João Lucas no colo de Ester, mãe de primeira viagem
Tempo de leitura: 2 minutos

Menino, 49 centímetros, dois quilos e 705 gramas. Parto normal. João Lucas, nome que vai ganhar no registro civil, é a primeira criança a nascer no novo Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, inaugurado na última segunda-feira (6) pelo governador Rui Costa (PT). João Lucas nasceu às 20h13min desta quarta (08). A mãe deu entrada na Emergência de Obstetrícia no final da tarde e foi acolhida pela equipe.

João Lucas é o primeiro filho de Ester Santos da Silva, 18 anos, e Ivanildo de Jesus, 22. Eles moram na Barra, em Ilhéus. Estudante do nono ano do Ensino Fundamental II, Ester deixou de frequentar as aulas durante a pandemia ao descobrir a gravidez. Pretende voltar quando ele estiver maiorzinho. Já Ivanildo trabalha em uma empresa distribuidora de água. “Confesso que estava com muito medo”, disse Ester, após o parto. “Mas, o acolhimento que recebi foi incrível e o tratamento maravilhoso. Estou impressionada”, reconheceu.

João e Ester ao lado da equipe responsável pelo parto

PARTO COM ACOMPANHANTE

O parto de Ester contou o tempo todo com a presença de uma acompanhante. Ela, inclusive, ajudou a cortar o cordão umbilical. Experiente na profissão, formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) há 21 anos, a enfermeira obstetra Danielle Patrocínio auxiliou o parto ao lado do obstetra Antônio Monteiro, diretor-médico do hospital.

“A gente esperou tanto, sonhou tanto com esse momento. E fazer parte de uma equipe de alta qualidade me orgulha muito”, afirmou. Para Danielle, “a maternidade finalmente nasce. E nasce com João, porque de nada adianta uma construção deste porte se não houver uma assistência humanizada e tudo feito com o total consentimento da mulher”.

O PRIMEIRO NETO DE DONA MARILENE

“O que quero agora é um futuro de paz para o meu filho”, disse uma emocionada Ester. Pelo telefone, a avó materna Marilene Mendes Santos comemorava a chegada do primeiro netinho. “Já tenho sete netinhas. João é o primeiro neto na família”, dizia emocionada. “Ester estava precisando de uma companhia. E nada melhor que a companhia de um filho para dar um novo rumo à sua vida”, completou a avó de João.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.