Casas do Banco da Vitória, em Ilhéus, alagadas pelo Rio Cachoeira
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) anunciou repasse de R$ 2,6 milhões para os municípios em situação de emergência devido às chuvas que atingem regiões do estado. De acordo com a gestão, o recurso vai beneficiar exclusivamente famílias em situação de vulnerabilidade social.

“Estamos trabalhando para que esse recurso chegue rapidamente aos municípios, por entendermos a urgência e necessidade das pessoas que estão desabrigadas ou desalojadas. É uma situação difícil, e elas precisam de um apoio e acolhimento. Então, esse é um repasse emergencial, que visa mitigar o sofrimento dessas famílias”, explicou o secretário da SJDHDS, Carlos Martins, nesta quarta-feira (7).

O recurso deve ser utilizado para provimento de benefícios eventuais, como cestas básicas; pagamento de aluguel social por até seis meses; aquisição de documentação civil; botijão de gás; colchões; e enxoval de bebê. O repasse também visa garantir a oferta de alojamento provisório e pagamentos de despesas vinculadas a ele.

BOLETIM DA CRISE

Até o momento, deslizamentos de terra e enchentes desabrigaram 537 pessoas na Bahia. Outras 13.806 estão desalojadas. O número total de atingidos chega a 78.365 pessoas. Uma pessoa morreu.

Os números correspondem às ocorrências registradas em 53 municípios afetados. Desse total, 31 estão com decreto de Situação de Emergência, são eles: Aiquara, Baixa Grande, Cachoeira, Cardeal da Silva, Cícero Dantas, Dário Meira, Eunápolis, Ibicaraí, Ibicuí, Ilhéus, Inhambupe, Itabuna, Itajuipe, Itambé, Itapé, Itapicuru, Itarantim, Itororó, Jussari, Medeiros Neto, Nova Soure, Nova Viçosa, Olindina, Pau Brasil, Prado, Ribeira do Pombal, Santa Cruz Cabrália, São Félix, Teodoro Sampaio, Vereda e Wenceslau Guimarães.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.