Prefeitura atrasou pagamento de contratos do SUS, segundo Raimundo Santana (de vermelho)
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sintesi), Raimundo Santana, notificou o Conselho Municipal de Saúde sobre atraso no pagamento de prestadores de serviço contratados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Ilhéus. Devido ao problema, trabalhadores ainda não receberam os salários de setembro, segundo o líder sindical.

Ao PIMENTA, Raimundo citou o exemplo dos empregados da Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus, mantenedora da Maternidade Santa Helena e do Hospital São José, mas acrescentou que outros prestadores de serviço estão na mesma situação, sem o pagamento dos serviços prestados em setembro.

Todos os meses, o Ministério da Saúde repassa ao Fundo Municipal de Saúde recurso destinado aos serviços de média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar, como os prestados pela Santa Casa de Ilhéus. A transferência fundo a fundo mais recente, de R$ 2.952,182,45, data de 5 de outubro de 2022, conforme cópia de extrato enviado ao site por Raimundo Santana (imagem abaixo).

Extrato de transferência obtido pelo Sintesi

De acordo com o presidente do Sintesi, normalmente, o pagamento dos contratos é feito em torno de cinco dias após a chegada do dinheiro correspondente na conta do município. “Se nada for feito até sexta-feira [28], no início da semana que vem nós vamos fazer uma assembleia, com provável deflagração de greve”, alertou Raimundo Santana.  Hoje (26), o atraso foi tema de reunião na Santa Casa.

Procurado pelo PIMENTA, o secretário André Cezário afirmou que vai verificar, junto ao setor financeiro da Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau), se há algum atraso de pagamento, conforme alegado pelo sindicato.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.