Tempo de leitura: < 1 minuto

bagunca
Enquanto comerciantes regularmente estabelecidos são obrigados a recolher impostos e taxas ao poder público, em Ilhéus parece estar liberada a concorrência desleal.
No bairro do Pontal, um comerciante de móveis de vime expõe sua mercadoria espalhada pelo passeio da avenida Lomanto Júnior, à margem da baía.  Além de invadir o espaço do pedestre, o cidadão mão paga nada ao poder público e nem é incomodado pela fiscalização.
Aliás, é brincadeira o que fazem em Ilhéus. Outro exemplo de omissão da Prefeitura está bem acima da mercadoria do digníssimo comerciante: faixas e mais mais faixas, que enfeiam a bela paisagem da Baía do Pontal.
A foto é de Afonso Zeni.

14 respostas

  1. Em Ilhéus acotecem dessas coisas.
    Outra coisa interessante é a quantidade de gente, de lá e de fora, que têm casa de praia e alugam para terceiros, competindo com os donos de hotéis e pousadas, sem recolher impostos pela atividade, apenas como simples moradores, …!!!
    Na alta estação, principalmente, a Prefeitura e o Estado têm que aumentar a coleta de lixo e a segurança, mas apenas os donos de hotéis e pousadas pagam pelo negócio. Os donos das casas, não. Para eles, é 0800, …!!!
    Uma diária chega a mais de R$250,00, dependendo do imóvel, mas não recolhem nada por isso. (É o melhor negócio do mundo). Isso sim, que é concorrência desleal, …!!!

  2. É uma vergonha mesmo!! Concorrência desleal! No meu comércio toda hora recebemos fiscalização da prefeitura, do ministério do trabalho, vigilância sanitaria, etc. Temos que pagar impostos sobre vendas, aluguéis, encargos sociais e muito mais!! Aí vem um cidadão com carro de placa de Curitiba (LÁ DO SUL DO PAÍS!!!) vender seus produtos ferrando conosco!!

  3. Meu caro Sergio,
    Como homem inteligente que é, deves conhecer um impostinho chamado IPTU- Imposto sobre a propriedade territorial urbana. Esses donos de casas de praia, usem-na ou não, receberão o carnezinho todo mês. Já não é suficiente para a prefeitura deixar a cidade organizada? Quer mais?
    P.S.: não tenho imóvel em Ios, a cidadezinha sem moral!!

  4. Se os donos de pousadas e hotéis pagassem apenas a mesma coisa, seria justo sim, mas pagam muito mais impostos, enquanto os outros, apenas “acumulam”.
    Assim como o comerciante que veio de fora, há donos de casas de praia que ganham aí e aplicam em outras cidades.
    Questão de lógica e, também, inteligência, ou não, …!!!
    Além do mais qualquer imóvel onde as pessoas apenas residam, mas não tenham “renda extra”, pois não exploram comercialmente o imóvel onde moram, também pagam IPTU. A propósito, Sr. Vinni, tu sabes o que significa “fato gerador”, …?!?!?!

  5. Caros amigos… Sergio e Vinni…
    Este espaço do Blog tem a finalidade apenas de comentarmos sobre a noticias… Se vces querem bater boca, pra saber quem “sabe” mais… troquem MSN e façam isso só vces dois… Aqui não é lugar disso.. sabichões…

  6. Meu Querido VINNI:
    Normalmente não iria perder meu tempo para explicar-lhe coisas básicas como os impostos municipais, porém uma frase no fim do seu post me levou a fazer este comentário.
    Entre os impostos municipais dois são básicos. São eles o IPTU que você paga pela propriedade do imóvel e o ISS pela prestação de serviços.
    Pela posse da residência todos pagam IPTU, porém quando alguém presta serviços de hospedagem como fazem os hotéis devem pagar ISS. Ou seja aqueleas pessoas que alugam seus imóveis deveriam pegar ISS como os hotelerios pagam. Não pagando fica uma concorrência desleal.
    Quanto à sua observação final que diz que Ilhéus é uma “cidadezinha sem moral”, ela é tão estúpida, como, à primeira vista, você parecer ser.
    ATÔNITO

  7. Caro,
    Afonso Zeni.
    Você esqueceu de fotografar a camionete que vende cofres,perto da praça de Taxi, até agora não entendi como este cara consegue sobreviver, vendendo cofres de segurança. O pessoal aqui tá vendendo o almoço, para comprar o jantar!Guardar o que neste cofres, só se for notas de papagaio dependuradas nos bancos para pagar!

  8. Meu caro Atônito,
    Há público para ambas as categorias. O público mais abonado (hotéis) e o público mais econômico, que procuram as casas de veraneio. A se pensar assim, caso alguem loque uma casa em Ios, fora de temporada, que fique claro, terá q pagar o Iss. O DL 406/68, com redaçao dada pela LC 56/87, não traz locação de imóveis na lista de serviços tributáveis pelo ISS. Eu já pago IPTU. Faço o que quiser de minha casa. Não é concorrência desleal não atònito. É brecha da lei. E quanto a Ios… prefiro nem perder mais meu temo. A foto da nota já diz tudo. E qto ao grande Sérgio, que continuo admirando, até sei o que é fato gerador. Mas quem não reconhece esse seu “fato gerador” é o DL 406/68, a não ser que entendas que o congênere tratado no item 99 do citado decreto sirva a esse caso. Coisa que o STF já repudiou. Abçs!

  9. Num país que não dá oportunidades de trabalho…
    Deixem o povo trabalhar.
    Se eles roubam para comer, recebem uma pena muito maior do que aqueles que matam.
    Então, não vamos só criticar.

  10. Caro Internauta,
    Não me venha com essa história de num país q não tem oportundade de trabalho, etc etc etc! Se eu tenho que pagar impostos ele também terá que pagar, ou então a prefeitura e o Governo que tratem de nos isentar dos altos impostos que pagamos!!!
    Vamos criticar sim! São pessoas que vêm de fora para vender o seu peixe e o ilheense é q se dane! Sem falar no GRANDE INCÔMODO de que eles interditam toda o calçadão da Lomanto Junior para expor os móveis, não permitindo que os transeuntes andem pela calçada! O pedestre se quiser tem que passar pela rua se arriscando a ser atropelado!
    Cadê o presidente do CDL e da Associação Comercial?????

  11. Senhora Elizabeth,
    Existe uma coisa chamada política de participação, a Srª deve conhecer. Ou não!
    Faça sua parte como cidadã, lute, cobre das autoridades, do governo, porque eles é que são os responsáveis e não as pessoas que procuram uma alternativa, ou uma cidade com condições para trabalharem mesmo que seja de maneira informal.
    Não adianta criticar os ambulantes, vendedores informais, etc.
    Não vamos ser ignorantes.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.