Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério da Educação (MEC) quer mudar a forma de seleção das universidades e alterar os vestibulares. Em reunião com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o ministro da Educação, Fernando Haddad, acertou ontem com os reitores a montagem de um grupo para desenvolver um novo modelo de prova. O ministro põe na conta das provas “malfeitas” alguns dos problemas atuais do ensino médio, com uma educação voltada, segundo ele, para a memorização, e não para desenvolver a capacidade de raciocínio. Informações da Agência Estado e Política Livre.

4 respostas

  1. Há coisas que é melhor pensar muito antes de alterar, pois poderão piorar o que já é ruim, …!!!
    O que deveriam fazer, logo, é modificar os horários das aulas dos diversos cursos das Universidades públicas, principalmente as Federais, pois muitas vezes os alunos ficam impedidos de trabalhar enquanto fazem seus curos, pois uma aula é às nove horas da manhã e outra, às três da tarde, por exemplo. Melhor seria que o curso fosse matutino ou vespertino, ficando sempre um turno livre para quem quiser ficar estudando, trabalhar, aproveitar melhor o tempo.
    Do jeito que está, só os ricos podem frequentar, pois ninguém aguenta sustentar uma pessoa por cinco ou seis anos numa Universidade e, quando o aluno passa a ser egresso, muitas vezes, é totalmente inexperiente, …!!!
    Por melhor que seja o curso, a experiência conta muito ao tentar ingressar no mercado de trabalho (estágios, apenas, não são suficientes, na maioria das vezes). Quem já passou por isso, ou está passando, sabe, …!!!

  2. Boa tarde! Nós, PST’S da DIREC/07 estamos sendo caloteados pela DIREC, pois até hj não recebemos nossos pagamentos de janeiro e fevereiro, depois do dia 15 de fevereiro nós fomos informados de que teríamos que escolher ou ficar voluntário o mês 02 ou ir para casa e ser chamado assim que a Terceirização fosse chmados. Só que Miralvaou Maria Alice 2 caso queira ser chamada, está contratando pessoas para esta terceirizada e ainda não foram informados como será esta empress.Quermos saber se vamos receber retroativo.Isto é coisa para Ministério averiguar.Como é que uma incompetente, politiqueira, é nomeada para este tipo de função.Pois o que ela bem sabe fazer ali é política, reuniões e mais reuniões.
    Queremos nosso salário.

  3. Espero que esse novo modelo não seja ou se torne mais uma “catraca”
    a dificultar mais ainda o acesso à universadade, principalmente para os estudantes das escolas públicas, onde a qualidade do ensino
    deixa (e muito) a desejar.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.