Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesta segunda-feira (06), 250 prefeitos baianos atenderam ao chamado da União dos Municípios da Bahia (UPB) e lotaram o auditório da instituição no CAB para discutir questões relacionadas à administração municipal e a relação das Prefeituras com o Estado e o governo federal. O presidente da UPB, Roberto Maia, após ouvir os reclames dos prefeitos e listar as principais dificuldades das cidades, preparou dois documentos que serão entregues ao governador Jaques Wagner e ao presidente Lula.
No que cabe a União, a UPB vai solicitar a extinção da Medida Provisória 457, que, segundo Maia, é uma armadilha travestida de benefício. “A MP permitiu o parcelamento da dívida dos municípios com o INSS em 240 meses, mas abrange um período de 10 anos enquanto a lei proíbe cobranças acima de cinco anos”, aponta o prefeito de Bom Jesus da Lapa.
Além disso, a UPB critica a equação feita com a redução do IPI. De acordo com a entidade, 23% do montante arrecadado com o imposto era destinado aos municípios. A UPB sugere uma compensação através do Fundo Soberano para que as cidades não percam os repasses. Amanhã (07), os representantes de entidades que defendem os interesses municipalistas terão encontro no auditório Teotônio Vilela, no Senado Federal. (Informações do Bahia Notícias).

4 respostas

  1. O recado quem deu foi o Lla, pedindo para que Governadores e Prefeitos apertem o cinto, pois a arrecadação diminuiu, …!!!
    Só quero ver as obras faraônicas como – e quando – serão tocadas, …!!!
    Depois eu é que sou “pessimista”, só porque sou realista, …!!!

  2. A populaçao nao qer saber de choro. o que queremos è renda e emprego . ja nao acha pouco tanto choro e mentira.
    Agora era so o que faltava!!!!!

  3. deixe eles se virarem nos 30.pois, prometeram dimais.serar q a prefeitura movel de azeverdo furou oo pneus?as do samu pede socorro.uiuiui tomitomi e sofram rsrrsrsrs

  4. Creio que o povo gosta mesmo é de se enganar e de ser enganado, …!!!
    Ruim mesmo é acordar de um sono letárgico, cair na realidade, …!!!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.