Alta dos preços assegurou marca bilionária || Foto Victor Britto
Tempo de leitura: < 1 minuto

As exportações da Bahia somaram US$ 1,012 bilhão em maio passado, 17,6% a mais do que no mesmo mês em 2021, segundo a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan).

Já as importações bateram recorde para o mês na série histórica, alcançando US$ 1,26 bilhão, alta de 131,6% na comparação com maio de 2021. O aumento das compras externas continua sendo puxado pelos combustíveis (+195%), mas os bens intermediários, como fertilizantes (aumento de 466% no mês), também contribuíram para o volume inédito.

Os números do mês passado, conforme a SEI, refletem forte aceleração dos preços dos produtos comercializados, com alta média de 37,3%, enquanto a quantidade de mercadorias embarcada diminuiu 14,4% em relação a maio de 2021. No caso das importações, o aumento de 31% nos preços foi acompanhado do crescimento de 77% das compras.

No acumulado de 2022, as exportações somaram US$ 5,18 bilhões, alta de 48,1% em relação ao mesmo período de 2021. As importações ficaram em US$ 4,94 bilhões, aumento de 66,3%. Já a corrente comércio, soma de exportações e importações (indicador do dinamismo da economia) chegou a US$ 10,12 bilhões no período, uma alta de 56,5% na comparação com os cinco primeiros meses do ano passado.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.