Tempo de leitura: 2 minutos
JABES confirma que PP discute com quem deve ficar em 2010.
JABES confirma que PP discute com quem deve ficar em 2010.

O secretário-geral do PP baiano concedeu uma rápida entrevista a este blog, enquanto acompanhava o governador Jaques Wagner, em Itapé, no sul do estado.

Jabes Ribeiro confirmou o que disse há quase duas semanas, quando revelou que o PP ainda discute se apoiará ou não o projeto de reeleição do governador Jaques Wagner.

– Se até o PT discute alianças eleitorais, imagine a gente, do PP.

Jabes afirmou, ainda, que trabalha forte para que possa, pela primeira vez, ser eleito deputado estadual.

Afinal, o PP fica ou não com Wagner na disputa do ano que vem?
A tendência é apoiar a reeleição. Estamos discutindo, pois temos que pensar as eleições proporcional e majoritária. Se até o PT discute alianças eleitorais, imagine a gente, do PP. O governador não exigiu apoio em 2010 quando fechou conosco. Mas estamos no governo e a tendência é esta.

Ainda sobre 2010, a informação de bastidores é que o senhor desistiu de disputar uma vaga à Assembleia Legislativa, porque precisaria de, pelo menos, 50 mil votos para se eleger…
Não existe isso. Eu estou em primeiro lugar nas pesquisas em Ilhéus. E estou trabalhando fora, estou trabalhando [a campanha a deputado estadual] em 40 municípios, do sul ao oeste baiano.

Como o senhor avalia a administração do prefeito Newton Lima?

Há uma frustração muito grande. A euforia eleitoral se transformou em frustração. Falta visão estratégica, vocação política e trabalhar as potencialidades [de Ilhéus].

O desgaste ocorreu muito rápido, não?

Mas lembre que ele pegou o governo na cassação de Valderico. Teve um ano e meio de governo e agora. Depois de Valderico…

… O que viesse seria “bom”

É. Depois disso, promessas, euforia eleitoral.

E a postura do governo Newton no projeto Complexo Porto Sul?

Sinceramente, acho que é vacilante. O Complexo Porto Sul é a maior revolução da história do desenvolvimento de Ilhéus e do sul da Bahia. Há a questão ambiental, mas é um crime perder este projeto e deixar de beneficiar milhares de pessoas. Então, o governo não pode ficar contra.

0 resposta

  1. Pimenta, na enquête para deputado estadual aparece Tião Buracão como candidato pelo Partido do Povo. Note-se que o Partido do Povo foi uma agremiação partidária brasileira que disputou as eleições de 1990, sem muito sucesso. Seu número era o 54, e foi extinto logo depois. O Partido do Povo é mais um que utilizou a sigla “PP”. Apesar disto, não guarda nenhuma semelhança com o Partido Progressista. Os progressistas na sua já longa história partidária, permanentemente empenhados em contribuir para a construção de um País moderno e de uma sociedade baseada na dignidade humana, e que seja justa, livre, democrática, pluralista, solidária e participativa, fundamentam a sua ação programática, é representado pelo número 11.

  2. Palhaçada de Jabes Ribeiro.. Manda ele provar que está em 1° nas pesquisas em Ilhéus… Ele deveria refletir nas coisas que fala, pq na época dele prefeito, Ilheus não estava nenhuma maravilha,pelo contrário..Hj o povo de IOS diz q Jabes nunca mais!!! Vamos esperar Jabes Ribeiro…
    abs

  3. Zelão, diz: – Jabes Ribeiro, não é o conselheiro mais indicado

    Falar que falta uma análise mais crítica das pontecialidades de Ilhéus, por parte do governo de Newton Lima, é no mínimo uma constatação por parte de Jabes, de que também nos seus governos, Ilhéus não conseguiu estabelecer os seus caminhos do desenvolvimento.
    Até mesmo, quando Jabes, fez a opção política de do “Tudo por Ilhéus”, aderindo ao carlismo, sob a premissa de que; não seria bom para Ilhéus e o seu povo, ficar contra o Governo do Estado, isso não se justificou em termos de benefícios diretos para Ilhéus.
    Por outro lado, mesmo que Newton Lima, tivesse a clareza e a competência política de propor e elaborar um novo viés de desenvolvimento para Ilhéus, há que se convir, que entre a proposição e elaboração de qualquer projeto estrutural de desenvolvimento, é preciso um tempo relativo nada compatível com o que Newton, em seu governo dispos.
    Propositadamente é bom lembrar, que foi justamente a falta do desenvolvimento dos governos de Jabes Ribeiro, que o levou ao descrédito político perante o povo de Ilhéus.
    Quanto a crítica de “leniência” de Newton Lima, quanto a proposta de construção do projeto intermodal, não acredito que a precipitação em apoiar irrestritamente, sem que sejam questionadas as possiveis consequências da obra, me parecem, muito mais uma conduta de responsabilidade com o futuro, que não pode ser desprezado pura e simplesmente, em nome do progresso imediato. Cito por exemplo, a construção do espigão do Porto do Malhado, e as consequências advindas aos bairros de São Miguel e São Domingos, cujas populações estão hoje ameaçadas pela invasão das águas do mar.

  4. Lucidez. É o que vejo no possicionamento do ex-prefeito Jabes, ao referir-se à provável aliança com o govenador Jacques Wagner. Afinal, aliado não quer dizer “amém” à tudo, mas sim apoio, que significa análise da posição do parceiro. Afinal,o PT e o PT são partidos independentes. Aliados, sim, mas atrelados não. E qualquier aliança só se constroi mantende-se a independência das partes. Pode-se mantê-la ou não, a depender de como as partes se comportem. É pra isso que existem as negociações. No mais é firula recheada de mágoas políticas.

  5. VOUTE MEU IRMÂO LOGO PARA ESTA CIDADE SEN PAI PURQUE ILHEUS NUNCA MAS FOI A MERMA DIPOIS QUE VOCE SAIU ESSE PREFEITO NAO GOSTA DE NOS NEM DE NINGUEM E A CIDADE TA UM LICHO OS MOROS QUANDO NOS DECEMOS VAMOS JUNTO COM OS BARRO. JABES QUANDO VOCE FOR PREFEITO VOU SUBIR E DECER 10 VEZ A ESCADA DA IGREJA DE JOEIO SO QUEM NAO GOSTA DE VOCE E OS POVO RICO
    UM BEIJO JABESE VOUTE LOGO PARA NOS

  6. “A voz do Povo é a voz de Deus”
    O povo está pedindo. E quando ele quer!!! não tem prá ninguém!!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.