R$ 33 milhões. O próximo sorteio será na noite de quarta-feira (27).

Os números sorteados ontem foram 02 – 07 – 10 – 20 – 30 – 46. A quina teve 110 ganhadores, com prêmio individual de R$ 26.323,93. Acertaram quatro números 6.942 apostadores, que receberão cada um, R$ 595,88.

As apostas na Mega-Sena podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em lotéricas ou pela internet. Um jogo simples, de seis números, custa R$ 4,50.

De acordo com a Caixa, a probabilidade de um apostador ganhar a Mega-Sena com um jogo simples é de 1 em 50 milhões (mais precisamente 50.063.860). Já uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), as chances de acertar o prêmio é de 1 em 10 mil (precisamente 10.003).

O presidente Jair Bolsonaro diz que não vai interferir em preços
Tempo de leitura: 2 minutos

Na véspera de um novo reajuste do preço dos combustíveis, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, neste domingo (24), que o governo federal não vai interferir na execução da atual política de preços da Petrobras e de nenhum outro setor.

Bolsonaro, no entanto, confirmou que tem conversado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o futuro da empresa energética, não descartando, inclusive, a opção de privatização – hipótese que admitiu ser “complicada.”

“Alguns querem que a gente interfira no preço, mas não vamos interferir no preço de nada. Isto já foi feito no passado e não deu certo”, disse o presidente ao admitir que não tem poderes para influenciar na definição de negócios e de preços da companhia.

PETROBRAS

Criada em 1953, como empresa estatal responsável por garantir o monopólio da produção petrolífera nacional, a Petrobras se tornou uma sociedade de economia mista em 1997. Desde então, embora o Estado continue sendo o principal acionista, ela deve seguir regras de mercado, assegurando os interesses dos demais acionistas.

“Não tenho poderes para interferir na Petrobras. Tenho conversado com o Paulo Guedes sobre o que propormos fazer com ela para o futuro. É um monopólio, a legislação a deixa praticamente independente. Eu indico o presidente [da empresa], e nada mais que isto”, comentou Bolsonaro.

Leia Mais

Judoca de Itabuna ficou em quinto no Mundial de Portugal
Tempo de leitura: < 1 minuto

O atleta itabunense Paulo Ricardo Alves, de 31 anos, ficou na quinta colocação no Campeonato Mundial de Judô, realizado em Lisboa, em Portugal. Soldado do Esquadrão de Polícia Montada (Cavalaria) da PM de Itabuna, Ricardo lutou na categoria 73 quilos. A competição contou com a participação dos principais judocas do mundo.

Logo na primeira disputa, na sexta-feira (22), o brasileiro enfrentou o russo Vladimir Kobzar – atleta de carreira olímpica, com títulos mundiais e europeus. O PM acabou perdendo, foi para a respecagem e chegou até a disputa da medalha de bronze. Ele enfrentou o mongol Thumunk Bradakh mas, após um erro de estratégia, acabou perdendo.

“Ser o quinto melhor do mundo é uma vitória. Não fiquei ansioso nem com medo em momento algum. Pelo contrário. As minhas derrotas foram por punições simples, mas, consegui manter a calma e dei o meu melhor”, contou.

Paulo Ricardo já pensa no Mundial de 2022

O atleta embarcou para Portugal na última segunda-feira (18), onde fez uma quarentena e testes, por conta da covid-19. O PM baiano treinou com a equipe de judô do Sport Lisboa e Benfica, além de colegas da Seleção Brasileira.

“Eles foram tão atenciosos e me fizeram propostas tentadoras [risos]. Agora vou me preparar para o próximo mundial, que acontecerá na Polônia, na cidade de Cracóvia, em 2022”, comentou o PM. O atleta viajou para Portugal com apoio de empresas, amigos e familiares.