Bamor está proibida de frequentar estádios em todo o Brasil
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Justiça determinou o afastamento da Bamor, torcida organizada do Esporte Clube Bahia, de eventos esportivos em todo o país, em decisão liminar desta quinta-feira (15), a pedido do Ministério Público do Estado.

A proibição vale até o julgamento do mérito da ação civil pública ajuizada pelo MP, por meio da promotora de Justiça Thelma Leal.
Os torcedores ficam proibidos de comparecer aos estádios portando elementos que os identifiquem como membros da Bamor, a exemplo de qualquer vestimenta, bonés, faixas, bandeiras ou similares e devem manter uma distância de três mil metros dos arredores dos locais dos jogos.

Foi determinado ainda o fechamento da sede da Bamor, com impedimento de realização de eventos e concentração de torcedores, ainda que sem utilizar elementos indicativos da torcida organizada, nos dois dias antecedentes aos jogos do Bahia.

Conforme a determinação, a Bamor tem prazo de 5 dias para apresentar à Justiça a lista atualizada dos seus integrantes. Eventual descumprimento de quaisquer determinações gera multa diária de R$ 5 mil.

A decisão é uma resposta à briga generalizada de torcedores do Bahia e do Vitória, no último dia 4, em Salvador (veja aqui). A Justiça ainda não apreciou o pedido de afastamento da torcida Os Imbatíveis dos estádios, também formulado pelo MP.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O regulamento e a tabela de jogos do Campeonato Interbairros de Futebol de Itabuna serão divulgados até sexta-feira (26), informou a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel). O maior evento esportivo do sul da Bahia começará em 4 de setembro.

A competição deste ano terá 49 equipes, divididas em 24 grupos, mas com o Daniel Gomes, após sorteio, já classificado para a segunda fase. Enfrentará o melhor clube classificado na primeira fase. “O sorteio foi transparente, os critérios justos e puderam ser acompanhados pelos desportistas que aguardavam com ansiedade a competição esportiva tradicional da cidade, cuja primeira edição aconteceu em 1993”, afirmou o assessor técnico do Interbairros, professor Paulo Roberto Rezende, o Paulão.

Os jogos da primeira fase serão no sistema da ida e volta, segundo a organização da competição. Na segunda fase, com o critério de campos neutros. “Caso aconteça o fato de duas ou mais equipes terem a mesma condição, vamos fazer sorteio aqui na Secretaria”, explicou Paulão.

FINALÍSSIMA EM DEZEMBRO

Pelo calendário, a primeira fase do Interbairros 2022 será encerrada em 23 de outubro. A segunda fase, será disputada de 6 a 20 de novembro, com 24 equipes e 12 jogos. Já a terceira fase ocorrerá em 27 de novembro. A quarta fase será em 4 de dezembro (semifinais. O campeão da edição de 2022 será conhecido em 11 de dezembro, com a finalíssima no Estádio Luiz Viana Filho (Itabunão).

Tempo de leitura: < 1 minuto

Está aberto o período de inscrição para a Etapa de Itabuna do Circuito Sesc de Corridas, que será disputada no próximo dia 28, um domingo. Interessados(as) devem fazer o primeiro passo da inscrição no site da Sympla, até 25 de agosto. Os percursos da corrida serão de cinco e dez quilômetros, enquanto o da caminhada será de três.

O segundo passo da inscrição será a entrega da quantidade de alimentos correspondente ao perfil do participante. Pessoas com deficiência ou acima de 60 anos deverão entregar quatro quilos de alimentos, mesma quantidade estabelecida para trabalhadores do setor de comércio e serviços munidos da Credencial Sesc. A taxa dos demais participantes será de oito quilos de alimentos.

A entrega deverá ser feita na sede do Sindcom, localizada na Avenida Cinquentenário, nº 1016, Centro, nos dias 26 e 27 de agosto. Como as vagas são limitadas, a ordem de entrega será critério para a confirmação da inscrição, caso o limite de inscritos seja alcançado. Toda a comida arrecadada beneficiará instituições sociais ligadas ao Programa Mesa Brasil Sesc.

Tempo de leitura: 4 minutos

 

Era capaz de passar o dia inteiro pelos campos, jogando seguidos babas ou nas rodas de bobo. Nem via o tempo passar. Só saía mesmo quando tinha um mandado para fazer e ganhar um troco.

 

Walmir Rosário

Por volta de 1963 apareceu no bairro da Conceição, em Itabuna, um jovem, ainda adolescente, que começou chamar a atenção pela sua intimidade com a bola. Em poucos dias, já estava aclimatado com os desportistas e era um dos primeiros a ser escolhido para os babas em todos os campinhos que chegava. Não tinha medo de zagueiros e zombava das pancadas que eles davam com dribles desconcertantes, deixando-os caídos ao chão enquanto partia para cruzar a bola ou entrar na área e fazer o gol.

Garoto acanhado no meio social – talvez pela sua pequena condição social – se transformava num gigante quando o assunto era futebol. Seu nome: João Calça Frouxa, apelido que trouxe de sua terra natal, Buerarema, ou Macuco, como ainda chamávamos – por força de hábito – o recém-emancipado distrito de Itabuna. Passou a ser convidado para os babas e as partidas dos times mais importantes do bairro da Conceição.

Fora de campo, fazia bicos para comerciantes, fazendo a entrega de mercadorias e das compras na feira para as donas de casa. Se especializou em mandados. Quando não estava nos afazeres ou nos campos de pelada, era visto tomando banho no rio Cachoeira e pescando. Devidamente ambientado, não queria saber de outra vida, já que conseguia todas as regalias que sua vida de menino pobre em Buerarema não podia lhe oferecer.

Enquanto ganhava desenvoltura junto à população, principalmente às pessoas ligadas ao futebol, pouca intimidade tinha com as letras, pois nunca foi afeito a livros, cadernos e lápis. Gostava mesmo era de driblar os adversários, desmoralizá-los – no bom sentido. Nos dias em que estava inspirado, mandava fazer fila e saía costurando a torto e a direito, não poupando nem mesmo o goleiro adversário, aplicando meias-luas, banhos de cuias (chapéus), até jogar a bola no gol.

Desde Buerarema que não frequentava a escola. “Era ‘rude’ pra essas coisas da cabeça”, diziam frequentemente, enquanto o elogiavam na arte do futebol. Era capaz de passar o dia inteiro pelos campos, jogando seguidos babas ou nas rodas de bobo. Nem via o tempo passar. Só saía mesmo quando tinha um mandado para fazer e ganhar um troco. Seu traje, invariavelmente, era uma camisa de algodão cru e um calção de estopa ou mesclinha, que ia até o joelho.

No bairro da Conceição, João Calça Frouxa morava com uma irmã no alto da rua Bela Vista, até que despertou a curiosidade de um parceiro de “baba”, Carlos Guimarães, o Caroba, que descobriu a condição de analfabeto do amigo. Com muita paciência, Caroba pegava na mão de Calça Frouxa para ensiná-lo a escrever, após um trecho de leitura. Até que ele conseguiu “desenhar” o seu nome: João Cantídio dos Santos, até então desconhecido de todos.

Quem lembra bem de João Calça Frouxa nas peladas é Raul Vilas Boas, goleiro estiloso que gostava de imitar as “pontes” praticadas pelo goleiro do Flamengo, Marcial. “João Calça Frouxa era um ponta-direita habilidoso, que driblava bem, jogava em direção ao gol, jogava muito. Era considerado um novo Garrincha, pois driblava bem e ia pra cima, com velocidade. Dava um tapa na bola pela direita e quando o lateral virava ele já estava na cara do gol.

Quem o levou para a equipe do Botafogo juvenil do bairro da Conceição foi o técnico Zito Baú, que o considerava como um dos melhores ponteiros do Botafogo, em toda a sua história. A exemplo de outro ponta-direita, o consagrado Mané Garrincha, João Calça Frouxa pouca importância dava aos bens materiais. Afinal, se sentia o máximo ao fazer os adversários de “gato e sapato” e ainda tinha sua fonte de renda garantida para as farras com mandados que fazia no bairro.

No livro “A bela assustada”, o jornalista e escritor Antônio Lopes dedica uma crônica – O anjo com a calça frouxa – ao ilustre personagem. Lá pelas tantas, ele cita o entusiasmo do médico Vilfredo dos Santos Lessa ao ver as diabruras do jovem futebolista:

– Digam-me! Digam-me! De que planeta evadiu-se aquele menino endemoniado e com a calça frouxa? Foi o suficiente. O chiste do médico teve o poder de batizar Joãozinho, que por ser Joãozinho sem nome, passou a chamar-se Joãozinho Calça Frouxa. E nem precisou de certidão lavrada no cartório de Raymundo Santana Fontes, ou água benta de batismo em missa do Padre Granja, para essa escolha cair no gosto da população –.

Na mesma crônica, João Calça Frouxa – ainda menino – é chamado por Abel, zagueiro direito do lendário Bahia de Itajuípe, que não gostava de marcá-lo: “Era o Capeta”. E Antônio Lopes lamenta que o craque não teve a oportunidade de transportar sua arte de Buerarema para o Maracanã, dali até os grandes estádios (hoje, sei lá os motivos, chamados “arena”) do Japão, Inglaterra, Oropa, França e Bahia, de onde, para virar o jogador do século, era apenas um passo (ou um passe).

Não deu tempo! O delírio das torcidas com as firulas e o assanhamento de João Calça Frouxa nos campos de futebol teve vida curta. Enlouqueceu cedo. Lembro que, mesmo nessa condição, continuou a trabalhar nos mandados, conversando sozinho, xingando a mãe da garotada que mexia com ele. Certa feita, tomou uma queda e passou meses com um aparelho de aço espetado no braço, sem os devidos cuidados higiênicos. Uma lástima!

Uma das estórias contadas sobre os motivos que o deixaram abilolado (como chamavam à época) era a de um amor não correspondido por uma bonita moça normalista, filha de um pequeno cacauicultor, que preferiu continuar os estudos a se dedicar ao namoro. Teria sido a gota d’água na cabeça do ponta-direita do Botafogo de Rodrigo Antônio Figueiredo, que nunca mais driblou seus adversários e, ainda por cima, tomou um elástico no amor.

Anos depois, esquecido por estar sumido da torcida e amigos, morre num asilo João Cantídio dos Santos. João Calça Frouxa torna-se apenas uma lembrança dos amantes do futebol atrevido, endiabrado, moleque, do menino habilidoso de Buerarema, que poderia ter encantado o mundo. O tinhoso ponta-direita que prometia ser um segundo Garricha teve seus últimos dias no estilo de Heleno de Freitas, outro grande craque do Botafogo carioca.

Feliz no jogo, infeliz no amor!

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os atletas Tainara de Souza, 13 anos, e Davi dos Santos, 23, deixaram Uruçuca na última segunda-feira (20) com destino a São José, cidade da Região Metropolitana de Florianópolis, em Santa Catarina, onde disputarão o Supercampeonato Brasileiro de Taekwondo.

A competição nacional abrange as modalidades Kyorugui e Poomsae, e será disputada nas categorias Infantil, Cadete, Juvenil, Sub21, Adulto e Master.

Tainara e Davi viajaram com apoio da Prefeitura de Uruçuca, por meio da Secretaria de Assistência Social (Semas), que mantém programa de suporte aos atletas promissores do município sul-baiano.

Tempo de leitura: 2 minutos

Nesta sexta-feira (17), o prefeito Antônio Damasceno, Tonho de Anízio (PT), entregou à população o Centro de Canoagem construído pela Prefeitura de Itacaré em Taboquinhas. Feita com recursos do próprio município, a obra teve apoio da Associação de Canoagem de Itacaré. Além dos moradores do distrito, o equipamento vai atender jovens de toda a zona rural.

O novo equipamento complementa os investimentos do poder público no esporte, pois a cidade já havia ganhado o Centro de Canoagem de Itacaré, construído pelo Governo da Bahia.

Além disso, segundo Tonho de Anízio, o governo estadual já investiu mais de R$ 50 milhões em Itacaré, nas áreas de educação, saúde, infraestrutura, segurança pública e esportes. Recentemente, a Secretaria de Trabalho, Renda, Emprego e Esporte da Bahia (Setre) anunciou a construção do Centro de Treinamento de Surf, orçado em R$ 583 mil, na Praia da Tiririca.

“NÃO PODEMOS PERDER JOVENS PARA O CRIME”

Tonho de Anízio discursa na inauguração do Centro de Canoagem

“Precisamos investir em nossos jovens. Nós estamos em uma luta contínua para garantir a educação para os nossos jovens, pois não podemos perdê-los para o mundo do crime, mas, para isso, a batalha é árdua e não podemos nos cansar. Este centro de canoagem é mais um dos diversos investimentos que temos feito, a exemplo do Projeto Promusic”, acrescentou o prefeito.

Também participaram da inauguração o vice-prefeito Genilson Souza; o presidente da Associação de Canoagem de Itacaré, Rodrigo Ferreira; os vereadores Givaldo, Renilson, Roberto, Djone e Diego; atletas do município; o secretário de Esporte Mulher e Juventude, Marcelo Barros; e o assessor da deputada federal Alice Portugal (PCdoB), Lourival Júnior.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Atlético é o novo bicampeão baiano de futebol. Neste domingo (10), o time de Alagoinhas derrotou o Jacuipense por 2 a 0, na casa do adversário, no Eliel Martins, em Riachão do Jacuípe, após empatar o primeiro jogo em 1 a 1, no estádio Antônio Carneiro.

Os gols do título do Carcará foram marcados por Thiaguinho, aos 14min da etapa inicial, e Paulinho,  aproveitando rebote, aos 48 minutos do segundo tempo, após o goleiro Mota defender pênalti.

De acordo com as estatísticas da Federação Bahiana de Futebol (FBF), o Atlético encerra a participação no Estadual com título também de melhor ataque, com 22 gols marcados, além de ter o artilheiro da competição, Miller, com seis gols marcados.

O Atlético está em finais do Baianão desde 2020, quando foi vice-campeão. Já no ano passado, derrotou o Bahia de Feira e conquistou o primeiro título. O bicampeonato chegou em 2022, tornando-se a primeira equipe do interior a conquistar este feito.

COPA DO BRASIL

Além do título baiano, o Carcará também conquistou as vagas na Copa do Brasil e na fase de grupos da Copa do Nordeste de 2023. O time somou oito vitórias, três empates e duas derrotas. Vice-campeão, Jacuipense também garantiu vaga na Copa do Brasil. Abaixo, confira a partida na íntegra.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Câmara de Ilhéus aprovou, em votação unânime, projeto de lei que institui o programa Jiu-Jítsu na Escola, para tornar a arte marcial atividade extracurricular obrigatória nas escolas municipais. Aprovada na última quarta-feira (30), a proposta foi apresentada pelo vereador Jerbson Moraes (PSD), presidente da Casa.

Conforme as regras do programa, apenas o atleta com faixa marrom ou preta de jiu-jítsu poderá assumir o cargo de professor, tendo prioridade o profissional graduado em Educação Física. Já o atleta com faixa roxa poderá ser instrutor auxiliar. Nos dois casos, será exigido vínculo com alguma associação ou federação regulamentadora do esporte.

Ao justificar a proposta, Jerbson argumentou que a prática de artes marciais favorece o desenvolvimento cognitivo das crianças e estimula comportamento adequado aos desafios da vida.

Ainda seegundo o vereador, que pratica jiu-jítsu, a luta também assegura evolução física, moral e psicológica aos praticantes, com reflexos positivos para o ambiente escolar e a comunidade em geral. A proposta segue para a apreciação do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD).

Jovem do interior da Bahia ganhou o mundo com vídeos e bordões de "Luva de Pedreiro"
Tempo de leitura: 2 minutos

Com vídeos imitando movimentos de jogadores como Messi, Neymar, Ibrahimovic e Cristiano Ronaldo e os bordões “Receba!” e “Graças a Deus” entoados depois de cada batida na bola e o gol marcado, um jovem do interior da Bahia está bombando na internet. Iran Santana Alves, o “Luva de Pedreiro”, de 20 anos, tem milhões de seguidores nas redes sociais e registra diariamente milhares de acessos de vídeos gravados num campo de terra batida no pequeno município de Quijingue.

Morador do povoado da Tábua, o jovem é seguido por centenas de famosos e vem recebendo mensagens de jogadores como os atacantes Richarlison, do Everton, da Inglaterra; e Hulk, do Atlético Mineiro. O filho Cristiano Ronaldo o imitou em uma das comemorações. Nesta segunda-feira (21) foi a vez de Serge Gnabry, atacante do Bayern de Munique, da Alemanha.

O jogador cobrou e converteu um pênalti durante um desafio com um colega de equipe, no centro de treinamento, e imitou a comemoração de Luva de Pedreiro. As imagens da brincadeira foram compartilhadas nas contas oficiais do Bayern de Munique. Com isso, o baiano conquistou milhares de novos seguidores nas últimas horas.

PUBLICAÇÃO COMPARTILHADA POR NEYMAR

Milhares de seguidores foram conquistados também no início deste mês, quando uma publicação sua foi compartilhada pelo atacante Neymar. Na gravação, Iran está vestido com uma camisa do astro do Paris Saint-Germain e, após marcar mais um gol, o jovem se dirige à câmera, tira a camisa e fala: “Golaço! Neymar! Respeita nós, aqui é do Brasil. Para você, Neymar Jr., meu parceiro”.

Na sequência das imagens, “Luva de Pedreiro” faz a tradicional comemoração “Siu”, de Cristiano Ronaldo, e emenda com seu bordão “Receba”. Após Neymar ter compartilhado seu vídeo, Iran foi à loucura. “Juntos sempre! Feliz demais. Obrigado, você é magnífico”, escreveu o baiano na época.

Em vídeo publicado abaixo pelo PIMENTA, o jovem relata que começou a jogar futebol aos cinco anos de idade e sempre teve o sonho de tornar-se jogador profissional. Como não conseguiu, depois de adulto decidiu produzir vídeos para postar nas redes sociais. O baiano relata também como surgiu a ideia de usar as luvas para fazer as jogadas e gols no campo de terra batida, cheio de buracos. A história é contada no vídeo 2. Na gravação um, a conhecida comemoração.

 

 

Onça Pintada brinca com adversários em publicação numa rede social || Reprodução/Instagram
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Barcelona de Ilhéus chegou à nona e última rodada da primeira fase do Baianão dependendo apenas de si para chegar à semifinal em sua estreia na elite do futebol baiano. Nesta quarta-feira (16), os três pontos conquistados contra o Doce Mel garantiram a classificação do Barça e deixaram Bahia e Vitória fora da disputa. Para ter chance de avançar, os times da capital precisavam de um tropeço da Onça Pintada.

A dependência do resultado do Barça levou o perfil do time ilheense no Instagram a brincar com os torcedores de Bahia e Vitória. “Seca mais que tá pouco!”, alfinetou a publicação da Onça, feita logo após o fim da rodada.

A brincadeira gerou reações. “Se classificar é uma coisa, agora fica mencionando outros times no próprio perfil oficial é Sacanagem. Até Porque O Vitória e O Bahia São Times GRANDES No 🇧🇷”, escreveu um internauta.

Outro usuário da rede social avaliou a provocação de forma positiva. “Uma galera chorando, mas tem que entender que é o momento do Barça. Tem que zoar mesmo, isso é futebol. A dupla Ba-Vi foi incompetente e não merecia passar”, argumentou.

Na semifinal, o Barcelona enfrentará o Jacuipense, que se classificou na primeira posição. O outro confronto será entre Atlético de Alagoinhas e Bahia de Feira de Santana. Os jogos da ida serão no próximo dia 26 e os da volta, no dia 30. As duas partidas da final estão marcadas para os dias 3 e 6 de abril.

Barça precisa de vitória contra o Doce Mel para garantir vaga na semifinal || Foto Instagram/Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Barcelona de Ilhéus precisa apenas de uma vitória simples contra o Doce Mel, nesta quarta-feira (16), para garantir vaga na semifinal do Campeonato Baiano de Futebol 2022, ano de sua estreia na competição. O jogo será no Estádio Carmelito Barbosa, em Cruz das Almas, às 19h15min.

Numa rede social, a diretoria do clube ilheense ressaltou o fato de o time ter rodado mais de 10 mil quilômetros ao longo do campeonato, em razão da falta de condições do Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus, para receber jogos profissionais.

NÚMEROS DA DISPUTA PELA ÚLTIMA VAGA NA SEMIFINAL

Jacuipense, Bahia de Feira e Atlético de Alagoinhas já estão classificados. Com 11 pontos, o time ilheense ocupa a quarta posição na tabela. Vitória e Bahia vêm logo atrás, com 10 e 9 pontos, na quinta e sexta posições, respectivamente. Os times da capital são os únicos que ainda podem tirar a vaga do Barça.

Na nona e última rodada, o Vitória enfrentará o Bahia de Feira; e o adversário do Bahia será o Vitória da Conquista. Todos os jogos da rodada serão às 19h15min desta quarta.

CRITÉRIOS DE DESEMPATE

Conforme o regulamento do campeonato, o primeiro critério de desempate é o número de vitórias na primeira fase, seguido pelo saldo de gols e o número de gols marcados. O quarto critério é o confronto direto, que engloba também o quinto (saldo de gols no confronto direto), pois as equipes se enfrentam apenas uma vez na fase de classificação.

Os últimos critérios são o menor número de cartões vermelhos e de cartões amarelos. Caso ocorra empate em todas essas variáveis, a disputa será por sorteio.

Gradil de proteção na Aziz Maron não resistiu à enchente. Não passou por reparo || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 4 minutos

A enchente de dezembro de 2021 deixou marcas profundas em Itabuna e alterou o visual de uma das poucas regiões adequadas para lazer e prática de exercícios no município, a Beira-Rio. Mais de dois meses depois da enchente, também persiste o abandono daquela região, principalmente nas avenidas Aziz Maron, Mário Padre e Avenida Fernando Cordier.

Antes da chuva, a avenida necessitava de revisão do sistema de iluminação e de ações de zeladoria. Vândalos arrancaram grades de proteção nas margens do Cachoeira. A enchente deixou o cenário mais degradado. E a iluminação pública ruim deixa a região com aspecto inóspito.

A proteção para passantes também foi destruída pela ação da chuva, assim como parte da calçada, e o município ainda não fez os reparos necessários. “Dois meses depois, parece que choveu há dois, três dias”, critica Nilde Souza, que afirma caminhar pela Beira-Rio, pelo menos, duas vezes na semana.

Gradil de mirante da Beira-Rio cedeu com a força da água de dezembro e não foi reposto || Foto Pimenta

Quem joga futebol de areia também cobra a restauração da arena de uma das cabeceiras da ponte que liga o Centro e a região do São Caetano. A enchente destruiu o alambrado e “despejou” entulhos na arena. As chuvas recentes formaram um lago onde antes era local de prática de futebol.

Arena foi devastada pela enchente; secretário diz que será recuperada pelo Estado || Foto Pimenta

“Eu passo aqui todos os dias para ir pro trabalho. Tristeza esse abandono, essa falta de ação da Prefeitura”, afirma o padeiro José Ivan Souza, que aponta em direção ao São Caetano para lembrar que o centro administrativo fica próximo dali. E, também, para mostrar que o corrimão da ponte bastante avariado ainda não foi substituído e que pode lesionar quem trafega pela ponte.

Carlos, ao fundo, e Lázaro lamentam abandono da academia de saúde ao ar livre || Foto Pimenta

ACADEMIA AO AR LIVRE DESTRUÍDA

O abandono pode ser constatado, ainda, na academia ao ar livre próximo à cabeceira da ponte de pedestres do Conceição. Quase todos os equipamentos e aparelhos foram destruídos pela ação do tempo e falta de manutenção, a exemplo do remo, distanciando não apenas jovens.

Carlos Cruz é das presenças constantes e que ajuda a manter o pouco que restou da academia ao ar livre. Também leva aparelhos próprios para ajudar quem sempre usava a academia e hoje não tem a quem recorrer. “Jovens, crianças vêm para a Beira-Rio, querem brincar, fazer exercícios. Gente de idade, que tem lesão e gosta de fazer atividade tá impossibilitado de fazer”, afirmou.

Carlos disse que o vice-prefeito e secretário de Esporte e Lazer, Enderson Guinho, esteve no local ainda no ano passado (“antes muito da enchente”). Prometeu que os aparelhos seriam substituídos e academias ao ar livre seriam instaladas também no bairro. Carlos, um guardião do que restou da academia, ainda tem esperança de que a realidade do local mude.

Aparelho de remo não resistiu à ação do tempo e ao mau uso || Foto Pimenta

Lázaro Silva é vigilante e passou a praticar exercícios físicos na academia ao ar livre há cinco anos. Os aparelhos foram instalados na Beira-Rio em 2017. O vigilante lamenta o sucateamento dos aparelhos.

“Muitos idosos vinham aqui sempre. Todos sumiram. Era espaço para atividade física. Está tudo quebrado. Não tem nem como reformar mais. Tem que colocar [aparelhos] novos para que o pessoal retorne”, afirma Lázaro, entristecido com a cena. “Há até espaço para instalação de mais aparelhos”, completa.

OUTRO LADO 

Por meio da Assessoria de Comunicação, a Prefeitura de Itabuna informou que os equipamentos da Academia de Saúde ao ar livre serão retirados e recuperados na oficina própria do município. A academia possui aparelhos como remo, simulador de andada e outros para exercitar cintura e coordenação motora, todos corroídos pela ação do tempo ou danificados pelo mau uso.

O gradil danificado das margens da Beira-Rio entre as pontes do São Caetano e Marabá será retirado para reparo e recolocado.  Quanto a entulhos presos à vegetação, a retirada ocorrerá após a área de meio ambiente e a Biosanear definir a técnica mais segura para a limpeza.

Enchente de quase três meses fez “nascer” um “pé de lixo” na Beira-Rio || Foto Pimenta

O secretário de Relações Institucionais e Comunicação, Alcântara Pellegrini, diz aguardar licitação do governo baiano para a reforma da quadra poliesportiva e da arena de futebol da cabeceira da ponte do São Caetano. A obra integra pacote de R$ 730 mil, acrescentou.

Não há prazo para quando ocorrerá a licitação nem o início das obras, mas, informou Alcântara, a demanda está entre os compromissos do prefeito Augusto Castro e do secretário estadual de Trabalho, Renda, Emprego e Esportes (Setre), Davidson Magalhães.

Deijair prega foco e pés no chão para time ilheense chegar às semifinais do Baianão || Reprodução/Instagram
Tempo de leitura: < 1 minuto

O goleiro Deijair Nunes se recupera bem do edema na parte interna da coxa direita. Entrevistado pelo PIMENTA nesta quinta-feira (24), ele assegurou presença no duelo do Barcelona de Ilhéus contra o Jacuipense, no dia 6 de março, em Feira de Santana, pela sétima rodada do Campeonato Baiano 2022.

O próximo rival do Barça lidera a competição, com seis vitórias em seis jogos. O time ilheense é o terceiro colocado na tabela, com 11 pontos. “Estarei 100% na próxima partida, com certeza”, afirma Deijair.

Aos 23 anos, o goleiro é um dos destaques da campanha do Barcelona em sua primeira participação na Série A do estadual. Na quarta rodada, Deijair pegou pênalti cobrado pelo atacante Neto Baiano, da Juazeirense, e garantiu a vitória do Barça.

Perguntamos como foi a repercussão da defesa entre os colegas de clube. “Foi bem tranquila. Alguns já me conhecem e sabiam que eu pegava pênalti desde a base do Bahia e também durante os treinamentos”, respondeu.

“MUITO FOCO E PÉS NO CHÃO”

Nascido em Salvador, Deijar formou-se na base do Bahia e hoje mora em Itacaré, no sul do estado. Antes do Barça, jogou pela Juazeirense, Moura AC (clube de Portugal), União Barbarense (SP), Unirb e Parauapebas (PA). Ao PIMENTA, ele falou como o elenco encara a possibilidade de levar o Barcelona às semifinais do Baianão.

– Estamos muito focados. Sabemos que faltam três jogos e muitas coisas podem acontecer se baixarmos a guarda. Estamos muito contentes com nosso desempenho, mas sabemos que ainda não garantimos nada. Temos que ter muito foco e pés no chão -.

Projeto começa no sábado em Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Ilhéus sedia, no sábado e domingo (26 e 27), a 6ª Etapa do projeto Verão Costa a Costa, promovido pela Secretaria o Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb). O projeto será realizado na Praia do Malhado, com atividades das 8h às 17h.

O público ilheense poderá se divertir com equipamentos de esportes radicais como arvorismo, bungee trampolim, escalada indoor, full pipi e giromaster. Haverá ainda a Tenda da Economia Solidária, uma oportunidade de geração de trabalho e renda para artesãos e produtores familiares que poderão expor e comercializar seus produtos.

O acesso à arena será realizado mediante cadastro prévio com apresentação do cartão de vacinação atualizado – na entrada do evento – e uso obrigatório da máscara de proteção individual. Os protocolos de saúde valem para toda a organização do evento, participantes e atletas.

“O Verão Costa a Costa busca fomentar e promover o esporte, o turismo, a cultura e o entretenimento, além de gerar trabalho e renda para a população local. Já levamos o projeto para Prado, Porto Seguro, Alcobaça e Itacaré e estamos retornando a Ilhéus para mais uma edição de sucesso”, destaca o titular da Setre, Davidson Magalhães.

Evento reunirá atletas de regionais a partir de 18 de novembro
Tempo de leitura: < 1 minuto

O beach tennis conquista cada vez mais adeptos em Itabuna. Pelo menos três locais são usados para a prática do esporte que está virando uma febre no país – AABB, Praça Hélio Lourenço (Beira Rio) e Cidadelle House (com 6 quadras). A novidade é que, de 18 a 21 de novembro, haverá uma competição aberta para reunir os praticantes.

O 1° Open Beach Tennis será realizado no condomínio Cidadelle House. Os interessados podem se inscrever até o dia 16, pelo aplicativo TennisUp. O evento é promovido pelo Grupo LP Cardoso, com corpo técnico  formado por “Andrezinho” e Vitória. “A nossa empresa costuma investir e patrocinar esportes. Nós, proprietários, somos atletas e, por isso, resolvemos incentivar esse esporte que está crescendo tão fortemente no Brasil e no mundo inteiro”, explicou Lícia Cardoso, CEO do grupo.

PROGRAMAÇÃO

Pela programação, no dia 18 haverá treinamento, ministrado por profissionais renomados, para quem nunca jogou ou quer melhorar no beach tennis, com turmas Infantil, Iniciante, Intermediária e Avançada. Os jogos serão disputados na noite do dia 19 e nos dias 20 e 21.

A dentista e professora universitária Vanessa Barreiros pratica Beach Tennis há seis meses e está entusiasmada para participar do evento. “Acredito que vai ser importante para estimular o Beach Tennis na cidade de Itabuna. Além disso,  vamos poder trocar experiências com outros praticantes. Estou com uma ótima expectativa pra esse evento pioneiro e convido as pessoas a participarem, quem já pratica e também quem quer aprender”.