Tempo de leitura: < 1 minuto

No auge dos 54 anos de carreira, o ator e poeta José Delmo declamou o poema Jequitibá-rei durante evento da Agência de Desenvolvimento Regional do Sul da Bahia, na última quinta (11). O PIMENTA registrou a intervenção do artista bueraremense.

Na poesia, Zé Delmo fala a um jequitibá-rei que, do alto da serra, testemunhou a história da colonização. Símbolo de grandeza, a árvore guarda as memórias poéticas recuperadas pelo artista grapiúna, como a imagem do primeiro navegante europeu que despontou no mar ou o estampido do primeiro disparo de arma de fogo ecoando na Mata Atlântica.

Com Jequitibá-rei, o poeta nos oferece sua síntese da cosmogonia do universo grapiúna, como a origem de nomes de cidades e a violência colonizadora, que escravizou e matou não-brancos e quase devastou toda a mata. Assista.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.