Tempo de leitura: < 1 minuto

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter a demarcação contínua da reserva índigena Raposa/Serra do Sol, em Roraima, hoje, terá reflexos também em outro pedido de demarcação no país, o das terras ocupadas pelos pataxós no sul da Bahia. A ação dos pataxós começou a ser analisada pelos ministros no ano passado, mas foi interrompido e uma das argumentações foi a ação julgada favoravelmente aos indígenas do norte brasileiro, hoje à tarde.
No caso dos pataxós hã-hã-hães, são mais de 50 mil hectares de terra em litígio. A área compreende os municípios de Pau Brasil, Camacan e Itaju do Colônia. A disputa por terras naquela região registrou duas mortes nos últimos meses. A autoria é atribuída aos pataxós, que negam. Eram dois trabalhadores de uma fazenda de região próxima às ocupadas por pataxós.
O julgamento da causa dos pataxós deve ir a julgamento ainda neste ano, conforme promessa dos ministros do STF.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.