Negócio ainda depende da aprovação de instâncias colegiadas do clube carioca
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Club de Regatas Vasco da Gama assinou memorando com o fundo de investimentos norte-americano 777 Partners, que prevê acordo de R$ 1,7 bilhão, informa o jornalista Lauro Jardim em sua coluna no jornal O Globo.

O memorando estabelece que a 777 Partners pagará R$ 700 milhões para se tornar dona de 70% das ações da empresa que surgirá do negócio internacional, a Vasco SAF. Os gringos também assumirão a dívida de outros R$ 700 milhões do clube, com a promessa de também reformar o Estádio São Januário.

O documento, segundo o jornalista, foi assinado em Miami pelo presidente do Vasco, Jorge Salgado, e pelo fundador da empresa estrangeira, Joshua Wander.

Para ser concretizado, o negócio depende do aval de duas instâncias colegiadas do Vasco, a assembleia geral de sócios e o conselho deliberativo. Além disso, os investidores impuseram como condição uma due diligence, espécie de pente-fino nas contas do clube.

 

 

 

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.