Tempo de leitura: 2 minutos

A filha de seis anos da dona de casa Clise Muniz Cruz, moradora de Itaju do Colônia, é a primeira paciente no sul da Bahia beneficiada por um projeto de telemedicina envolvendo os hospitais Manoel Novaes, de Itabuna, e Moinhos de Vento, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A unidade gaúcha é considerada de excelência pelo Ministério da Saúde.

A filha de Clise Muniz é acompanhada via telerrounds. Por meio de equipamentos de telemedicina, com transmissão em tempo real, as equipes dos dois hospitais analisam o quadro clínico, avaliam exames e discutem hipóteses de diagnóstico. Um dos desafios é chegar a um diagnóstico mais rápido possível e iniciar o tratamento correto. Pelo menos cinco pacientes já estão sendo acompanhados.

Com inflamação nos pulmões, a menina foi submetida a uma bateria de exames com o objetivo de descobrir a origem da enfermidade e assegurar adoção do tratamento correto. “Ficamos preocupados com a saúde de minha filha, que ficou mal, com o quadro se agravando muito rápido. Eu estava muito apreensiva, mas fiquei mais aliviada e esperançosa ao ouvir a avaliação dos médicos”, conta Clise Muniz. A criança apresentava quadro febril constante, falta de ar e precisou ser intubada em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

Profissionais de Itabuna atuam em parceria com colegas de Porto Alegre

As ações para salvar vidas de pacientes pediátricos internados em leitos de UIT em estado grave fazem parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), do Ministério da Saúde. O programa é realizado pelo MS em parceria com seis hospitais de referência, que disponibilizam especialistas de todas as áreas para suporte às unidades selecionadas.

TELERROUNDS

O programa PROADI-SUS Tele Uti busca avaliar o impacto na telemedicina na melhoria da assistência pediátrica em todo o país. “O programa consiste em duas ações: levantamento de dados clínicos e laboratoriais dos pacientes internados na UTI pediátrica do HMN; e na realização de telerrounds diários, via telemedicina entre a equipe multiprofissional do HMN e a do Hospital Moinhos de Vento”, detalha a médica Fabiane Chávez.

A diretora técnica destaca que estão sendo beneficiados pacientes com quadro clínico complexo e, que a seleção do Hospital Manoel Novaes para participar do projeto representa uma grande conquista para o interior da Bahia. “Agora contamos com o suporte desse hospital de excelência, cujos profissionais interferem na terapêutica dos nossos pacientes. Todos ganham, mas os maiores beneficiados são aquelas crianças ou adolescentes que precisam de diagnóstico rápido e tratamento eficaz, efetivo e eficiente”, explica a médica.

O objetivo do programa é reduzir em 30% a mortalidade de pacientes graves em leitos de UTIs pediátricos, acelerar o tratamento e reduzir as infecções e o tempo de internamento do paciente.

Além da diretora técnica do Hospital Manoel Novaes, Fabiane Chávez, participaram dos telerrounds, as médicas Katiane de Cássia Três (coordenadora médica da UTI Pediátrica) e Ana Luísa Lodi da Silva (médica residente de Pediatria); Ruan Santana da Silva (fisioterapeuta), Talita Miranda (psicóloga), Juscilene Miranda Sobrinho (enfermeira) e Igor Ferretti (coordenador da UTI/PED).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.