Tempo de leitura: 2 minutos

Ao menos três árvores foram derrubadas na Avenida Nossa Senhora Aparecida, na Barreira, zona sul de Ilhéus. Ouvido pelo PIMENTA nesta terça-feira (12), um morador do bairro diz que a supressão foi feita na semana passada. Ele não sabe a espécie das árvores, mas diz que eram altas, frondosas e tinham muitos ninhos de maritacas. “[Os ninhos] ficaram nos galhos no chão, vazios”.

“[Ninhos] ficaram nos galhos no chão”, constata morador
O PIMENTA levou o caso ao secretário especial de Meio Ambiente de Ilhéus, José Victor Pessoa, em conversa por telefone. Ele afirmou ao site que já havia sido alertado sobre o ocorrido e determinou que o chefe de fiscalização apure as circunstâncias em que as árvores foram derrubadas, inclusive a autoria do ato.

Os três espécimes ficavam ao lado de uma creche e em frente a um campo de futebol. Perguntamos ao secretário se a supressão pode ter sido autorizada pela Secretaria Especial de Meio Ambiente. O gestor respondeu que só terá condições de esclarecer essa e outras questões na próxima segunda-feira (18).

Segundo morador, árvores derrubadas eram parecidas com a fícus desta imagem

O agrônomo José Emerson disse ao PIMENTA que, se as árvores eram iguais à que aparece na imagem acima, como sugerido pelo morador, trata-se da espécie conhecida como fícus, comum no paisagismo urbano do Brasil.

Segundo o morador da Barreira, após a supressão das árvores, a frequência das maritacas no local diminuiu drasticamente. “A gente quase não vê mais”. O caso reacende a memória da derrubada de amendoeiras da Avenida Soares Lopes, em julho de 2020. O impacto sobre as maritacas que se abrigavam naquelas árvores ganhou repercussão nacional. Imagens dos pássaros desorientados ou mortos apareceram em reportagens de televisão e até num perfil social da cantora Anitta. Atualizado às 15h46min.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.