Disseminação da ômicron impõe lockdown informal a agências bancárias
Tempo de leitura: < 1 minuto

No mês atual, 5.100 empregados de agências bancárias na Bahia tiveram que se afastar dos seus postos de trabalho devido à infecção pelo coronavírus ou pela gripe influenza. O número representa 30% dos funcionários dos bancos que atuam no estado, informa o Sindicato dos Bancários de Itabuna.

Ainda segundo a entidade sindical, mais de 50 agências do estado fecharam para desinfecção em janeiro. Já nesta semana, cerca de 10 unidades precisaram ser fechadas temporariamente.

AGÊNCIAS DE ILHÉUS E ITACARÉ NO “LOCKDOWN” DA ÔMICRON

O neurocientista Miguel Nicolelis, que coordenou o comitê científico do Consórcio Nordeste – órgão responsável pela proposição de medidas de combate à pandemia -, tem dito que a variante ômicron do coronavírus impõe “lockdown” não oficial a setores da economia.

No sul da Bahia, agências bancárias de Ilhéus e de Itacaré entraram na estatística do lockdown informal da ômicron. Em Ilhéus, nas primeiras semanas de janeiro, unidades do Itaú, Bradesco e Banco do Brasil tiveram que fechar as portas após a identificação de casos positivos de Covid-19 entre funcionários (veja aqui). Já em Itacaré a agência do Bradesco ficou fechada por 8 dias e reabriu na última sexta-feira (21).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.