Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma operação realizada pelo Ministério Público da Bahia e Polícia Militar resultou na prisão de 12 pessoas que promoviam “rinha” de pássaros silvestres, na quinta-feira (14), no município de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo do estado.

As prisões ocorreram durante deflagração da “Operação Canto Livre”. Cerca de 60 passarinhos, em sua maioria papa-capins, foram apreendidos. A rinha ilegal ocorria em um imóvel na Travessa da Rua C, do Loteamento Recanto dos Prazeres, bairro do Cajueiro.

De acordo com o promotor de Justiça Julimar Ferreira, a “rinha consistia em colocar os pássaros para disputar o canto”. Os presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Santo Antônio e responderão pelos crimes ambientais previstos no artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais, além de infrações administrativas.

Segundo o promotor de Justiça, as aves passarão por uma triagem na Promotoria Regional de Santo Antônio de Jesus e depois serão encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), de Cruz das Almas. “Após um período de cuidados e reabilitação esses pássaros serão devolvidos à natureza, em fazendas cadastradas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e onde não há o perigo de serem recapturados”, explicou.

Julimar Ferreira informou que pedirá ao Inema a revogação ou cassação das licenças ambientais dos criadores de pássaros que foram flagrados no evento clandestino.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.