Ranitla Bonella foi atropelada e morreu no último dia 11
Tempo de leitura: 2 minutos

Familiares da cirurgiã-dentista Ranitla Scaramussa Bonella, morta em atropelamento no último sábado (11), são esperados para a manifestação no local onde a jovem morreu, na BA-001, na zona sul de Ilhéus. O horário do ato foi mudado das 7h para as 12h desta quarta (15) para que a família, que vive em Eunápolis e viajará em um ônibus fretado, chegue à cidade a tempo de participar, conforme explicou a advogada Silvana Vieira Lins ao PIMENTA.

O empresário Tharciso Aguiar assumiu, em nota pública, que dirigia o Mercedes-Benz que atingiu a jovem. Ele alegou que seguia em velocidade compatível com a da rodovia e chegou a pedir socorro, mas deixou o local por medo de ameaças de pessoas que presenciaram o acidente. Ontem (13), apresentou-se à Polícia Civil acompanhado por advogados, prestou depoimento e foi liberado.

A manifestação dessa quarta deve se estender até as 13h, com o bloqueio de cada um dos sentidos da rodovia, de forma alternada, a cada 5 minutos, reivindicando medidas de segurança e educação no trânsito. Ao final do ato, os manifestantes vão plantar mudas de árvore nas imediações da Faculdade de Ilhéus, onde a jovem de 23 anos formou-se em Odontologia. O acidente ocorreu quase em frente à instituição.

POR QUE RANITLA?

Silvana Lins: “todas as vidas ceifadas no trânsito importam”

A advogada Silvana Lins participa do grupo que se mobiliza para o ato. Na conversa com o PIMENTA, ela considerou importante responder comentários que questionam por que os manifestantes decidiram se mobilizar no caso de Ranitla, enquanto outras mortes violentas no trânsito não mereceram a mesma atenção.

– Não se escolhe uma vida em detrimento de outra. A iniciativa surgiu de pessoas que estavam muito próximas [da vítima] e se colocaram no lugar da mãe de Ranitla. Foram mães que se chocaram, começaram a tomar iniciativa e outras pessoas aderiram, o que não exclui a importância e a luta por outras vidas. Se familiares de outras vítimas [não puderam se manifestar] ou outros não tenham tido essa iniciativa, não significa dizer que essas vidas são menos importantes. Todas as vidas ceifadas em acidentes de trânsito merecem importância.

Uma resposta

  1. É também uma forma de reivindicação por uma rodovia mais segura, sendo uma passagem constante de pedestres, uma ou mais passarelas seria uma forma de prevenção à novas tragédias!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.