Empresa abre 350 vagas de emprego em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os funcionários da Tel em Itabuna, no sul da Bahia, cruzaram os braços na manhã desta terça-feira (12) para cobrar o pagamento de salário em dia. De acordo com comunicado enviado à imprensa por meio do Sindicato dos Bancários de Itabuna, os trabalhadores estão sendo pagos no 12º dia útil do mês. Eles se queixam, também, de ameaça de demissão caso continuassem com a paralisação de hoje.

Os funcionários alegam que a empresa paga abaixo do piso nacional e ofereceu apenas 3,5% de reajuste no tíquete alimentação e outros 3,5% para o auxílio creche.

“A TEL ainda sinalizou que aqueles que ultrapassarem um salário mínimo não receberão o retroativo. Os funcionários continuam mobilizados para reverter esse quadro, garantir seus direitos previstos na lei, e melhorar as propostas do Acordo Coletivo”, diz o informe. O site não conseguiu contato com a direção da empresa. Atualizado às 13h09min.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.