Tempo de leitura: < 1 minuto

Isaquias Queiroz, o maior canoísta brasileiro em atividade, confirmou que pretende se aposentar após olimpíadas de Paris, em 2024. Nascido em Ubaitaba, no sul da Bahia, o atleta revelou que quer se tornar referência como um dos maiores atletas olímpicos brasileiros da história. Ele havia anunciado a decisão no início do ano.

Isaquias Queiroz que, recentemente conquistou mais quatro medalhas no pan-americano, já ganhou olimpíadas e mundial, ainda se diz muito motivado. “Eu sempre quero ser melhor que o Queiroz de um ano atrás”. Isaquias já conquistou 7 medalhas de ouro em mundial.

Ele também falou sobre aposentadoria, algo que já vinha se decidindo. “Sempre me perguntam: “que idade você vai parar?”, e eu falo que vou parar com 30, sempre falam que eu sou novo mas a canoa, em si, é um esporte que começa cedo e se para cedo”.

Isaquias explica que geralmente nos 30 você já sente o corpo, o metabolismo, as dores. “E eu quero ser o atleta campeão, o atleta que soube a hora de sair. Então eu sei que não aguento até Los Angeles 2028, nos Estados Unidos. O meu objetivo é me dedicar o máximo, porque a minha vontade hoje é desacelerar a minha rotina”.

Ainda assim, ele revelou que tem uma meta antes de encerrar a carreira: “Eu quero chegar a sexta medalha olímpica. Ultrapassar os velejadores Robert Scheidt e Torben Grael, que são inspiração no esporte. E 2024 será meu último ano de competição olímpica”.

O Brasil fechou o Pan-americano de Halifax, no Canadá, no último dia 12, com mais duas medalhas de bronze, além das quatro conquistadas por Isaquias, com Ana Paula Vergutz e Vagner Souza. Com informações da Rádio Bandeirantes.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.