Tempo de leitura: 2 minutos

antoniovieiraSecretário de Saúde de Itabuna, Antônio Vieira admite que houve falha no trabalho de prevenção contra a dengue. Desde 2008 o Ministério da Saúde já tinha notificado a possibilidade de infestação pela doença no município e nenhuma medida preventiva foi adotada.
‘Em 2008, havia necessidade, mas não houve um trabalho preventivo e hoje temos uma infestação de 16,1%, para cada 100 casas, 16 têm o foco da doença’, reconheceu ele.
Itabuna apresenta o dado alarmante de 2.120 casos notificados, sete mortes pela doença, cinco mortes de crianças com suspeitas da doença, nos últimos dois dias, duas novas vítimas fatais engrossaram a lista no muncípio.
Lucas Bastos, 8 anos, morreu na tarde da segunda-feira (2) com suspeita de dengue clássica e Brenda Santos, 4 anos, morreu na madrugada de terça-feira (2) com suspeita do tipo hemorrágico da doença.
‘As crianças são mais vulneráveis à doença. A infestação ocorre, principalmente nas periferias, onde esgotos a céu aberto e lixo acumulado propiciam a contaminação pela doença. Em Itabuna, 70% do foco da doença é encontrado nas residências ‘, disse Vieira.
Do Correio da Bahia
Comentário do Pimenta: Finalmente, o secretário-lunático acordou. Há (duas) semanas, Antônio Vieira conversou com um político sul-baiano e preferiu atacar o Pimenta a reconhecer que a cidade enfrenta uma epidemia de dengue.
Pior, disse que epidemia da doença era coisa do blog. “Não tem essa de dengue em Itabuna”. O lunático ainda afirmou que “as coisas estavam boas”. Agora, reconhece a epidemia e, mais que isso, as falhas do município no combate à dengue.
Só ele demorou a acordar para a dengue, que já se anunciava como epidemia desde novembro do ano passado. Pior é que nem mesmo a nomeação definitiva de um diretor de Atenção Básica, que ele prometeu para ontem, aconteceu.
Enquanto ele resistia a admitir a realidade, a dengue avança a passos largos, lota hospitais, mata.

18 respostas

  1. o tom agressivo da materia só faz a descreça do veiculo. Parabéns pela confirmação da materia sobre a infestação, mais atacar o desinformado secretario de saúde abaixa a nobreza do “não blog, mais, hoje um canal de comunicação serio e atuante.

  2. Dessa vez, como cidadão, não culpo só o governo municipal, evidente que tem parcela imensa de culpa, nada fizeram para combater e previnir, mas a população não pode ficar isenta desse alarmante fato em Itabuna!
    Ainda têm pessoas que fecham suas portas para os agentes da saúde, absurdo, de uma irracionalidade e irresponsabilidade sem dimensão!
    Pessoas que deixam seus tanques expostos, abertos, são inconsequentes!
    Lixo acumulado, jogado pela população, principalmente garrafas PET, tudo contribui à proliferação do mosquito!
    O que precisa é uma conscientização coletiva!!!!!!!

  3. rarararararararara – boa definição para esse secretário… parece que o cara é lunatico mesmo… e parece mesmo sendo médico não entende nada … talvez entenda de osso … mais saude publica parece ser pior que jesuino embora seja medico né

  4. Engraçado
    O povo pediu, e agora as pessoas estão sofrendo e morrendo.
    Será que os familiares destas sete pessoas mortas hoje prefeririam que Azevedo fizesse seu Carnaval milionário ou utilizasse o dinheiro no combate a dengue?
    Administração incompetente, teve três meses do período de transição dentro do próprio grupo político para planejar o governo e se preparar para enfrentar o problemas da cidade, e até hoje ainda estão sendo nomeadas pessoas para os cargos de liderança…
    Eu queria saber no que um helicóptero será útil no combate a dengue, afinal um vasilhame mínimo, com água limpa pode ser um foco do mosquito. Será que este helicóptero é equipado com telescópio?
    Novamente Itabuna é manchete nacional, sendo motivo de vergonha para seus cidadãos.
    O povo está pagando com as vidas dos seus filhos pelo voto depositado em quem não tem cacife para enfrentar um mosquito.
    Será que a Prefeitura gastará quanto no São João deste ano? e no Carnaval do próximo ano? Afinal, saúde pública é para os pobres, não tem importância quando seu salário lhe permite pagar por plano de saúde privada.

  5. o malfadado fernando gomes ainda se acha na descaraçao de se candidatar a deputado federal, e vou esperar pra ver se o prefeito e vice prefeito atual vai dá apoio a este malfeitor, o proprio sec esta dizendo faltou açao contra a dengue no governo anterior, quem será os empresarios e politicos que vao apoiar este animal ele foi pior que “nero, que incendior roma”, espero que o povo tenha pena das pessoas que perderao familiares, compara-lo com um animal estarei ofendendo ao pior animal da face da terra. ele nao tera coragem para candidatar-se. e tem mais quando o prefeito e o vice atual fizerao o carnaval eles ja tinhao em maos estatisticas da açao nefasta da dengue em nossa cidade ,nao me importa outra cidade,o que importa e aqui. eu acuso ao malfeitor e pergunto : onde estavao os vereadores, ministerio publico, governo de estado manda verba e nao fiscaliza é descasso e esquecer que no municipio há eleitores que podem da o voto da revalta,deputado federal e estadual, entao estavamos entregue a um inconsequente, precisava acontecer a dengue, a camara de vereadores atual esta indo no mesmo caminho da anterior, o comentario e a espectativa da populaçao é que serao vendidos, pois gastarao muito para chegarem ate la. infelismente só podemos esperar na açao da policia federal na apuraçao dos fatos que levarao documentos e etc

  6. “Não tem essa de dengue em Itabuna”. Eu realmente vou desconsiderar que o secretário de saúde de Itabuna tenha afirmado isso “há menos de uma semana”, como o Pimenta afirma. Vou desconsiderar, primeiro porque não há explicação lógica para isso e segundo, que mesmo que exista vai de encontro aos limites da compreensão humana. E por via das dúvidas, se acham que as notificações são excessivas ou que os blogs são sensacionalistas, que o Sr. Secretário seja voluntário no plantão do Hospital Manoel Novaes (HMN) por alguns turnos e constate a realidade, porque estão mesmo precisando de voluntários. Mas, enfim. As ações devidas às autoridades ainda estão muito lentas. O que parece é que as discussões estão girando apenas em torno do combate ao foco do mosquito (que é essencial, claro). Mas quantos pediatras novos estão efetivamente trabalhando no plantão do HMN? Quantos técnicos de enfermagem novos foram para lá deslocados? Algum leito novo foi criado no hospital? Não. Sabem o que foi feito? Foi insinuado que os pediatras do hospital devem trabalhar mais, aumentar os seus dias de plantão. Acontece que o nível de estresse entre estes profissionais ultrapassou todos os limites e não há condições de se trabalhar dessa forma. A imprensa não percebe, mas prescreve-se alguém agora, a prescrição é entregue nas mãos da enfermagem e muitas vezes o medicamento só é aplicado 1 hora depois, porque há apenas algo em torno de 3 técnicos de enfermagem somente, que ainda por cima dão atenção à ginecologia e obstetrícia. E eles têm que atender muitos leitos, cadeiras, macas improvisadas nos corredores e até mesmo pais em pé com as crianças no colo, conforme informado por um jornal local. A imprensa também não sabe, mas os pediatras de plantão são responsáveis pelas intercorrências do resto do hospital. E se alguém internado por qualquer motivo do outro lado do hospital ficou sem prescrição no dia, eles também são responsáveis por se inteirar do caso, muitas vezes inteiramente novo e prescrever. E agora imaginem, no meio de toda essa confusão, chegar uma criança transferida de outro município, sem recursos para o devido atendimento. Ao se examinar esta criança, percebe-se que ela já chegou ao hospital em choque e que neste momento as chances dela sobreviverem já se reduziu bastante. Como fica a cabeça do pediatra nesse momento? Isso está acontecendo rotineiramente e mais mortes ocorrerão em breve, se os esforços forem concentrados apenas em se combater os focos do mosquito.

  7. Thiago,
    você tem razão em parte. O diálogo ocorreu há duas semanas (e o trecho foi corrigido).
    No mais, é isso mesmo.
    abraços.

  8. voces nao queriao o poder fizerao tudo pra esta ai agora amostre competencia paras administra o fracasso , estavao contado com o dinheiro da saude. cuma se picou pra cidade bem governada pelo prefeito do pt. tome tome 2525252525
    a paz e fruto da justiça

  9. Parabéns ao Pimenta, que sempre esta denunciando. Gostaria de saber do prefeito Atual e do secretário de sáude :
    1º)Como gestores públicos pagos com o nosso dinheiro , e bem pagos, com salário de marajá . Porque não abriram uma investigação séria da dierama desviado da Sáude enviado pelo Governo Federal e o Estado , principalmente do Hospital de base (lembram das 80 tonelatads de carne,dos equipamentos alugados pelo hospital?… segundo os jornais sérios divulgaaram amplarmente) e que agora está aflorando?
    2] Porque será que o Prefeito e o Secretário até agora não falatram em investigação a respeito do rombo da gestão passada principalmente da Sáude? Qual os mêdos que os aflinge?

  10. A nossa cidade está nos noticiarios nacional,infelismente com recordista de dengue,logo vomos estar no fantastico,pois temos um marajá em Itabuna,um prefeito com salario de 18.000.00 esse grupo da direita não avanca.

  11. Aconteceu, hoje apos varias tentativas de resolver o problema do TETRAPLÉGICO AILTON JOAQUIM junto a secretaria de saude e não tendo exito a AGP entrou com uma ação no Ministério Publico Estadul pedido ajuda ao promotor Dr. CLODOALDO para que não deixasse o deficiente morrer. E de pronto o promotor fundamentado no principio da dignidade da pessoa humana DEFERIU o pedido da Assocaição Grapiuna e deu o prazo de 72 horas para que a secretaria de saúde tomasse as devidas providencias para fornecer os medicamentos e material de cateterismo ao TETRAPLÉGICO.
    “Esse ano o deficiente não recebeu nenhum medicamento nem material da secretaria de Saúde”

  12. so falta demite o atual cordenador que tanto gosta de reuniao ………
    SANDOVALDO BOM DE PAPO E BOM DE LABIA …….

  13. Decididamente o Secretário é lunático, quem ja convive com ele sabe que ele não gira bem,não foca em assunto algum. Pois vejam o depoimento 6, do Thiago, eu já este filme em outras cidades mas, que dcom muita ação e competencia (e um tanto de difuldades)consegui depois de cerca de 06 meses colocar a situação sob controle; mas este estresse que vc relata, com muita razão, sinto dizer que não tende a melhorar se depender da demanda; a demanda vai continuar porque a situação está instalada; então o município deve se preparar para apoiar os hospitais e as unidades de saúde a prestar a assistência e este apoio passa pela contratação ainda que temporária de pessoal de auxiliar e de especialista;no entanto, há muita dificuldade em recrutar pediatras, ainda mais aqui onde os municípios vizinhos também sofrem seu tanto. Neste caso o fortalecimento/ fomento das Unidades de Saúde é muito importante e também os pequenos hospitais dos municípios vizinhos.
    Quanto aos culpados todos sabemos,mas isto não ajuda e nem traz de volta os que se foram. TUdo deve ser registrado para não apagarmos da memória e para que possa ser então retribuído.

  14. Isto é uma coisa>>> ele sónãopode ser tachado de doido porque não rasga dinheiro. No mais, está pronto.

  15. Gostaria de saber do secretário lunatico se ele saber quantas pessos dessa que morrem são ricas por que pelo que sei todos são pobres os mesmo que o elegeram e porquê eté agoram não retribuiram o que o povo deram a ele como por exemplo os gordos salários.Enfim cada um colhe o que planta.

  16. Dr Vieira, até que fim o senhor acordou! Só falta o Senhor tomar coragem, ficar sem medo do seu chefe o Coroné Cuma e mandar fazer uma auditoraia pra saber onde o seu Colega, o Dr José Henrique e o Dr Gesuino, colocaram o dinheiro da saúde no desgoveno passado. e por causa deles que a dengue agora virou uma epidemia em Itabuna. Quando o Sr diz que não vai trabalhar olhando pelo retrovisor, entendo isso como medo do seu Chefe o Corone Cuma, ou pura corvadia em não querer apurar pra onde foi todo o dinheiro da saúde que o municipio recebeu no desgoverno passado
    G

  17. Estou de acordo com o Alan, da resposta nº 1 quando fala de agressividade às pessoas…não precisamos baixar o nível quando queremos queixar de alguma coisa.
    Apelidos jocosos ou de qualquer outra natureza só fazem acirrar ânimos e não atigimos os objetivos de nossos própositos.Por isto, podem se descartados.Ficou feio!! Anunciar e denunciar fica bem mais elegante, principalmente em se tratando do “Pimenta na Muqueca”…

  18. é importante segundo os comentarios que estou lendo que o secretario-lunático sabia das dificuldades da secretaria pq jesuino mesmo com todos os problemas que herdou deste desgoverno, problemas internos e externo que nao sabemos pq se meteu nisso, passou relato da infestação alta e as pessoas do governo de azevedo que deveriam cuidar da transição nada fez, deixaram para tomar pé da situação somente em janeiro/09, outra coisa que posso falar, e nao tenho nenhuma procuração de ninguem pra defender quem quer que seja, o dinheiro da dengue é muito pouco para o que se precisa fazer e nao é de agora, porque o governo do estado nao liberou o dinheiro que a funasa mandou pra itabuna em outubro/08 no valor de mais de 500mil pra combater a dengue, pelo que sei ate mandado de segurança foi feito pra liberar o dinheiro,e tem mais o secretario lunático nao pode dizer somente agora que o problema é serio, ele trabalhava com jesuino ha mais de um ano na secretaria, portanto convivia com os fatos, era ele o coordenador de urgencia e outra coisa lá, e agora que a situação se alarmou só agora acordaram, sabemos inclusive que o plano de combate a dengue feito pela equipe da secretaria no ano passado foi cópia pra conselho de saúde, ministerio publico, sesab e nada fizeram. concordo com os comentarios. agora é trabalhar em vez de ficar gastando, como gastaram quase um milhao no carnaval se sabiam do problema.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.