O casal João e Veruza Tavares logo após o anúncio do prêmio internacional || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 2 minutos

Angélica Maria Tavares e seu filho, João Tavares, conquistaram medalhas de prata e ouro, respectivamente, no Cocoa of Excellence, concurso que reúne os 50 melhores produtores de cacau fino do mundo. O anúncio da premiação dos agricultores do sul da Bahia ocorreu nesta quinta-feira (16), em Paris, e foi exibido ao vivo no telão do Chocolat Festival Bahia, em Ilhéus.

Logo após o anúncio do prêmio, o PIMENTA conversou com João Tavares no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães. Ele não escondeu a alegria ao comentar a opinião dos jurados do concurso sobre a sua amostra de cacau catongo, variedade brasileira caracterizada pelas amêndoas claras. “Ela coloca o Brasil, definitivamente, no mapa mundial do cacau de altíssima qualidade”, assegura o produtor.

Segundo João, o cacau catongo é muito apreciado pelos chocolateiros por ter notas doces de caramelo, sem perder os aromas florais. “É um material muito exótico, muito diferente”, acrescenta o responsável pela lavoura da Fazenda Leolinda, de Uruçuca.

A amostra premiada de Angélica Tavares é da variedade FL 89, produzida em Ilhéus, explica João. “É um material muito frutado”.

Para o produtor, o resultado do concurso evidencia o papel relevante do país no mercado internacional. “O Brasil está de parabéns, pois teve, também na categoria prata, o João Evangelista, que é um paraense. O Brasil teve três posições”, frisa.

João já havia sido premiado nas edições de 2010, 2011 e 2019 do Cocoa of Excellence. O concurso é uma das atrações do Salon du Chocolat de Paris, mas, neste ano, foi realizado depois do evento por causa da pandemia de covid-19.

EDIÇÃO 2021 DO CHOCOLAT FESTIVAL BAHIA COMEÇA HOJE

O empresário Marco Lessa, criador do Chocolat Festival || Foto Pimenta

O PIMENTA também ouviu o empresário e fabricante de chocolate Marco Lessa, o homem por trás das versões paraense, paulista e baiana do Chocolat Festival. A 12ª edição baiana começa hoje (16), às 18h30min, em Ilhéus. Para ele, o Cocoa of Excellence é uma espécie de “Copa do Mundo do Cacau”.

Marco Lessa explicou ao site o papel do evento na inserção do cacau e do chocolate brasileiros no mercado exterior. “O festival é importante porque você traz pesquisadores, produtores de chocolate, chocolatiers de outros países, de outros estados, pessoas envolvidas com esse mercado. Eles demonstram aos produtores que vale a pena investir em qualidade, em cacau fino, em cacau de origem. O mundo, cada vez mais, busca produtos que tenham alguns aspectos como a preservação ambiental, o sabor e a história por trás – tudo isso a nossa região tem, o sul da Bahia tem”.

Clique aqui e confira a programação completa do festival.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.