Tempo de leitura: < 1 minuto

O atendimento às vítimas da dengue em Itabuna melhorou com a entrada em operação das unidades de referência em dengue no Hospital São Lucas e Fundação Nacional de Saúde (Sesp) e o reaparelhamento do Hospital de Base. Os investimentos emergenciais do governo estadual aliviaram os hospitais na atenção aos pacientes com dengue.
Apesar dos avanços, médicos e pacientes reclamam da lentidão na obtenção de resultado de exames mais simples para diagnosticar, laboratorialmente, a dengue. O que deveria ser feito em duas ou até quatro horas, leva quase um dia.
Os exames laboratoriais vêm sendo feitos no Hospital de Base. O serviço foi privatizado. E a empresa vencedora, pertencente ao bioquímico Adalmir Farias, não fala em ampliar equipe para garantir maior agilidade ao serviço. É um dos pontos fragéis do trabalho de assistência às vítimas da dengue. O exame aponta aos médicos quais as medidas mais adequadas para cada paciente.
Outro ponto muito questionado é a agilidade da prefeitura em responder denúncias de possíveis focos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Ainda hoje, quem liga para o Disque-Dengue leva muito tempo para ser atendido (quando consegue!).
O trabalho preventivo, apesar da prefeitura anunciar a contratação de 100 novos agentes de combate a endemias, continuaria lento. Um ferro-velho, em frente ao Tiro de Guerra, se revela como grande foco da doença, mas parece nunca ter sido visitado por agentes de endemias.
Por enquanto, a cidade soma até hoje algo próximo de 4 mil casos suspeitos da doença, além de 11 mortes suspeitas, cinco das quais confirmadas como causadas pela dengue. E nada aponta para um cenário de “controle da epidemia” de dengue. O que tem preocupado, também, é a alternância de sol e chuva dos últimos dias. É um cenário propício para a reprodução do mosquito transmissor da doença.

9 respostas

  1. O atendimento ainda continua péssimo porque, há apenas um computador no hospital de base para atender a população tanto de dengue quanto aos pacientes ambulatoriais, com tanto dinheiro investido, porque eles não melhoram na parte técnica?Pois muitos concursados estão dando muita ajuda sem ganhar mais nada por isso, pelo simplis fato de virem esse problema da dengue resolvida sem muito mais dano ao povo.

  2. Levei o meu filho outro dia no hospital de base,só porque ele tem 14 anos pegou médico de adulto, mas a recepcionista demorou muito para fazer minha ficha, pois só havia um computador.Era tanta gente que a moça tentava fazer o máximo para atender, mas quem está doente quer ser atendido logo, e os médicos já deveriam está a trabalhar ás 7;00 da manhã.

  3. agora é a vez dos agentes…trabalhar e seus supervisores(a) caso isso não aconteça …ai teremos mais caso de denque!!isso não vem acontecendo pois eles adoram ficar na sombra!!!cadê o coordenador??pois todas as providencias já foram tomadas!!!!!e ai????

  4. Antonio Filho do bairro Santo Antonio diz:
    Compete ao município:
    _ Notificação de casos de dengue;
    _ Investigação epidemiológica de casos notificados, surtor e óbitos por dengue;
    _ Busca ativa de casos de dengue nas unidades de saúde;
    _ Levantamento de índice de infestação;
    _Envio regular dos dados da dengue à instancia estadual dentro dos prazos estabelecidos pelo setor estadual (Será que o Jesuino fez isso?
    _ Apresentar bimestralmente os resultados do programa ao Conselho de Saúde do Municipio e Secretaria Estadual de Saúde ( Será que foi feito isso?
    Agora Compete ao Estado:
    * Execução de ações de vigilancia Epidemiologica e controle da dengue de forma suplementar quando constatada a insuficiencia de ações do municpio ( oque houve em Itabuna);
    As ações do governo temos que falar de boca cheia mesmo.
    _Abertura de leitos no Hospital São Lucas e PA na 7ª Dires;
    _Vinda do helicopetero;
    _Chegada de médicos da Aeronautica;
    _Distribuição de telas de proteção para os tanques gratuito. Enquanto que, a Emasa que vender as tamapas;
    _ Na sexta-feira dia 20 de março o governo Wagner entregou para 31 Dires de todo estado 162 veículos para o combate a dengue;
    _O municipio de Itabuna vai contratar 100 agentes da dengue com preferencia para aqueles treinados pelo governo Wagner em 2007;
    _Outra ação do governo do estado os exames para confirmação da dengue já são feitos em Itabuna, antes só no Lacem.
    Madeira tem razão em parte o responsável é o governo. Mas, no caso de Itabuna foi o governo municipal de Fernando Gomes e do Dr Jesuino

  5. Antonio: tá evidente que você é um servidor público estadual, bem remunerado… Com certeza, não deve ter tido nenhum parente com dengue.

  6. Infelizmente o trabalho de prevenção ainda deixa a desejar visto que quase não se vê agentes nas ruas,e quando os vê é dois ou três na sombra, nem parece que estamos em uma epidemia desse jeito vamos continuar sofrendo.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.