Relatório do GAP dimensiona presença de óleo em praias
Tempo de leitura: < 1 minuto

Relatório do Grupo Amigos da Praia (GAP) reúne registros do aparecimento de fragmentos de óleo numa área que se estende por 192 quilômetros de praias do sul e baixo-sul da Bahia. A organização não governamental enviou o documento ao Ministério do Meio Ambiente, ao Governo da Bahia, à Secretaria Especial de Meio Ambiente de Ilhéus e aos institutos ambientais do estado e do país (Inema e Ibama).

O levantamento foi produzido de forma colaborativa, com imagens datadas e georreferenciadas por cidadãos de diversas cidades, especialmente Ilhéus. A Praia da Avenida foi a mais afetada do município, segundo o relatório, realidade que gera preocupação com a desova de tartarugas.

De acordo com o GAP, por estar pulverizado em toda a linha de maré, o óleo pelotado pode entrar na cadeia alimentar de animais marinhos, contaminando peixes da alimentação humana, além do restante da fauna marinha. Ainda não foi confirmado se o óleo encontrado nas praias baianas tem a mesma origem do que poluiu grande parte do litoral brasileiro em 2019.

Voluntários atuam na limpeza de praias e, segundo nota divulgada hoje (3) pelo GAP, a Prefeitura de Ilhéus prometeu, mas ainda não disponibilizou os 150 homens que se juntariam ao trabalho.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.