Tempo de leitura: 2 minutos

O Teatro Candinha Doria, em Itabuna, foi o espaço escolhido para a celebração do centenário da Semana de Arte Moderna no Brasil. O Admirarte, evento do Colégio Batista de Itabuna em comemoração à data, recebeu na noite desta quinta-feira(27), centenas de pessoas, pais e avós de alunos, professores e convidados.

“Em fevereiro deste ano comemoramos o centenário da Semana de Arte Moderna no Brasil. A data foi escolhida em homenagem ao então centenário da Independência do nosso país, no ano de 1922, como uma espécie de “grito” pela arte autenticamente brasileira”, disse a diretora do Colégio Batista de Itabuna, professora Graça Guimarães. “Depois de tantos anos, ainda persiste a questão: somos realmente independentes artisticamente? A arte é para todos(as)?”.

No palco do espaço das artes do município, a encenação feita por alunos e professores da escola, trouxe a história de personagens que fizeram parte da Semana de Arte Moderna, a exemplo do músico Heitor Villa Lobos, mostrando o seu trenzinho caipira, e da artista plástica Tarsila do Amaral.

Público lotou Candinha Doria e se encantou com as apresentações

A famosa autora do famoso quadro Abopuru não participou da Semana de Arte Moderna, por se encontrar na França, mas foi a personagem central no movimento por ter sido casada com o escritor Oswald de Andrade, um dos expoentes do evento cultural.

Os alunos da educação infantil recitaram o poema de Manoel Bandeira, Os Sapos. A obra, que na época provocou reações e até vaias, inspirou, anos depois, o cantor e compositor Vinícius de Moraes. O coral dos alunos da escola fez a apresentação da música Trenzinho Caipira, de Villa Lobos.
Figuras como a pintora Anita Malfatti e os escritores Monteiro Lobato e Manuel Bandeira foram lembrados nas apresentações, que teve a participação de todas as séries da escola, seja na apresentação ou nos bastidores.

A homenagem ao mais importante momento da arte brasileira também trouxe questões atuais como a morte do indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips.
Professores e colaboradores do Colégio Batista de Itabuna foram homenageados no Admirarte. “Queremos trazer sempre cultura e educação de qualidade para a nossa população”, finalizou Graça Guimarães para um teatro lotado.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.