Tempo de leitura: < 1 minuto

O PMDB itabunense não vai marchar unido nas próximas eleições. Bom nome na disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa, o médico Renato Costa já deve saber que não contará com o apoio de todos os correligionários locais.

Por exemplo, o grupo do presidente do Itabuna Esporte Clube, Ricardo Xavier, é desfalque certo na campanha de Renato.

Xavier está decidido a apoiar um candidato “estrangeiro”: Pedro Tavares, que é chefe de gabinete do vice-governador Edmundo Pereira.

0 resposta

  1. É incrivel o individualismo politico na Região. “Farinha pouca, meu pirão primeiro”. Esse é o lema. Quando na verdade nomes como Renato Costa vão sendo diluido por interesses particulares.

  2. No entanto sob que em Ilhéus Renato pode ter apoios importantes para voltar a assembleia legislativa.

    O caso é muita gente que vota no PMDB não engole os Veloso.

  3. Renato Costa terá votação expressiva em Ilhéus, Itapé, Barro Preto Mascote, Pau Brasil, Itajuipe, Coaraci, Jussari entre outros Municipio em Itabuna ele terá mais de 15 mil votos, os xavier, não fara falta, até porque que votos eles teem?

  4. É uma prova de que no PMDB não impera o coronelismo e outros nomes devem ser apresentados como alternativas para os eleitores do partido que querem outras opções além de Renato. Afinal, democracia é democracia.

  5. É preciso acabar com a velha prática do voto de “cabresto” e ter-se independência de escolher outras alternativas dentro dos partidos políticos. O pt e o Dem deveria copiar tal exemplo.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.