Fala de agente da PRF gerou reação do governo municipal; confira
Tempo de leitura: 2 minutos

Na manhã desta segunda-feira (24), durante a manifestação que bloqueou a BR-415, um policial rodoviário federal tentou convencer os manifestantes de que o lugar adequado para o protesto seria a Prefeitura de Ilhéus. Segundo ele, o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), que foi xingado no ato, não se abalaria para ir ao local.

“A forma é reunir todo mundo, ir pra porta da Prefeitura e tocar fogo lá. Marão mora de frente pro mar; verão, Marão não vai vir aqui nem aqui nem China”, disse o agente. “Mas, se a imprensa vier, já é alguma coisa”, retrucou o homem a quem o servidor se dirigia.

Na sequência, o membro da Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que o prefeito irá à comunidade solicitar votos para a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Ilhéus, Soane Galvão. “Ele vai vir na outra semana, com a mulher do lado, a tiracolo, pra pedir voto pra vocês, pra ela ser deputada estadual. Aí ele vai vir. Pode anotar”, disse. A declaração foi registrada em vídeo. Confira.

REAÇÃO 

A fala do policial gerou reação do governo. Ao PIMENTA, o superintendente de Comunicação Mauro Alves enviou o vídeo com a declaração do agente federal acompanhado por texto que classifica o ato como “vergonhoso”.

Segundo o texto, o policial incitou populares a invadir e a atear fogo em prédio público. “A gravação demonstra o despreparo de um servidor público federal, que deve ser responsabilizado pela postura antiética e punido”, diz a mensagem.

PROTESTO

No protesto, que foi feito por pessoas desalojadas pela cheia do Rio Cachoeira, os manifestantes cobraram solução para a falta de moradia, pois teriam sido notificados a deixar uma escola municipal e o prédio da Uesc onde receberam abrigo provisório. A suposta notificação de saída dos abrigos não foi confirmada pela Prefeitura.

Ouvido pelo PIMENTA, o superintendente Mauro Alves explicou que a Prefeitura de Ilhéus tem dado assistência aos desabrigados, com entrega semanal de donativos. Segundo ele, o prefeito Mário Alexandre acompanha o caso e trabalha para resolver os problemas que afligem as famílias afetadas pela enchente.

Conforme o superintende, na semana passada, em Salvador, o prefeito Mário Alexandre pediu o auxílio da Conder (Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia) para que a construção de novas casas para os desalojados de Ilhéus seja tratada com prioridade.

O site também mencionou a suposta notificação para que os desalojados deixem a escola municipal e o prédio da Uesc. O superintende de Comunicação afirmou que vai levantar informações sobre o caso e divulgar nota à imprensa.

3 respostas

  1. Mario e a Primeira Dama são dois deslumbrados. O Prefeito de Ilhéus é o Governador Rui Costa. Nada e nadica de nada se constrói em Ilhéus sem o aporte financeiro por parte do Governo Da Bahia. Mario & Cia Ltda realizam uma péssima gestão pública. O PRF tá certíssimo. O Povo tem que ir para a Porta da Casa do Nobre Casal.

  2. Igual na situação da coleta de lixo, sempre disse que a rua em que mora o prefeito estava sempre limpa, a população tinha que ter pegado o lixo e deixado na porta dele. Mais pura verdade falou esse policial, principalmente que o prefeito só vai aparecer pra pedir voto a sua esposa, e muitos estarão na rabeira dele em troca de um copo de cerveja

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.